ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
17 de fevereiro de 2018
Voltar
Construção Industrial

Expansão rumo ao futuro

Para atender ao crescimento da demanda no segmento de concreto, a companhia alemã MC Bauchemie expande a fábrica em Vargem Grande Paulista/SP e já planeja expansão da unidade de Recife/PE

Desde sua chegada ao Brasil em 2001, a MC-Bauchemie - grande fabricante alemã de produtos químicos e aditivos para o concreto - já tinha os olhos voltados para o futuro. Tudo começou com uma pequena produção em Taboão da Serra, na Grande São Paulo e um grupo de 15 colaboradores. Desde então, no caminho inverso da crise que dilapidou a economia brasileira, a empresa registrou um crescimento constante.  Atualmente ela conta com duas importantes fábricas e equipes próprias de vendas, em um total de mais de 250 colaboradores. As duas unidades, uma localizada em Vargem Grande Paulista, na grande de São Paulo, e a outra em Vitória de Santo Antão, cidade vizinha de Recife, em Pernambuco, são as responsáveis pela produção da companhia para atender o mercado interno e latino-americano.

Projeto de expansão

Em 2016, a MC-Bauchemie iniciou a ampliação de sua fábrica em Vargem Grande Paulista – SP, construindo uma nova torre de produção de produtos em pó, como argamassas e grautes.  Conforme explica  Gabriel de Oliveira Castanho – gerente executivo industrial da empresa e responsável pelo projeto – “a ampliação representa  um aumento de 100% na área disponível o que reflete diretamente na capacidade de produção e na logística”, explica o engenheiro.

O projeto teve também a criação de uma nova área de estoque e paletização, totalizando 3.500 m2. O principal desafio ficou por conta da própria torre de argamassa, com altura de 47 m e seis pavimentos, sendo a maior estrutura vertical da planta de Vargem Grande. A área construída é de 4116,42 m² e abriga a produção de produtos cimentícios, com mais de 90% da operação automatizada. Os números de produção também impressionam: a capacidade por hora é de 70.400kg de produtos, resultando em  1.689.600kg/dia,  33.792.000kg/mês e  405.504.000kg/ano.

Durante toda a execução da obra, um objetivo foi cumprido a risca: a cura adequada do concreto em todas as fases críticas de execução, principalmente das resistências mecânicas e da hidratação do cimento. Como disse o engenheiro responsável, “era fundamental que todos estes detalhes fossem alcançados já que a cura perfeita garantiria ao mesmo tempo, o desenvolvimento de maiores resistências superficiais à abrasão, permitindo maior durabilidade do piso e resistência a todas as cargas introduzidas pela instalação de equipamentos pesados e pelo desloca


Desde sua chegada ao Brasil em 2001, a MC-Bauchemie - grande fabricante alemã de produtos químicos e aditivos para o concreto - já tinha os olhos voltados para o futuro. Tudo começou com uma pequena produção em Taboão da Serra, na Grande São Paulo e um grupo de 15 colaboradores. Desde então, no caminho inverso da crise que dilapidou a economia brasileira, a empresa registrou um crescimento constante.  Atualmente ela conta com duas importantes fábricas e equipes próprias de vendas, em um total de mais de 250 colaboradores. As duas unidades, uma localizada em Vargem Grande Paulista, na grande de São Paulo, e a outra em Vitória de Santo Antão, cidade vizinha de Recife, em Pernambuco, são as responsáveis pela produção da companhia para atender o mercado interno e latino-americano.

Projeto de expansão

Em 2016, a MC-Bauchemie iniciou a ampliação de sua fábrica em Vargem Grande Paulista – SP, construindo uma nova torre de produção de produtos em pó, como argamassas e grautes.  Conforme explica  Gabriel de Oliveira Castanho – gerente executivo industrial da empresa e responsável pelo projeto – “a ampliação representa  um aumento de 100% na área disponível o que reflete diretamente na capacidade de produção e na logística”, explica o engenheiro.

O projeto teve também a criação de uma nova área de estoque e paletização, totalizando 3.500 m2. O principal desafio ficou por conta da própria torre de argamassa, com altura de 47 m e seis pavimentos, sendo a maior estrutura vertical da planta de Vargem Grande. A área construída é de 4116,42 m² e abriga a produção de produtos cimentícios, com mais de 90% da operação automatizada. Os números de produção também impressionam: a capacidade por hora é de 70.400kg de produtos, resultando em  1.689.600kg/dia,  33.792.000kg/mês e  405.504.000kg/ano.

Durante toda a execução da obra, um objetivo foi cumprido a risca: a cura adequada do concreto em todas as fases críticas de execução, principalmente das resistências mecânicas e da hidratação do cimento. Como disse o engenheiro responsável, “era fundamental que todos estes detalhes fossem alcançados já que a cura perfeita garantiria ao mesmo tempo, o desenvolvimento de maiores resistências superficiais à abrasão, permitindo maior durabilidade do piso e resistência a todas as cargas introduzidas pela instalação de equipamentos pesados e pelo deslocamento de empilhadeiras”, ressaltou.

Além disso, conforme lembra Castanho, a ampliação permitiu o aumento do número de docas de 2 para 9 permitindo um maior carregamento e agilidade na distribuição dos produtos.

 

“Todo o projeto de ampliação se embasou no aumento da demanda pelos nossos produtos. Em meio à crise do mercado como um todo, nós sentimos um aumento de demanda principalmente  pelo impacto provocado pela distribuição de produtos para o varejo, que já  existe há dois anos, e pela busca de produtos especiais para construção que são a base de nossa produção. Encontramos um espaço e conseguimos crescer “, explica.

Produtos e Soluções

Todo o processo de concretagem do piso industrial aconteceu durante os meses de março e abril de 2017 e contou com a utilização de diversas soluções da MC, com os produtos EMCORIL TSI, EMCORIL S e QUICKSET.

Os produtos da MC foram utilizados em diversas fases do processo de concretagem e acabamento do piso, sendo que o produto Emcoril TSI, agente de cura intermediário, foi aplicado na superfície do concreto fresco imediatamente após o adensamento e a regularização do mesmo.

A principal função do Emcoril TSI é reter a água necessária à hidratação do cimento, prevenindo o aparecimento de fissuras de retração iniciais, além de evitar a excessiva secagem do concreto, o que impacta no processo de acabamento, podendo ocasionar o desgaste do equipamento de polimento, além de desplacamentos e da diminuição da resistência ao desgaste e aos ataques químicos. O efeito de proteção do Emcoril TSI termina durante o processo de polimento, pois o filme que este cria desaparece, não deixando nenhuma marca visível.

O produto Quickset foi aplicado imediatamente após o processo de polimento, como uma medida extra para potencializar o desenvolvimento de resistências superficiais à abrasão mais elevadas, diminuindo também a formação de pó ao longo da vida útil do piso.

Como etapa final foi aplicado o produto Emcoril S, agente de cura química, o qual atende a norma americana ASTM C 309, que limita a perda de água por m2, tratando-se por isso de um produto com alto fator de retenção de água. Essa característica protege o concreto contra a ação do sol e do vento durante os 28 dias necessários à correta cura do mesmo.

Todos os produtos foram aplicados por pulverização de forma rápida e simples, apenas com recurso de uma bomba costal.

Resultado

O Consultor Técnico Bruno Zarantoneli, da empresa EBS, responsável pela execução do piso, afirmou que “a utilização do produto Emcoril TSI facilitou o processo de polimento, pois ajudou na retenção da água do concreto, o que facilitou muito o acabamento, oferecendo uma janela temporal maior” para sua equipe realizar esta etapa.

Este novo processo de expansão da MC garantirá, por turno, o triplo da produção atual de pó, além de uma área de estocagem com capacidade de armazenamento acima de 3 mil posições de pallet, distribuídas por 8 níveis, tudo isso sobre um piso executado com os produtos de excelência da MC.

A planta está produzindo desde setembro de 2017 e entra agora em janeiro em sua fase de produção total. Para o diretor executivo da MC no Brasil, Jaques Pinto "apesar do cenário político e econômico adverso, continuamos a investir no país e a aumentar nossa capacidade instalada e qualidade de nossos produtos e serviços. Esta nova planta de produção de produtos secos representa o estado da arte mundial em termos de tecnologia, automação e produtividade”, complementou ele. A partir de 2018, a MC estará dando continuidade à expansão, desta vez, em sua unidade de produção de Recife.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade