ABRIR
FECHAR
28 de julho de 2021
Voltar

Custo da construção varia 1,24% em julho

Índice Nacional de Custo da Construção acumula alta de 10,75% no ano e de 17,35% em 12 meses
Fonte: Assessoria de Imprensa

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) variou 1,24% em julho, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando subiu 2,30%. Com este resultado, o índice acumula alta de 10,75% no ano e de 17,35% em 12 meses.

Como comparação, em julho de 2020 o índice variou 0,84% no mês e acumulava alta de 3,95% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,65% em junho para 1,37% em julho.

O índice referente à Mão de Obra passou de 2,98% em junho para 1,12% em julho. No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos variou 1,52% em julho, contra 1,75% no mês anterior.

Três dos quatro subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para instalação, cuja taxa passou de 1,11% para 0,28%.

A variação relativa a Serviços passou de 1,19% em junho para 0,65% em julho. Neste grupo, vale destacar o recuo da taxa do item projetos, que passou de 2,29% para 0,92%.

Já a taxa de variação referente ao índice da Mão de Obra passou de 2,98% em junho para 1,12% em julho.

Cinco capitais apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: Salvador, Brasília, Belo...


O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) variou 1,24% em julho, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando subiu 2,30%. Com este resultado, o índice acumula alta de 10,75% no ano e de 17,35% em 12 meses.

Como comparação, em julho de 2020 o índice variou 0,84% no mês e acumulava alta de 3,95% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,65% em junho para 1,37% em julho.

O índice referente à Mão de Obra passou de 2,98% em junho para 1,12% em julho. No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos variou 1,52% em julho, contra 1,75% no mês anterior.

Três dos quatro subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para instalação, cuja taxa passou de 1,11% para 0,28%.

A variação relativa a Serviços passou de 1,19% em junho para 0,65% em julho. Neste grupo, vale destacar o recuo da taxa do item projetos, que passou de 2,29% para 0,92%.

Já a taxa de variação referente ao índice da Mão de Obra passou de 2,98% em junho para 1,12% em julho.

Cinco capitais apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Em contrapartida, Recife e Porto Alegre apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

Acesse o release completo neste link.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade