ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
06 de março de 2012
Voltar
Especial Rio de Janeiro

TransOeste sai no primeiro semestre de 2012

O corredor TransOeste será a primeira linha expressa inaugurada pela Prefeitura do Rio, com previsão para entrada em operação no primeiro semestre de 2012. O sistema foi dimensionado para transportar 220 mil pessoas por dia, em ambiente totalmente segregado do tráfego geral, em um  corredor medindo 56 km de extensão. A estimativa é que o tempo de espera do usuário nas estações seja muito curto, com intervalos entre os ônibus de um minuto a um minuto e meio. Os veículos foram projetados para não abrir as portas fora das estações. Os sinais de trânsito das vias serão programados de forma que os ônibus dos BRTs sigam sempre sem interrupções.

Além do conforto, as estações darão total acessibilidade aos portadores de necessidades especiais, idosos ou pessoas com carrinhos de bebê. A colocação das plataformas no mesmo nível do piso dos ônibus, a 95 cm do solo, vai permitir que isso aconteça sem o uso de mecanismos de elevação, como os utilizados atualmente na frota comum.

Ao longo do traçado do TransOeste estão previstas 64 estações, equipadas com sistema inovador de climatização e adaptadas à demanda de cada local, podendo ter entradas com 6 ou 12 catracas.

Atualmente, o trajeto Santa Cruz - Barra da Tijuca tem aproximadamente 50 km de extensão, que, de ônibus, são percorridos, em média, em 1 hora e 40 minutos. Com a construção do TransOeste, esse percurso será de 38,5 km e o tempo de viagem cairá para 60 minutos.

Estágio da obra

De acordo com Eduardo Fagundes, gerente de obras viárias da Secretaria Municipal de Obras, cerca de 80% da obra já está concluída. Quatro dos cinco lotes do traçado já estão com trabalhos em andamento. O viaduto Orlando Raso, entre as avenidas das Américas e a Salvador Allende, já foi inaugurado. O túnel da Grota Funda, considerado mais importante etapa da obra, está totalmente perfurado e em fase de instalação dos sistemas de segurança, ventilação e iluminação. Também está sendo providenciada a impermeabilização das abóbodas, para prevenção de possíveis infiltrações.

No túnel, estão sendo realizados, ainda na construção das subestações, a aplicação do asfalto e o acabamento, além das instalações dos sistemas operacionais. No trecho entre a saída do túnel e o trevo de Guaratiba, falta finalizar a drenagem e uma parte de terraplanagem. “O trecho entre o Rio Portinho e Estrada da Matriz, encontra-se uma grande á


O corredor TransOeste será a primeira linha expressa inaugurada pela Prefeitura do Rio, com previsão para entrada em operação no primeiro semestre de 2012. O sistema foi dimensionado para transportar 220 mil pessoas por dia, em ambiente totalmente segregado do tráfego geral, em um  corredor medindo 56 km de extensão. A estimativa é que o tempo de espera do usuário nas estações seja muito curto, com intervalos entre os ônibus de um minuto a um minuto e meio. Os veículos foram projetados para não abrir as portas fora das estações. Os sinais de trânsito das vias serão programados de forma que os ônibus dos BRTs sigam sempre sem interrupções.

Além do conforto, as estações darão total acessibilidade aos portadores de necessidades especiais, idosos ou pessoas com carrinhos de bebê. A colocação das plataformas no mesmo nível do piso dos ônibus, a 95 cm do solo, vai permitir que isso aconteça sem o uso de mecanismos de elevação, como os utilizados atualmente na frota comum.

Ao longo do traçado do TransOeste estão previstas 64 estações, equipadas com sistema inovador de climatização e adaptadas à demanda de cada local, podendo ter entradas com 6 ou 12 catracas.

Atualmente, o trajeto Santa Cruz - Barra da Tijuca tem aproximadamente 50 km de extensão, que, de ônibus, são percorridos, em média, em 1 hora e 40 minutos. Com a construção do TransOeste, esse percurso será de 38,5 km e o tempo de viagem cairá para 60 minutos.

Estágio da obra

De acordo com Eduardo Fagundes, gerente de obras viárias da Secretaria Municipal de Obras, cerca de 80% da obra já está concluída. Quatro dos cinco lotes do traçado já estão com trabalhos em andamento. O viaduto Orlando Raso, entre as avenidas das Américas e a Salvador Allende, já foi inaugurado. O túnel da Grota Funda, considerado mais importante etapa da obra, está totalmente perfurado e em fase de instalação dos sistemas de segurança, ventilação e iluminação. Também está sendo providenciada a impermeabilização das abóbodas, para prevenção de possíveis infiltrações.

No túnel, estão sendo realizados, ainda na construção das subestações, a aplicação do asfalto e o acabamento, além das instalações dos sistemas operacionais. No trecho entre a saída do túnel e o trevo de Guaratiba, falta finalizar a drenagem e uma parte de terraplanagem. “O trecho entre o Rio Portinho e Estrada da Matriz, encontra-se uma grande área de solo mole. Estamos aguardando a hora de retirar o aterro de conquista para finalizar a drenagem”, explica Fagundes.

No trecho entre a Estrada da Matriz e a Estrada da Magarça, a duplicação da pista e recuperação da via existente estão em fase de finalização; a ponte sobre o rio Piraque está em construção; a pista existente no trecho entre a Estrada da Magarça e o Cinco Marias está em recuperação e as estações de BRT, no trecho de Santa Cruz e Campo Grande, estão em fase de construção.

Quando concluída, a obra terá utilizado 25.861,24 m³ de concreto armado (sem contar com as super estruturas).

Um novo modelo de transporte

O sistema BRT TransOeste ligará áreas de alta concentração de população como Campo Grande e Santa Cruz, à Barra, na Zona Oeste da Cidade, onde se concentrará a maior parte das competições dos Jogos em 2016. Na região, estarão localizados o Parque Olímpico, o Centro de Convenções Riocentro e o campo de golfe, além da Vila dos Atletas e os Centros de Imprensa e Transmissões.

Para a implantação do novo sistema, a Avenida Dom João VI (antigo trecho da Avenida das Américas) terá uma parte duplicada, com faixa exclusiva para o transporte público. Haverá também a implantação desta faixa exclusiva para ônibus na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca e no Recreio dos Bandeirantes.

Além da integração com as linhas tradicionais de ônibus e com o sistema ferroviário, a construção de bicicletários permitirá a integração ao sistema cicloviário.

Os projetistas também se preocuparam com o entorno das estações. Todas as estruturas vão ter ao seu redor tratamento paisagístico e de acessibilidade de entrada e saída. A ideia é que pessoas cheguem aos ônibus como chegam hoje ao metrô.

Impactos socioambientais

A implementação de sistemas de transporte de alto desempenho, eficientes e ecologicamente sustentáveis consta mundialmente da agenda de planejadores urbanos e ambientais. Essas modalidades projetam a migração do transporte individual por um atrativo transporte coletivo, com segurança e conforto para os passageiros e com benefícios ambientais, como redução de emissões e diminuição de congestionamentos.

Deslocar cada vez mais pessoas em um menor espaço de tempo e a baixo custo é um dos principais objetivos dos sistemas BRT. Os ganhos são para todos. As cidades se beneficiam com a fluidez do tráfego e uma melhor qualidade do ar. As empresas operadoras têm receitas garantidas e baixos custos operacionais, com a demanda de passageiros apresentando tendência de aumento considerável, o que garante a eficiência da operação. Por sua vez, os passageiros passam a contar com um meio de locomoção rápido, seguro, confortável e de ampla acessibilidade.

 

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade