ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
10 de agosto de 2015
Voltar
Matéria de Capa - Rodovias

Engenharia a favor do meio ambiente

Trecho Leste do Rodoanel Mario Covas, mostra que construção sustentável já é uma realidade em obras públicas no Brasil

O dia 27 de julho marcou a inauguração do segundo segmento, com 5,5 km de extensão, do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas, permitindo a ligação das rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna com Anchieta e Imigrantes.  Com a conclusão das obras, fica, portanto, completo, o Trecho Leste do anel rodoviário em torno da Região Metropolitana de São Paulo, uma vez que a primeira etapa do Rodoanel Leste, com 38 km (entre Ayrton Senna e Anchieta) já havia sido inaugurada em julho de 2014. Porém, mais do que a entrega de um trecho de rodovia à população da região, a inauguração tem um significado emblemático: a preocupação com a mitigação dos impactos ambientais, que norteou o projeto, bancado pela concessionária SPMAR, e o capacitou a se tornar um novo parâmetro de sustentabilidade na construção civil no País.

Essa preocupação esteve presente desde o estudo de engenharia, da escolha dos métodos construtivos e das tecnologias adotadas, que permitiram que o trecho leste do rodoanel fosse construído na região do Alto Tietê, preservando a riqueza natural da região, rica em vegetação de várzea dos rios ali existentes. O conjunto de medidas adotadas evitou, por exemplo, que fosse desmatada uma área equivalente a 90 campos de futebol.

“Fizemos grande parte da via de forma elevada, evitando o contato com as várzeas dos rios Tietê e Guaió, reduzindo drasticamente o impacto ao meio ambiente. Além disso, reaproveitamos toda a brita e rocha retiradas do túnel para fazer o asfalto e o concreto da rodovia, anulando a utilização de bota-fora. No âmbito social, empregamos mais de 12 mil pessoas nas obras e deixamos de desapropriar mais de 300 famílias em relação ao previsto no Edital de Licitação”, contabiliza o  Diretor Executivo da Concessionária SPMAR, Marcos Abreu Fonseca. “A SPMAR ganhou a concessão dos Trechos Sul e Leste do Rodoanel apresentando um considerável desconto no valor do pedágio e construiu a rodovia sem um centavo do dinheiro do contribuinte”, complementa.

Dessa forma, o modelo de concessão do Trecho Leste do Rodoanel Mario Covas se destaca como um bom exemplo diante da necessidade de viabilizar investimentos rápidos em infraestrutura para diminuir os custos logísticos e aumentar a produtividade do Brasil, possibilitando um crescimento mais expressivo do País. Todo o projeto foi executado com investimento superior a R$ 4,5 bilhões, custeado exclusiv


O dia 27 de julho marcou a inauguração do segundo segmento, com 5,5 km de extensão, do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas, permitindo a ligação das rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna com Anchieta e Imigrantes.  Com a conclusão das obras, fica, portanto, completo, o Trecho Leste do anel rodoviário em torno da Região Metropolitana de São Paulo, uma vez que a primeira etapa do Rodoanel Leste, com 38 km (entre Ayrton Senna e Anchieta) já havia sido inaugurada em julho de 2014. Porém, mais do que a entrega de um trecho de rodovia à população da região, a inauguração tem um significado emblemático: a preocupação com a mitigação dos impactos ambientais, que norteou o projeto, bancado pela concessionária SPMAR, e o capacitou a se tornar um novo parâmetro de sustentabilidade na construção civil no País.

Essa preocupação esteve presente desde o estudo de engenharia, da escolha dos métodos construtivos e das tecnologias adotadas, que permitiram que o trecho leste do rodoanel fosse construído na região do Alto Tietê, preservando a riqueza natural da região, rica em vegetação de várzea dos rios ali existentes. O conjunto de medidas adotadas evitou, por exemplo, que fosse desmatada uma área equivalente a 90 campos de futebol.

“Fizemos grande parte da via de forma elevada, evitando o contato com as várzeas dos rios Tietê e Guaió, reduzindo drasticamente o impacto ao meio ambiente. Além disso, reaproveitamos toda a brita e rocha retiradas do túnel para fazer o asfalto e o concreto da rodovia, anulando a utilização de bota-fora. No âmbito social, empregamos mais de 12 mil pessoas nas obras e deixamos de desapropriar mais de 300 famílias em relação ao previsto no Edital de Licitação”, contabiliza o  Diretor Executivo da Concessionária SPMAR, Marcos Abreu Fonseca. “A SPMAR ganhou a concessão dos Trechos Sul e Leste do Rodoanel apresentando um considerável desconto no valor do pedágio e construiu a rodovia sem um centavo do dinheiro do contribuinte”, complementa.

Dessa forma, o modelo de concessão do Trecho Leste do Rodoanel Mario Covas se destaca como um bom exemplo diante da necessidade de viabilizar investimentos rápidos em infraestrutura para diminuir os custos logísticos e aumentar a produtividade do Brasil, possibilitando um crescimento mais expressivo do País. Todo o projeto foi executado com investimento superior a R$ 4,5 bilhões, custeado exclusivamente pela iniciativa privada.

O retorno do investimento inicial se dará através da arrecadação do pedágio ao longo do tempo de concessão – 30 anos. O modelo de remuneração, mais justo para o contribuinte, prevê que o pagamento da rodovia seja feito apenas pelo usuário que trafega e se beneficia da via.

Uma obra de baixo impacto

Durante os 18 meses de estudos que antecederam a licitação, engenheiros, técnicos e diversos profissionais se preocuparam em planejar e empregar avançadas técnicas de engenharia para melhor aproveitar as características da região e, principalmente, reduzir o impacto ambiental, preservando as várzeas dos rios Tietê e Guaió e diminuindo drasticamente o tráfego de veículos da obra nas comunidades lindeiras.

Um dos grandes diferenciais do projeto foi o baixo impacto nas várzeas dos Rios Tietê e Guaió, região de mananciais que integram a Área de Proteção Ambiental do Tietê e que abriga comunidades biológicas importantes para a manutenção da biodiversidade e da qualidade da água. Para privilegiar a conservação dessa área, os engenheiros implantaram um viaduto de mais de 10 km sobre as várzeas dos rios, usando o método construtivo conhecido como Encontro Leve Estruturado. Todas as estacas de concreto que dão sustentação ao viaduto foram cravadas direto no solo da várzea de forma aérea, evitando grandes movimentações de terra e restringindo o contato das equipes de trabalho com as áreas de preservação. Como resultado, reduziram-se as áreas de aterro na região, o que evitou a movimentação de cerca de 4,5 milhões de metros cúbicos de terra, equivalente a dois estádios do Maracanã cheios.

Outra tecnologia sustentável desenvolvida e empregada exclusivamente para a construção do Trecho Leste foi o Cimbramento Móvel. O equipamento, inédito na América Latina, permitiu uma produtividade muito elevada para este tipo de obra, realizando semanalmente 120 metros de tabuleiro – dois equipamentos realizando 60 metros simultâneamente - com três faixas de tráfego em cada sentido. O sistema, formado por uma estrutura de aço que dá suporte à fôrma para colocação do concreto armado e a concepção da estrutura do viaduto evitaram o contato com o solo e a abertura de caminhos de serviço, minimizando o impacto ambiental nesta região alagada que também compõe as várzeas dos rios Tietê e Guaió.

Com a construção do túnel Santa Luzia, a engenharia demonstrou que pode não apenas diminuir o impacto ambiental e otimizar os custos de uma obra. Nesse caso, toda a brita resultante das detonações e das escavações, cerca de 1,6 milhão de toneladas, foi utilizada na construção dos pavimentos asfálticos e de concreto. O material das detonações, geralmente descartado, foi reaproveitado, evitando o trânsito de caminhões e as consequentes emissões pelas ruas das cidades próximas. Nas obras do Trecho Leste deixaram de acontecer 30 mil viagens de caminhões. Devido ao reaproveitamento da rocha retirada para a construção do Túnel, a SPMAR também evitou a necessidade de criar áreas de bota-fora nas cidades impactadas pelas obras.

Além disso, a decisão de construir um túnel na área da Pedreira Santa Clara permitiu não apenas desviar o Trecho Leste do Rodoanel do parque da Gruta Santa Luzia, como também reduzir em 360 mil metros quadrados (equivalente a 90 campos de futebol) a supressão vegetal.  Em todo o Trecho Leste do Rodoanel, a supressão vegetal foi aproximadamente 25% menor do que a prevista.

Uma obra socialmente viável

A redução dos impactos sociais foi outra preocupação marcante no empreendimento. Pelo cuidado do detalhamento do projeto, em sua fase preliminar, a construtora Contern, responsável pelas obras do Rodoanel Leste, reduziu em cerca de 1/3 o número de desapropriações em comparação as que estavam previstas no Edital de Licitação. Com isso, mais de 300 famílias deixaram de ser desapropriadas, minimizando, assim, o impacto social causado pela obra.

Além disso, a obra do Trecho Leste do Rodoanel empregou mais de 12 mil pessoas, principalmente das cidades vizinhas ao empreendimento, gerando grande impacto positivo para a economia local.

As soluções de engenharia também favoreceram a redução do impacto social na região do entorno das obras. Para fazer a passagem de 37 metros do Rodoanel sob as linhas férreas em Ribeirão Pires, foi aplicada a técnica de enfilagem, que possibilitou a abertura de caminho sem a necessidade de parar a operação dos trens da região, anulando qualquer impacto nas viagens dos passageiros e no transporte de cargas dessa via. Desta forma foi possível manter a continuidade da rodovia sem causar alterações no trajeto do Rodoanel, como curvas e inclinações da pista.

O Trecho Leste em números

Com 43,5 km de extensão e 3 faixas por sentido, o Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas será a principal via de acesso entre o maior porto do Brasil, o de Santos, e o maior aeroporto do país, o de Guarulhos, passando pelos municípios de Arujá, Itaquaquecetuba, Mauá, Poá, Ribeirão Pires e Suzano.

Ao todo são cinco acessos: na Avenida Papa João XXIII em Mauá, na interligação com o Trecho Sul (km86); na Estrada dos Fernandes em Suzano, projeto em aprovação (km 104); na Rodovia Henrique Eroles (SP-066) em Suzano (km 115); na Rodovia Ayrton Senna (SP-070) em Itaquaquecetuba (km 124) e na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em Arujá (km 130).

Com estimativa de tráfego de 48 mil veículos por dia, a conclusão do Trecho Leste é fundamental para reduzir os custos de logística e aproximar os centros de produção e consumo, além de desafogar o trânsito na Região Metropolitana de São Paulo e diminuir os índices de poluição. Veja outros números do empreendimento:

65 frentes de trabalho simultâneas;

1.100 equipamentos de grande porte;

Empregado o equivalente a 8 torres Eiffel em aço (51 mil toneladas);

Um aeroporto de Guarulhos em concreto (527 mil m3);

Uma Ponte Rio-Niterói em pista elevada (13,9 km de pontes e viadutos);

Um túnel de extensão equivalente à Avenida Brasil de São Paulo (2,3 km de túneis);

As Marginais Pinheiros e Tietê, ida e volta, em barreiras de proteção (110km);

Uma rodovia Fernão Dias (que liga São Paulo a Belo Horizonte) de vigas e estacas pré-moldadas (616 km);

20 Avenidas Paulista em asfalto (1,2 milhões de m2);

Pavimento com alta durabilidade, com 80 centímetros de espessura;

5 estádios do Maracanã de escavação (19 milhões de m3);

490 piscinas olímpicas de rochas e brita (1,6 milhões de m3).

Trecho Leste do Rodoanel será interligado à Estrada dos Fernandes

O trecho leste do Rodoanel terá uma interligação para a Estrada dos Fernandes, em Suzano. A execução de um complexo viário que contempla a obra foi incluída no projeto para atender à reivindicação de prefeituras da região e custará cerca de R$ 160 milhões.

Serão beneficiados cerca de 1,4 milhão de habitantes das cidades de Suzano, Ribeirão Pires, Mauá, Poá, Ferraz de Vasconcellos e Itaquaquecetuba. “Isso vai trazer um grande benefício direto e muitos frutos, porque vai abrir um grande potencial para novas indústrias, novas empresas de serviço, de logística e desenvolvimento para a região”, declarou o governador Geraldo Alckmin após o anúncio da obra, no Palácio dos Bandeirantes.

A obra consiste em um complexo composto por duas pistas (uma em cada sentido) com duas faixas de rolamento cada, com cerca de 2,4 quilômetros de extensão, seis viadutos e um quilômetro de vias marginais. Dois desses viadutos serão feitos no entroncamento com o Rodoanel (na altura do km 104, em Suzano, próximo à divisa com Ribeirão Pires), assim como a marginal, dois viadutos serão erguidos para transpor a Estrada do Moreira, e dois na Estrada dos Fernandes.

Realizada pela SPMar, a obra terá recursos originários da cobrança de pedágio e terá gerenciamento e fiscalização da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). A previsão é gerar 900 empregos. Espera-se que cerca de 20 mil veículos utilizem diariamente o Trecho Leste do Rodoanel.

Autopista Fernão Dias

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

1 - Execução de Terceira Faixa - km 477+000 ao km 490+000 - Pista Norte e Pista Sul - 26 km - Contagem/MG e Betim/MG - Investimento: 36,8 milhões - Avanço físico 24%

2 - Execução de Terceira Faixa - km 513+900 ao km 521+155 - Pista Sul - 7,255 km - Igarapé/MG e Brumadinho/MG - Investimento: 29,0 milhões - Avanço físico 77%

As Terceiras Faixas são obras de ampliação da capacidade da Rodovia, com a implantação de mais uma faixa de rolamento, que tem como objetivo melhorar o nível de serviço da Rodovia, proporcionando maior fluidez do tráfego e segurança aos usuários. Estão sendo realizados os serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem, sinalização, implantação e dispositivos de segurança e obras de contenção. As obras encontram-se em estágio avançado e com previsão de conclusão ainda este ano.

Principais obras entregue em 2015:

- Execução de Terceira Faixa - km 919+440 ao km 923+150 - Pista Norte - 3,660 km - Camanducaia/MG - Investimento: 6,5 milhões

- Execução de Terceira Faixa - km 933+818 ao km 935+440 - Pista Sul - 1,622 km - Extrema/MG - Investimento: 3,2 milhões

- Execução de Terceira Faixa - km 947+145 ao km 947+870 - Pista Norte - 0,725 km - Extrema/MG - Investimento: 2,1 milhões

As Terceiras Faixas são obras de ampliação da capacidade da Rodovia, com a implantação de mais uma faixa de rolamento, que tem como objetivo melhorar o nível de serviço da Rodovia, proporcionando maior fluidez do tráfego e segurança aos usuários.

Principais projetos previstos:

- Implantação de 4 (quatro) Balanças Fixas, nos km 58 pista norte, km 58 pista sul, km 515+100 pista norte, e km 515+200 pista sul;

- Passarela metálica no km 493+220, no Contorno de Betim;

- Adequação do Sistema Viário no acesso a Ribeirão Vermelho com implantação de um retorno em nível - km 679+300;

- Adequação do acesso ao bairro PTB no km 489+000 com a demolição da passarela existente;

- Adequação da passarela no km 65+885 (retirada do pilar existente na pista norte);

- Readequação do trevo do km 25+800, para permitir a ligação dos bairros Chácaras Fernão Dias e Parque Caetê com o bairro Esmeralda;

- Adequação do Sistema Viário do Posto Fiscal / Distrito Industrial de Extrema no km 949+000.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 30%

Financiados (indique a fonte) 70% BNDES

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 44%

Ampliação ou Duplicação de vias 32%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 0%

Manutenção de obras de arte 0%

Segurança / atendimento ao usuário 3%

Outros 21%

Autopista Fluminense

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

1 - Duplicação da BR-101 – Valor: cerca de R$900 milhões

A duplicação de 176,6 quilômetros da BR-101/RJ, entre Rio Bonito e Campos dos Goytacazes, é a maior obra do contrato de concessão assinado entre a Autopista Fluminense e o Governo Federal. A obra vai proporcionar um acesso com mais segurança e fluidez aos usuários a uma região de polos turísticos importantes, como a Região dos Lagos, Serrana, Norte Fluminense e as praias do sul capixaba. Sob o ponto de vista econômico, a BR-101 será uma importante artéria para o desenvolvimento e o escoamento da produção de importantes investimentos em andamento da região norte da costa litorânea do Estado do Rio de Janeiro e suas bacias petrolíferas.

Ao todo, serão construídos 27 trevos em desnível (viadutos) e retornos, que vão proporcionar mais segurança nos acessos às cidades, possibilitando todos os deslocamentos para entrar e sair da BR-101, além de permitir manobras de retorno com mais segurança, evitando o cruzamento de veículos na pista.

No primeiro trimestre deste ano, a concessionária chegou a 43 quilômetros de pistas duplicadas entregues na BR-101, sendo 36 na região entre Campos dos Goytacazes e Macaé (km 102 ao km 118, do km 123 ao km 143) e outros sete quilômetros na região de Casimiro de Abreu (km 190 ao km 197), com efeitos diretos e indiretos para todas as regiões contempladas pelas obras proporcionando mais segurança, fluidez e conforto para os usuários.  A Autopista Fluminense tem como meta cerca de 80 km de duplicação até o final de 2015, sendo mais 20 km em Campos dos Goytacazes e outros 60 km entre as regiões de Casimiro de Abreu e Rio Bonito

2 - Ampliação da Avenida do Contorno (Niterói)

valor: R$90 milhões

A administração da Avenida do Contorno, trecho compreendido entre o km 319,8 e o km 322 da BR-101/RJ, é de responsabilidade da Autopista Fluminense, concessionária que administra os 320 quilômetros da BR-101 de Niterói à divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Visto como um dos principais gargalos rodoviários do estado do Rio de Janeiro, este trecho recebe mais de 90 mil veículos por dia.

As obras foram iniciadas em fevereiro de 2013 e a entrega está prevista para o mês de julho deste ano. As pistas da rodovia serão ampliadas e passarão de duas para três faixas de rolamento com acostamento, que poderá ser utilizado como quarta faixa durante operações especiais em finais de semana e feriados prolongados.

Com 2,2 quilômetros de extensão, a Avenida do Contorno recebe o fluxo de veículos proveniente das cidades de Niterói, Rio de Janeiro e outros municípios da região metropolitana com destino à rodovia Niterói–Manilha e às regiões de São Gonçalo e Itaboraí.

Principal obra entregue em 2015:

TRECHOS DUPLICADOS LIBERADOS AO TRÁFEGO: 43 quilômetros.

36 km entre Campos dos Goytacazes e Macaé;

Do km 123 ao km 143, na região entre Conceição de Macabu e Macaé, em 01/2014;

Do Km 105 ao km 118, na região de Campos dos Goytacazes, em 07/2014;

Do km 102 ao km 105, na região de Campos dos Goytacazes, em 12/2014;

7km em Casimiro de Abreu entre Rio Dourado, Boa Esperança e Professor Souza;

km 190 ao km 193, na região de Rio Dourado, Casimiro de Abreu, em 12/2014;

km 193 ao km 197, entre as regiões de Boa Esperança e Professor Souza, em Casimiro de Abreu, em 03/2015.

Trevos em desnível (viadutos) concluídos e operando:

Km 132, retorno em desnível, na região de Carapebus.

No primeiro trimestre deste ano, a concessionária chegou a 43 quilômetros de pistas duplicadas entregues na BR-101, sendo 36 na região entre Campos dos Goytacazes e Macaé (km 102 ao km 118, do km 123 ao km 143) e outros sete quilômetros na região de Casimiro de Abreu (km 190 ao km 197), com efeitos diretos e indiretos para todas as regiões contempladas pelas obras proporcionando mais segurança, fluidez e conforto para os usuários.  A Autopista Fluminense tem como meta cerca de 80 km de duplicação até o final de 2015, sendo mais 20 km em Campos dos Goytacazes e outros 60 km entre as regiões de Casimiro de Abreu e Rio Bonito

Principais projetos previstos:

Entrega da ampliação da Avenida do Contorno: Julho/2015

Duplicação da BR-101 – Liberação de novos trechos: As obras de duplicação da BR-101 RJ/Norte seguem em ritmo intenso, com obras em mais de 68 quilômetros da rodovia, entre as regiões de Casimiro de Abreu e Rio Bonito, Macaé e Campos dos Goytacazes. A Autopista Fluminense tem como meta cerca de 80 km de duplicação até o final de 2015, sendo mais 20 km em Campos dos Goytacazes e outros 60 km entre as regiões de Casimiro de Abreu e Rio Bonito, fechando o ano com cerca de 120 km de obras de duplicação entregues aos usuários. As localidades serão informadas conforme o andamento dos trabalhos.

Entrega de trevos em desnível:

Em fase final de construção

Km 125, no entroncamento da rodovia com a RJ-196, no acesso a Conceição de Macabu e Quissamã (previsão de entrega: agosto)

Km 138, no entroncamento da rodovia com a RJ-182, no acesso a Carapebus e Conceição de Macabu (Previsão de entrega: agosto)

Km 190, no entroncamento da rodovia com a RJ-162, no acesso a Rio Dourado. (Previsão de entrega: agosto)

Obras em andamento

Km 113, dispositivo de retorno, região de Campos dos Goytacazes.

Km 144, no entroncamento da rodovia com a RJ-106, no acesso a Macaé.

Km 243, acesso ao distrito de Imbau, na região de Silva Jardim.

Km 253, acesso da rodovia ao distrito de Mato Alto/Sambe, na região de Rio Bonito.

Com início de obras para o segundo semestre

Km 92

Km 101

Km 122

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 74%

Financiados (indique a fonte) 23% BNDES

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 23%

Ampliação ou Duplicação de vias 44%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 20%

Manutenção de obras de arte 1%

Segurança / atendimento ao usuário 0%

Outros 12%

Autopista Litoral Sul

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

1 - Contorno de Florianópolis: O Contorno Rodoviário de Florianópolis é uma nova rodovia, que está sendo implantada para desviar o tráfego de longa distância da região metropolitana da Grande Florianópolis. O traçado corta os municípios de Governador Celso Ramos, Biguaçu, São José e Palhoça.

2 - Trevo do km 617 – BR-376: Objetivo da implantação do trevo é aumentar a segurança na rodovia e facilitar a locomoção e acesso dos usuários. Localizado na BR 376 no município de São José dos Pinhais, Paraná. O valor investido é de R$ 10.291.273,38 e até o mês de maio/2015 teve avanço físico de 51,14%.

Principal obra entregue em 2015:

A principal obra entregue me 2015 foi a Implantação da Passagem em Desnível Inferior Tipo Viaduto no km 169,7 da BR 101, no município de Tijucas, em Santa Catarina. O valor investido foi de R$ 4 milhões.

Principais projetos previstos:

Continuidade da obra de construção do Contorno de Florianópolis;

Trevos em Desnível, com Alças, em Pista simples - Parcial - BR 101/SC - km 109+200

Trevos em Desnível, com Alças, em Pista simples – Parcial - BR 101/SC - km 140,300

Trevos em Desnível, com Alças, em Pista Dupla – Parcial - BR-101/SC – KM 51+000

Trevos em Desnível, com Alças, em Pista Dupla – Parcial - BR-376/PR - Km 648,300

Trevos em Desnível, com Alças, em Pista Dupla – Parcial - BR-376/PR - Km 633,000

Passagens em Desnível Inferior Tipo Viaduto (Com Alças) - km 646+050 BR-376/PR

Passagens em Desnível Inferior Tipo Viaduto (Com Alças) - km 639+250 BR-376/PR

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 67%

Financiados (indique a fonte) 33% - BNDES

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 26%

Ampliação ou Duplicação de vias 39%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 25%

Manutenção de obras de arte 7%

Segurança / atendimento ao usuário 3%

Outros 0%

Autopista Régis Bittencourt

Grupo: Arteris S.A.

Principal obra em execução:

Duplicação da BR 116/SP, trecho entre km 343 e km 363 – Serra do Cafezal.

O valor total investido corresponde a R$ 1,1 bilhão.

Avanço físico acumulado de 74%

Principal obra entregue em 2015:

Dispositivo em Desnível do km 397+200 Miracatu/SP

Rua Lateral de Colombo/PR – 6km

Rua lateral de Quatro barras/PR- 1km

Rua lateral de Miracatu/SP- 1,70km

Principais projetos previstos:

Implantação do Contorno Norte de Curitiba

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 73%

Financiados (indique a fonte) 27% BNDES

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 18,87%

Ampliação ou Duplicação de vias 64,62%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) 8,57%

Manutenção de obras de arte 0,00%

Segurança / atendimento ao usuário 0,00%

Outros 11,94%

Autopista Planalto Sul

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

1 - DUPLICAÇÃO DA BR 116 PR KM 117,3 A KM 142,7 = 25,4 KM DE EXTENSÃO

Objetivo: Obra de ampliação de capacidade para maior fluidez e segurança ao tráfego

Valor investido: aprox. 110 milhões

Estagio da obra

1° etapa: km 117,3 ao km 124,5 = 7,20 km - concluído (100%)

2° etapa: km 124,5 ao km 142,7 = 18,2 km - em andamento serviços de terraplenagem, drenagem e pavimentação (65%)

2 - Obra de 3ª faixas – Tem como objetivo o aumento da capacidade da rodovia nos seguimentos onde estão sendo implantadas. Atualmente realizamos obras de implantação de 11 km de terceiras faixas, divididos em 5 segmentos, localizados entre a Serra do Espigão e o Município de Santa Cecília. As obras encontram-se na fase final de terraplanagem, com a execução da base em alguns trechos. Após sua conclusão serão capazes de atender a demanda de tráfego pesado que passa pela rodovia BR/116. Valor investido = R$ 19.299.989,82, avanço físico = 34,38 %.

Principal obra entregue em 2015:

1,44 KM DE RUAS LATERAIS E PASSAGEM INFERIOR

NO KM 128,6 PR EM FAZENDA RIO GRANDE

Valor 6,1 milhões

Objetivo: Separação do tráfego local urbano do tráfego rodoviário, retorno e acesso ao bairro em Fazenda Rio Grande em desnível, consequentemente a eliminação do cruzamento semafórico. Maior segurança e fluidez a rodovia.

Principais projetos previstos:

Pistas Auxiliares de Interligação ao Contorno de Curitiba - km 115 a km 117 BR 116 PR

Trevo Vila Pompéia - Km 117,7 PR

Trevos em Desnível km 127,5 PR

Trevos em Desnível da Vila Veneza km 131,8 PR

Trevos em Desnível - km 138,8 PR

2,5 km de Ruas Laterais em Mandirituba km 138,4 ao km 141 PR

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 55%

Financiados (indique a fonte) 45% - BNDES

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 20%

Ampliação ou Duplicação de vias 37%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) 12%

Manutenção de obras de arte 4%

Segurança /atendimento ao usuário 8%

Outros 17%

Autovias

Grupo: Arteris S.A.

Principal obra em execução:

Dados gerais da obra: 1ª Etapa: Duplicação da rodovia SP 318 – Etapa 1 trecho do km 241+000 ao km 243+100 – 2,1 km de Duplicação, incluindo 1 Passarela no km 242+100 e 1 Dispositivo em desnível no km 243+000 (São Carlos, região do bairro Varjão).

1. Qual o valor investido?

Investimento aprovado pela ARTESP = R$ 23,1 milhões.

2. Previsão do início das obras? E de término?

Trechos Data de Início Data de Término do km 241+000 ao km 243+100 Setembro/2014 Janeiro/2016

3. Que municípios serão beneficiados?

Região de São Carlos, complexo de bairros do Varjão, incluindo 1 UFSCAR e 2 unidades da USP, Araraquara, Rincão e Ribeirão Preto – Totalizando 1,5 milhão de pessoas.

4. Qual a previsão de empregos a serem criados com a obra?

Obra do km 241+000 ao km 243+100 650 empregos

5. Além da Duplicação, que outras melhorias estão incluídas nas obras (melhoria em dispositivos, alargamentos de obras de artes especiais, etc.)

Incluindo: 1 Passarela no km 242+100 e Implantação de 1 Dispositivo em desnível no km 243+000.

Benefícios da Obra:

Aumento da segurança dos usuários da Rodovia SP 318

Organização do tráfego de veículos rodoviários nos dispositivos de retorno e acesso

Organização e segurança no percurso de pedestres do bairro Varjão

Maior fluidez no tráfego de veículos leves e pesados.

6. Estágio da obra:

As obras e serviços em execução para a Duplicação no trecho do km 241+000 ao km 243+100 são:

Serviços Preliminares: limpeza e remoção da vegetação rasteira na pista sul. Início dos serviços de limpeza no local do Dispositivo do km 243+000.

Terraplenagem: Abertura de caixa de corte na pista sul.

Pavimentação: Serviços de reforço e sub base com micro pavimento. Execução de sub base com mini rachão em substituição ao solo brita no trecho do km 240+980 ao km 241+160.

Sinalização e Segurança: Readequação da sinalização horizontal no local de deslocamento do eixo da pista, eliminando a faixa adicional existente no sentido sul e possibilitando a remoção do pavimento do acostamento para o avanço das obras. Aumento da sinalização de obras, implantação de balizadores no eixo da pista com segregação das faixas para maior segurança no local das obras

Passarela de Pedestres: Em execução os serviços de estaqueamento da passarela, a superestrutura com a montagem das vigas e placas pré moldadas no pátio da obra.

OAE do km 243+000: Em execução a superestrutura com a montagem das vigas no pátio e confecção das placas pré-moldadas.

O avanço físico da obra está em 9,15% até maio/2015

Principais projetos previstos:

Dispositivos de Segurança e proteção, tais como: barreira rígida, defensa metálica, telamento com tela tipo campestre; melhorias e benefícios aos usuários:

Cercas, Barreiras Rígidas, Defensa Metálica;

Sinalização Horizontal e Vertical;

Pavimento;

Conservação (OAE´s e OAC´s);

Equipamentos de monitoração e desenvolvimento para rodovia;

3ª Intervenção do Pavimento (Rodovias SP 330, SP 334, SP 255);

Obras de Duplicação – do trecho do km 235+400 (São Carlos) ao km 280+000 (SP-255/Rincão), realizada em Etapas:

2ª Etapa: Duplicação do trecho do km 235+400 ao km 241+000 e do km 243+100 ao km 249+000 – 11,5 km de Duplicação, incluindo 1 Dispositivo em desnível no km 248+300 e Alargamento de 2 dispositivos nos kms 237+700 e km 245+600;

3ª Etapa: Duplicação do trecho do km 249+000 ao km 280+000 – 31,2 km de Duplicação, incluindo Dispositivos que estão em estudo de sua melhor localização e serão determinados no projeto funcional.

Obras de Duplicação – Rodovia SP 345.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 47%

Ampliação ou Duplicação de vias 38%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) 0%

Manutenção de obras de arte 8%

Segurança / atendimento ao usuário 7%

Outros 0%

Centrovias Sistemas Rodoviários

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

Revitalização de pavimento através do recapeamento das rodovias que compõem a malha administrada pela Centrovias:

SP310 – km 153+250 ao km

227+800;

SP225 – km 91+430 ao km 235+040;

Investimentos em equipamentos de rodovia inteligente; recuperação de obras de arte especiais e passarelas; implantação de dispositivos de segurança; implantação de sinalização vertical /horizontal e meio ambiente.

Recuperação e Melhorias das Vias Marginais do Contorno Viário de Jaú (Antônio Prado Galvão de Barros), situado na SP 225, do km 177+400 ao km 185+500, no município de Jaú-SP, compreendendo:

- Implantação de Marginal totalizando 1 km;

- Revitalização e Melhoria de vias Marginais, totalizando 13 km;

- Implantação de Alças de acesso totalizando 0.6 km;

- Revitalização da sinalização Horizontal/Vertical nas marginais e no tronco rodoviário.

Valor total do investimento, entre 2011 e 2017: R$ 172,23 milhões

Principais projetos previstos:

Revitalização de pavimento através do recapeamento das rodovias que compõem a malha administrada pela Centrovias:

SP310 – km 153+250 ao km 227+800;

SP225 – km 91+430 ao km 235+040;

Recuperação e Melhorias das Vias Marginais do Contorno Viário de Jaú (Antônio Prado Galvão de Barros), situado na SP 225, do km 177+400 ao km 185+500, no município de Jaú-SP.

Estão previstos investimentos em equipamentos de rodovia inteligente; recuperação de obras de arte especiais e passarelas; implantação de dispositivos de segurança; sinalização vertical /horizontal e meio ambiente.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 90%

Ampliação ou Duplicação de vias 0%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 0%

Manutenção de obras de arte 5%

Segurança / atendimento ao usuário 3%

Outros 2%

Intervias

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

1 - Terceira intervenção do pavimento da rodovia Anhanguera, SP 330, entre os quilômetros 158+500 e 240+500. Valor investido: R$ 76.328.582, 80

2 - Duplicação da SP 147 (rodovia Engenheiro João Tosello), do quilômetro 64 + 800 metros ao quilômetro 85 + 700 metros, de Mogi Mirim a Engenheiro Coelho com quatro dispositivos – duas passagens inferiores e duas passagens superiores. Valor investido: R$ 72.672.650, 00

Principais obras entregue em 2015:

- 2ª fase do Contorno de Mogi Mirim. Valor investido: R$ 70.827.450, 00

- Implantação de faixa adicional na SP 330, via Anhanguera, entre os quilômetros 159+900 e 161+100. Valor investido: R$ 1.668.686, 30

- Implantação da faixa adicional na SP-215, do quilômetro 109 + 200 metros ao quilômetro 110 + 680 metros. Valor investido: R$ 1.984.950, 97

- Implantação do dispositivo de retorno no quilômetro 113+100 da SP 215. Valor investido: 2.598.983, 45

Principais projetos previstos:

- Elaboração do projeto de duplicação da SP-147 que liga Engenheiro Coelho a Limeira (km 88 ao 105)

- Elaboração do projeto de duplicação da SP-191 que liga Araras a Rio Claro (km 49 ao 74)

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (indique a fonte) 0%

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 16%

Ampliação ou Duplicação de vias 30%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) 11%

Manutenção de obras de arte 3%

Segurança / atendimento ao usuário 12%

Outros 28%

Vianorte

Grupo: Arteris S.A.

Principais obras em execução:

1 - 3ª intervenção de pavimento das rodovias SP-322 (Rodovia Prefeito Antonio Duarte Nogueira – Anel Viário Sul de Ribeirão Preto / Attílio Balbo / Armando de Sales Oliveira), SP-325 (Avenida Bandeirantes) e SP-328 (Rodovia Alexandre Balbo – Anel Viário Norte de Ribeirão Preto)

Com investimentos na ordem de R$ 60,7 milhões (Julho/14), esta obra garante que a qualidade do pavimento continue proporcionando aos usuários  da rodovia condições adequadas de segurança e conforto. São aproximadamente 105 quilômetros de pista dupla que recebem a recuperação do pavimento asfáltico e da sinalização horizontal.

2 - Rodovia Inteligente

A concessionária está realizando maciços investimentos na revitalização dos equipamentos da rodovia inteligente. São novas câmeras de monitoramento, laços contadores de veículos, fones de emergência e painéis de mensagem variável com um investimento total de R$ 3,8 milhões (Julho/14).

Além disso, a concessionária realiza a recuperação de obras de arte especiais e passarelas, implantação de dispositivos de segurança e sinalização vertical e horizontal e meio ambiente

Principais projetos previstos:

5ª intervenção de pavimento da SP-330 (Via Anhanguera)

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (indique a fonte) 0%

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 55%

Ampliação ou Duplicação de vias 0%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) 0%

Manutenção de obras de arte 3%

Segurança / atendimento ao usuário 11%

Outros 31%

CCR Autoban

Grupo CCR

Principal obra em execução:

Terceira Faixa

Investimento: R$ 33,5 milhões

Localização: 128+000 ao 147+000 nas pistas sentido Norte e Sul – subtrechos restantes

Número de empregos gerados: 200

Prazo contratual de conclusão: maio/2015 a abril/2016

Principal obra entregue em 2015:

Terceira Faixa

Investimento: R$ 28 milhões

Localização: 128+000 ao 128+670 e km 140+000 ao 147+000 na pista sentido Norte (Interior) e do km 138+300 ao km 147+000 na pista sentido Sul (Capital)

Número de empregos gerados: 200

Prazo contratual de conclusão: maio/2014 a abril/2015

Principais projetos previstos:

Terceira Faixa

Investimento: R$ 33,5 milhões

Localização: 128+000 ao 147+000 nas pistas sentido Norte e Sul – subtrechos restantes

Número de empregos gerados: 200

Prazo contratual de conclusão: maio/2015 a abril/2016

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 54%

Financiados (indique a fonte) 46% (Debêntures Incentivadas)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 5%

Ampliação ou Duplicação de vias 86%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 1%

Manutenção de obras de arte 3%

Segurança / atendimento ao usuário 5%

Outros 0%

CCR Rodoanel

Grupo CCR

Principais obras em execução:

1 - Obra: Pavimento Rígido - Intervenções ao longo da concessão - Ano 07 realizada no trecho do RodoAnel Oeste com valor previsto de R$ 1,4 milhão (Base Julho/2015), finalizada em 31/05/2015.

2 - Obra: Pavimento Rígido - Intervenções ao longo da concessão - Ano 08 realizada no trecho do RodoAnel  Oeste com valor previsto de R$ 1,4 milhão (Base Julho/2015), iniciada em 01/06/2015 e está com 1,83% de execução.

Estas obras visam contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Principal obra entregue em 2015:

Obra: Pavimento Rígido - Intervenções ao longo da concessão - Ano 07 realizada no trecho do RodoAnel  Oeste. Esta obra visa contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia, com valor investido de R$ 1,4 milhão (Base Julho/2015).

Principais projetos previstos:

1 - Passarela 4 (Local a ser definido)

2 - Implantação de Marginal - km 19+700 ao 24+400 - ambos os sentidos (Padroeira - Raposo)

Estas obras visam contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios R$ 9,7 milhões (Base Jul/15)

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento

por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias R$ 3,4 milhões (Base Jul/15)

Ampliação ou Duplicação de vias R$ 2,1 milhões (Base Jul/15)

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) R$ 4,2 milhões (Base Jul/15)

Manutenção de obras de arte

Segurança /

atendimento ao usuário

Outros

CCR Rodonorte

Grupo CCR

Principais obras em execução:

1 - Duplicação da BR 376 - km 465,6 ao 476,6 – Trecho 1 – R$ 40.000.000,00 (valor a ser investido em 2015), 93% avanço físico, conclusão em julho de 2015

2 - Duplicação da BR 376 – km 456,6 ao 465,6 – Trecho 2 – R$ 47.000.000,00 (valor a ser investido em 2015), 41 % avanço físico conclusão em dezembro de 2015

3 – Entroncamento de Jaguariaíva – PR 151 – R$ 17.000.000,00 (valor investido em 2015), 71% avanço físico, conclusão em novembro de 2015.

Principal obra entregue em 2015:

Está sendo entregue em julho de 2015 um novo trecho de Duplicação da Rodovia do Café (BR 376), conforme descrito na questão 4. A obra amplia a capacidade do principal corredor rodoviário de exportações do agronegócio brasileiro, na passagem do Norte ao Leste do Paraná, melhorando a ligação das regiões produtoras com o Porto de Paranaguá.

Principais projetos previstos:

Novos trechos de Duplicação da BR 376, entre Ponta Grossa e Apucarana.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios R$ 196.330.366,28

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias R$ 43.202.448,28

Ampliação ou Duplicação de vias R$ 94.459.241,46

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) R$ 4.000.000,00

Manutenção de obras de arte

Segurança / atendimento ao usuário R$ 6.265.000,00

Outros R$  48.403.676,54

CCR SPVias

Grupo CCR

Principais obras em execução:

1 - Implantação de 5,1 quilômetros de faixa adicional na Rodovia Francisco Alves Negrão (SP 258)

km 269+148 ao km 270+440 (oeste)

Prazo - Abril/2015 a Dezembro/2015

km 270+050 ao km 271+300 (leste)

Prazo – Junho/2015 a Dezembro/2015

km 276+305 ao km 278+435 (oeste)

Prazo – Julho/2015 a Dezembro/2015

Benefícios

Maior conforto e segurança aos usuários que trafegam na rodovia;

Maior fluidez do tráfego da SP 258.

Valor do investimento: R$ 8.118.715,5

2 - Recuperação de pavimento de 55 quilômetros da Rodovia Francisco da Silva Pontes (SP 127)

Entre o km 158 e km 213

Prazo – Fevereiro/2015 a Junho/2016

Valor do investimento: R$ 40 milhões

Principais obras entregue em 2015:

Implantação de faixa adicional na Rodovia João Mellão (SP 255)

km 274+162 ao km 274+900 (norte)

km 281+240 ao km 282+167 (sul)

Prazo – Março /2015

Benefícios

Maior conforto e segurança aos usuários que trafegam na rodovia;

Maior fluidez do tráfego da SP 255.

Características da obra

Implantação de faixa adicional na Rodovia João Mellão (SP 255)

Instalação de defensas metálicas

Sinalização horizontal

Melhoria no pavimento

Valor investimento: R$ 2.419.422,34

Recuperação do pavimento de 508 quilômetros de faixa de rolamento

Rodovia Antonio Romano Schincariol (SP 127)

Rodovia Francisco Alves Negrão (SP 258)

Conclusão – Fevereiro/2015

Valor investimento: R$ 30 milhões de reais

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 50,4%

Ampliação ou Duplicação de vias 39,4%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 0,2%

Manutenção de obras de arte 1,9%

Segurança / atendimento ao usuário 4,5%

Outros 3,6%

Ecosul – Empresa Concessionária de Rodovias do Sul S.A.

Grupo: Ecorodovias

Principais obras em execução:

1 - Recuperação/Manutenção do Pavimento das Rodovias do Polo Pelotas = 109,13 km

- BR-116 (Camaquã – Pelotas): 100% concluído.

- BR-116 (Pelotas – Jaguarão): início previsto para Julho/15.

- BR-392 (Rio Grande – Pelotas): 100% concluído.

- BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): 32,88% concluído.

2 - Implantação de Drenos de Pavimento nas Rodovias do Polo Pelotas = 23,15 km

- BR-116 (Camaquã – Pelotas): 31% concluído.

- BR-392 (Rio Grande – Pelotas): 100% concluído.

- BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): 24% concluído.

Principal obra entregue em 2015:

Implantação de Defensas Metálicas no Polo Pelotas = 19,35 km

- BR-116 (Pelotas – Jaguarão): 1,70 km

- BR-392 (Rio Grande – Pelotas): 6,43 km

- BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): 11,22 km

Principais projetos previstos:

1 - Recuperação Estrutural de Obras de Arte Especiais (2015):

- Ponte sobre o Arroio Duro – BR-116 (Camaquã – Pelotas) – km 400

- Ponte sobre o Arroio Grande – BR-116 (Camaquã – Pelotas) – km 481

- Ponte sobre o Rio Canguçu – BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): km 114

2 - Recuperação Estrutural do Pavimento das Rodovias do Polo Pelotas (2016) = 58,88 km (considerado pista e acostamento em ambos os sentidos)

- BR-116 (Camaquã – Pelotas): 19,24 km

- BR-392 (Rio Grande – Pelotas): 5,56 km

- BR-392 (Pelotas – Santana da Boa Vista): 34,08 km

3 - Recuperação do Acostamento da Rodovia BR-116 (Pelotas – Jaguarão) = 59 km

* Obs.: o cronograma de investimentos do ano de 2016 para as demais obras ainda não foi definido junto à ANTT.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 16,9%

Financiados (indique a fonte) 83,1%

Distribuição do Investimento

Por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - 62%

Ampliação ou Duplicação de vias - 0%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) - 0%

Manutenção de obras de arte - 6%

Segurança / atendimento ao usuário - 18%

Outros - 14%

CCR ViaLagos

Grupo CCR

Principais obras em execução:

Instalação de dispositivo de segurança de separação de pistas - a obra contemplou o alargamento das pistas para implantar a divisória metálica, com a construção de um novo sistema de drenagem, recapeamento da rodovia e do acostamento e implantação de nova sinalização.

Local – ViaLagos (RJ-124 – liga Rio Bonito à São Pedro da Aldeia – 57 kms de extensão)

Em 2014 – 110.266 milhões

Em 2015 – 39,499 milhões

Principais projetos previstos:

Conclusão da obra da divisória metálica entre as pistas.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios

Financiados (indique a fonte) R$ 39.499.000,00 (trinta e nome milhões, quatrocentos e noventa e nove mil reais) – Bank of America Merril Lynch

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - 0%

Ampliação ou Duplicação de vias - 47,67%

Novas obras de arte

(Viadutos, pontes e passarelas) - 2,4%

Drenagem Terraplanagem - 16,5%

Manutenção de obras de arte

Sinalização Viária - 2,5%

Segurança / atendimento ao usuário - 26,3%

Outros - 4,7%

CCR Via Oeste

Grupo CCR

Principais obras em execução:

Obra de Prolongamento do Contorno Alternativo realizada no município de São Roque, com valor previsto de R$ 84,5 milhões (Base Jul/15) iniciada em 02/04/2015 e 25% de execução.

Obra de Implantação de interseção em nível km 58+500 realizada no município de São Roque, com valor previsto de R$ 1,5 milhão (Base Jul/15) iniciada em 23/10/2014 e 90% de execução.

Estas obras visam contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Principal obra entregue em 2015:

Obra de Implantação de interseção em nível km 58+500, visa contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia, realizada no município de São Roque, com valor previsto de R$ 1,5 milhão (Base Jul/15).

Principais projetos previstos:

- Obra de Duplicação - km 63+000 ao km 67+000 - Município de São Roque e Mairinque

- Obra de Complementação de Dispositivo existente - km 66+300 – Município de Mairinque

Estas obras visam contribuir para a melhoria das condições de fluidez e de segurança dos usuários da rodovia.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios R$ 66,5 milhões (Base Jul/15)

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - R$ 21,7 milhões (Base Jul/15)

Ampliação ou Duplicação de vias - R$ 2,9 milhões (Base Jul/15)

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) - R$ 37 milhões (Base Jul/15)

Manutenção de obras de arte

Segurança / atendimento ao usuário - R$ 4,8 milhões (Base Jul/15)

Outros

Ecocataratas

Rodovia das Cataratas S.A.

Grupo: Ecorodovias

Principais obras em execução:

1 - Obra: Duplicação da BR 277 entre o km 655+200 e o km 660+500 (5,3 km) – Matelândia/PR

Obra não prevista contratualmente, porém aprovada e autorizada pelo Poder Concedente (DER-PR).

Valor Total do Investimento: R$ 41,593 MM (moeda  Set/13);

A obra teve início em 20/10/2014 e o prazo previsto para conclusão é 10/10/2016.

Estágio atual: Execução de serviços de Terraplenagem, Drenagem e OAE.

Até o final de 2015 a previsão é de que 60% da obra esteja concluída.

2 - Obra: Manutenção do Pavimento e Sinalização da BR 277

O objetivo destas obras é a manutenção preventiva e corretiva da rodovia em quesitos de serventia e função estrutural, sempre em intervalos de 8 anos (pavimento) e de 2 anos (sinalização horizontal):

Obras de Manutenção do Pavimento – Previsão de investimento: R$  23.154 mil:

- BR-277 km 709+500 ao 729+100 LD;

- BR-277 km 709+500 ao 729+100 LE;

- BR-277 km 729+100 ao 731+100.

Obras de Manutenção da Sinalização – Previsão de investimento: R$  1.266 mil:

201,87 km da BR-277 e Trechos de Oferta (PR 180 e PR 590).

Principais obras entregue em 2015:

As principais obras, já entregues em 2015, são as obras de Manutenção do Pavimento e da Sinalização, previstas no Contrato de Concessão. O objetivo destas obras é a manutenção preventiva e corretiva da rodovia em quesitos de serventia e função estrutural, 8 anos (pavimento) e de 2 anos (sinalização horizontal):

Obras de Manutenção do Pavimento – Investimento: R$  9.555 mil:

- BR-277 km 552+150 ao 568+686;

- BR-277 km 705+100 ao 705+700 LD;

Obras de Manutenção da Sinalização – Investimento: R$  1.991 mil:

- BR 277 km 344+000 ao km 357+000

- BR 277 km 367+000 ao km 368+300.

- BR 277 km 368+300 ao km 372+800.

- BR 277 km 372+800 ao km 393+400.

- BR 277 km 393+400 ao km 395+200.

- BR 277 km 395+200 ao km 399+600.

- BR 277 km 422+000 ao km 427+000.

- BR 277 km 430+000 ao km 431+000.

- BR 277 km 445+080 ao km 454+550.

- BR 277 km 454+550 ao km 460+000.

- BR 277 km 529+140 ao km 532+300.

- BR 277 km 594+740 ao km 596+729 PD.

- BR 277 km 596+729 ao km 600+229 PD.

- BR 277 km 596+729 ao km 602+729 PE.

- BR 277 km 660+500 ao km 674+879 PE.

- BR 277 km 664+500 ao km 669+400 PD.

- BR 277 km 669+400 ao km 674+879 PD.

- PR 180 - Acesso à Juvinópolis - km 321+600 ao km 358+630.

- PR 590 - Acesso à Ramilândia - km 0+000 ao km 13+580.

Obs:  Dados atualizados até Maio 2015.

Principais projetos previstos:

Estão sendo desenvolvidos 2 Projetos de Engenharia, autorizados pelo Poder Concedente, com previsão de conclusão dos projetos ainda no 2º Semestre de 2015:

- Duplicação de Rodovia BR-277 entre o km 574+300 e o Km 583+600 (Lote 06)

- Duplicação de Rodovia BR-277 entre o km 344 e o km 350 - Perímetro Urbano de Guarapuava.

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - 45,2%

Ampliação ou Duplicação de vias - 40,9%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) - 0,5%

Manutenção de obras de arte - 7,1%

Segurança / atendimento ao usuário - 4,3%

Outros - 2,1%

Ecopistas – Concessionária das Rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto S.A.

Grupo: Ecorodovias

Principais obras em execução:

1 - 6ª faixa da rodovia Ayrton Senna, sentido interior

Características da obra: A obra contempla a construção de mais uma faixa à margem direita da rodovia Ayrton Senna, além do acostamento, entre o km 11 e o km 19, sentido interior. Também será construída uma ponte de duas faixas sobre o Rio Tietê, na altura do km 18,2, com cerca de 250 metros de extensão, que fará a ligação com a rodovia Hélio Smidt, principal acesso ao aeroporto.

Benefícios: Ampliação de 20% na capacidade de fluidez de tráfego da rodovia, fator que contribui para maior agilidade no deslocamento entre São Paulo e o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

Início de obras: Novembro 2013

Previsão de término: Novembro 2015

2 - Prolongamento da rodovia Carvalho Pinto

Características da obra: Prolongamento da rodovia Carvalho Pinto até a Oswaldo Cruz – A nova pista contará com duas faixas de rolamento e acostamento em cada sentido. Serão 10,9 quilômetros de vias, incluindo complementos (trevos e dispositivos de entroncamentos), com capacidade para cerca de 6 mil veículos por hora.

Benefícios: Facilitará o acesso ao litoral norte paulista pela rodovia Oswaldo Cruz, evitando o trecho urbano da Via Dutra na região de Taubaté; Geração de empregos diretos e indiretos – cerca de 500; Atração de novos negócios.

Início de obras: Janeiro 2014

Previsão de término: Depende da liberação total das áreas que serão desapropriadas e da obtenção de licenças ambientais necessárias para a execução da obra.

Principal obra entregue em 2015:

6ª faixa da rodovia Ayrton Senna, sentido interior

Características da obra: A obra contempla a construção de mais uma faixa à margem direita da rodovia Ayrton Senna, além do acostamento, entre o km 11 e o km 19, sentido interior. Também será construída uma ponte de duas faixas sobre o Rio Tietê, na altura do km 18,2, com cerca de 250 metros de extensão, que fará a ligação com a rodovia Hélio Smidt, principal acesso ao aeroporto.

Benefícios: Ampliação de 20% na capacidade de fluidez de tráfego da rodovia, fator que contribui para maior agilidade no deslocamento entre São Paulo e o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

Início de obras: Novembro 2013

Trechos entregues: Em 30 de outubro de 2014, foi entregue o trecho entre o km 12 e o km 13,3 e, em 30 de janeiro, foi liberada a 6ª faixa do km 13,3 ao km 15,3. Em 04 de maio de 2015, o trecho até o km 17+100 foi liberado ao tráfego.

Previsão de término: Novembro 2015

Principais projetos previstos:

Finalização da obra da 6ª faixa da rodovia Ayrton Senna, sentido interior, do km 11 ao km 12 e do km 17+100 ao km 19, incluindo a ponte sobre o rio Tietê. Previsto para novembro de 2015.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos - Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios - 30%

Financiados (indique a fonte) - 70% (BNDES)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - 21,3%

Ampliação ou Duplicação de vias - 52,3%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) - 17,7%

Manutenção de obras de arte - 6,1%

Segurança / atendimento ao usuário - 2,6%

Outros

Ecovia Caminho do Mar

Grupo: Ecorodovias

Principais obras em execução:

Duplicação da rodovia PR 407, trecho entre o Km0,0 e o Km 3,5 no município de Paranaguá

Valor: R$ 60 milhões

Cronograma Físico: 45%

Manutenção do pavimento da Rodovia BR-277 – Extensão 59,7 Km

Valor: R$ 15 Milhões

Cronograma físico: 40%

Objetivo: proporcionar mobilidade, conforto e segurança aos usuários da rodovia e moradores da região.

Principais obras entregue em 2015:

Implantação de ciclovia na PR-508 do Km 28 ao Km 30,85, município de Matinhos.

Valor: R$ 1 milhão

Objetivo: proporcionar segurança aos usuários da rodovia e moradores da região.

Principais projetos previstos:

Rótula – Binário no km 4,8 da rodovia BR 277

Rampa de Escape

Distribuição do Investimento

Por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - 22%

Ampliação ou Duplicação de vias - 67%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) - 0%

Manutenção de obras de arte - 2%

Segurança / atendimento ao usuário - 2%

Outros - 7%

Objetivo: proporcionar segurança aos usuários da rodovia e moradores da região.

Principais projetos previstos:

Rótula – Binário no km 4,8 da rodovia BR 277

Rampa de Escape

Ecovias dos Imigrantes

Grupo: Ecorodovias

Principais obras em execução:

1.Implantação da terceira faixa de tráfego no sentido leste da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, entre os km 280 e km 292:

a. Objetivo: Ampliação da capacidade de tráfego no trecho;

b. Rodovia: Padre Manoel da Nóbrega (SP-055);

c. Municípios: São Vicente e Praia Grande (SP);

d. Investimento previsto em 2015: R$ 41.287.030;

e. Avanço físico: 32,60%.

2. Projetos de Reabilitação de Pavimento nas Rodovias do Sistema Anchieta Imigrantes:

a. Objetivo: Reabilitação de Pavimento

b. Rodovia: Todo o SAI

c. Investimento previsto em 2015: R$ 24.395.904

d. Avanço físico: 30,27%

Principais projetos previstos:

Conservação Rodoviária, compreendendo serviços de recuperação de pavimento, recuperação de Pontes, Viadutos e Passarelas, sinalização horizontal e vertical.

Obras de Recuperação e Monitoramento de Encostas, Gerenciamento e Recuperação de Obras de Arte (Tuneis, Pontes, Viadutos e Passarelas), visando garantir a segurança das rodovias e dos usuários, conservando o patrimônio ambiental e as condições estruturais das obras de artes no Sistema Anchieta e Imigrantes;

Marginal Norte da Rodovia Anchieta, entre o km 18 e o km 23.

Continuação da 3ª Faixa da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega

Obras condicionantes para obtenção de L.O. da 3ª Faixa da Rodovia Cônego Domenico Rangoni e Contrapartidas da Implantação do Anel Viário de Cubatão

Ecovias dos Imigrantes

Grupo: Ecorodovias

Principais obras em execução:

1. Implantação da terceira faixa de tráfego no sentido leste da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, entre os km 280 e km 292:

a. Objetivo: Ampliação da capacidade de tráfego no trecho

b. Rodovia: Padre Manoel da Nóbrega (SP-055)

c. Municípios: São Vicente e Praia Grande (SP)

d. Investimento previsto em 2015: R$ 41.287.030

e. Avanço físico: 32,60%

2. Projetos de Reabilitação de Pavimento nas Rodovias do Sistema Anchieta Imigrantes:

a. Objetivo: Reabilitação de Pavimento

b. Rodovia: Todo o SAI

c. Investimento previsto em 2015: R$ 24.395.904

d. Avanço físico: 30,27%

Principais projetos previstos:

Conservação Rodoviária, compreendendo serviços de recuperação de pavimento, recuperação de Pontes, Viadutos e Passarelas, sinalização horizontal e vertical.

Obras de Recuperação e Monitoramento de Encostas, Gerenciamento e Recuperação de Obras de Arte (Tuneis, Pontes, Viadutos e Passarelas), visando garantir a segurança das rodovias e dos usuários, conservando o patrimônio ambiental e as condições estruturais das obras de artes no Sistema Anchieta e Imigrantes;

Marginal Norte da Rodovia Anchieta, entre o km 18 e o km 23.

Continuação da 3ª Faixa da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega

Obras condicionantes para obtenção de L.O. da 3ª Faixa da Rodovia Cônego Domenico Rangoni e Contrapartidas da Implantação do Anel Viário de Cubatão

Rota dos Coqueiros

Grupo: Odebrecht Transport

Principais obras entregue em 2015:

Restauração de um trecho da rodovia, com uma extensão de 1km, que atingiu 2 faixas de rolamento sentido sul, foi concluída em fevereiro de 2015 com valor final de R$714mil.

Principais projetos previstos:

Prolongamento de uma contenção de um dos taludes da ponte (2º semestre de 2015); restauração de outro trecho dentro da rodovia, aproximadamente 1,5km (1º semestre de 2016).

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios R$ 1.115 mil

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 66,6%

Ampliação ou Duplicação de vias -

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) -

Manutenção de obras de arte -

Segurança / atendimento ao usuário 13,5%

Outros 19,9%

Rota das Bandeiras

Grupo: Odebrecht Transport

Principais obras em execução:

1 - Extensão do anel viário José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083) – trecho Anhanguera- Bandeirantes

Objetivo: Interligar três importantes rodovias do estado: D. Pedro I, Anhanguera e Bandeirantes. Serão 5,8 km que irão ampliar o acesso ao Corredor Dom Pedro e ao sistema Anhanguera/Bandeirantes e facilitar o deslocamento dos moradores da região de Campinas. Serão construídas duas passagens inferiores, uma no km 13 e outra no km 15, um viaduto no km 14 e outro no km 18, bem como uma ponte sobre o rio Capivari, no km 17.

Local: Campinas e Valinhos

Valor investido: As obras deverão custar R$ 168,9 milhões e já contam com 90% da sua extensão pavimentada. Atualmente, a Rota das Bandeiras trabalha na implantação do dispositivo de acesso no entroncamento do anel viário com a rodovia dos Bandeirantes. Também serão construídos duas passagens inferiores, um viaduto e uma ponte.

Avanço da obra: 52,05%, com entrega para o final de 2015.

2 - Implantação das novas vias marginais no trecho de Campinas da rodovia D. Pedro I

Objetivo: O trecho de Campinas da rodovia D. Pedro I recebe o maior fluxo de veículos de todo o Corredor Dom Pedro, com cerca de 120 mil veículos/dia. Quando concluída, a marginal integrada irá diluir o tráfego da pista expressa, servindo de apoio a quem transita entre os bairros, no perímetro urbano.

Local: Campinas

Valor investido: As obras preveem recursos de R$ 163 milhões, totalmente custeados pela Concessionária Rota das Bandeiras.

Estágio da obra: O trecho entre os km 134 e 140 já foi entregue e acabou com a lentidão no local. Atualmente, os operários atuam em dois pontos: do km 143 ao km 145+500 (entre o Trevo dos Amarais e a Anhanguera) e do km 131 ao km 134 (do Galleria à rodovia Gov. Adhemar de Barros). Além das obras nas marginais, a Concessionária trabalha na modernização dos Trevos. As principais intervenções executadas pela Rota das Bandeiras na região foram iniciadas em março de 2010 e, desde então, a Concessionária já concluiu a implantação do Trevo da Leroy Merlin, no km 129; a alça de Sousas, no km 125+800; e remodelou a entrada de Barão Geraldo, com a criação de cinco novas alças e a elevação do Tapetão. O planejamento da Concessionária prevê ainda a implantação dos trevos dos Amarais, do Carrefour, do Shopping Galleria e do Sam's Club; e a remodelação do trevo de acesso à rodovia Governador Adhemar de Barros (SP-340).

Avanço físico das obras: 40,05%

Principais obras entregue em 2015:

- Implantação de cinco novas passarelas no Corredor Dom Pedro

Objetivo da obra: A implantação das passarelas tem como objetivo diminuir o número de atropelamentos no Corredor Dom Pedro, garantindo mais segurança a motoristas e pedestres. As novas estruturas também atendem todas as normas atuais de acessibilidade, exigidas pela Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp).

Local: As passarelas estão instaladas nos seguintes pontos:

Rodovia D. Pedro I (SP-065) – km 80+600 – Atibaia

Rodovia D. Pedro I (SP-065) – km 85+500 – Atibaia

Rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332) – km 123+500 - Paulínia

Rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332) – km 130+300 – Paulínia

Rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360) – km 62+480 – Jundiaí

Valor investido: R$ 8 milhões

Principais projetos previstos:

- Entrega do prolongamento do anel viário Magalhães Teixeira (SP-083), em Campinas

- Entrega das novas marginais de Campinas

- Entrega da reformulação do Trevo de Valinhos, no anel viário Magalhães Teixeira (SP-083)

Objetivo da obra: A meta é eliminar os conflitos de tráfego existentes, garantindo mais segurança e conforto aos usuários. Entre as mudanças estão a construção de 7 alças de acesso e 2 novos viadutos. Além disso, o viaduto existente na SP-083 foi ampliado com aumento de número das faixas destinadas ao tráfego que passam sob a estrutura.

Local: rodovia José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083), entre Campinas e Valinhos.

Valor de investimento: R$ 17,2 milhões.

- Perimetral de Itatiba

Objetivo da obra: A perimetral de Itatiba garantirá uma nova ligação com a rodovia D. Pedro I, contribuindo para a retirada do tráfego de veículos pesados da área urbana. A obra está orçada em R$ 89 milhões e seu início depende da aprovação do traçado pela Prefeitura de Itatiba e governo do Estado.

Local: Itatiba

Valor investido: R$ 114 milhões

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios R$ 38.843.133,00

Financiados (indique a fonte) R$  27.190.193,00

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias R$ 9.126.435,00

Ampliação ou Duplicação de vias R$  6.564.674,00

Novas obras de arte R$ 2.431.135,00

Manutenção de obras de arte R$ 1.422.614,00

Segurança / atendimento ao usuário R$ 19.418.104,00

Outros R$ 119.830,00

Triunfo Concepa - Concessionária da Rodovia Osório – Porto Alegre

Grupo Triunfo

Principal obra em execução:

1 -  Construção da quarta faixa da Free Way e obras complementares: construção de faixa adicional nos dois sentidos da via por 19 quilômetros de extensão (entre Porto Alegre e Gravataí). Obras complementares consistem em duas novas alças no trevo da Free Way com a ERS-118 (já concluídas), construção de viaduto na chegada a Porto Alegre pela avenida João Moreira Maciel e melhorias na região da avenida Ernesto Neugebauer, no bairro Humaitá, também na capital gaúcha. O valor da obra, conforme database de outubro de 2014, é de R$ 191,3 milhões. A construção da quarta faixa propriamente dita está em 90% até o final de maio de 2015, sendo executado nesta etapa a pavimentação da 2ª camada de CBUQ para correção do greide da rodovia. As alças da ERS-118 estão 100% concluídas. O viaduto da avenida João Moreira Maciel está em 51%, sendo executada a etapa de finalização da mesoestrutura para posterior lançamento da superestrutura já pré-fabricada, e as melhorias na avenida Ernesto Neugebauer chegam a 26%, até o final de maio, estando em execução a etapa de pavimentação da via. As obras serão entregues até novembro de 2015.

2 - Construção de um viaduto em Guaíba, no km 296 da BR-116. Ele dará acesso à avenida Dr. Nei Brito, no bairro Santa Rita. Com o viaduto os motoristas de longa distância, que não forem acessar a cidade, terão dois aterros de elevação, de cerca de 400 metros cada, para seguir viagem. Já aqueles que forem entrar na avenida Dr. Nei Brito terão uma rótula abaixo do viaduto. O tráfego em dois níveis dá mais segurança aos motoristas justamente por separar o fluxo de veículos em acessos a cidades. O valor inicial da obra, conforme database de outubro de 2014, é de R$ 23,5 milhões. 86% da obra está concluída, até o final de maio, sendo executado na atual etapa a pavimentação desta obra. A entrega está prevista para ocorrer até final de julho de 2015.

Principais obras entregue em 2015:

As obras que serão entregues neste ano são as citadas acima.

Principais projetos previstos:

A Triunfo Concepa recebeu no final de maio aprovação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para realizar estudo de viabilidade de implantação de vias marginais à Free Way de Gravataí a Porto Alegre. O objetivo do estudo é analisar a viabilidade da construção das ruas laterais à BR-290, que dariam mais fluidez ao grande número de veículos que usa o trecho na região metropolitana de Porto Alegre, separando o tráfego local daquele de longa distância, aumentando a segurança para comunidade e motoristas, promovendo desenvolvimento da região.

A expectativa é de que o estudo seja concluído até o final do ano de 2015. Cabe destacar que esta é uma fase anterior aos projetos executivos, cuja sequência depende da análise e autorização da ANTT.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios - 30%

Financiados (Debêntures) - 70%

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra - Porcentagem ou valor

Manutenção de vias - 30%

Ampliação ou Duplicação de vias - 62%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) - 03%

Manutenção de obras de arte - 01%

Segurança / atendimento ao usuário - 04%

Outros

CART – Concessionária Auto Raposo Tavares

Grupo: Invepar

Principais obras em execução:

Duplicação de 42,5 quilômetros da SP-225 Rodovia João Baptista Cabral Rennó, entre Piratininga e Santa Cruz do Rio Pardo (Entroncamento com a SP-280 Rodovia Castelo Branco). O investimento chega a R$ 208 milhões, beneficiando diretamente a mobilidade de uma população de quase 69 mil pessoas em seis cidades do trecho: Cabrália Paulista, Duartina, Paulistânia, Lucianópolis, Espírito Santo do Turvo e Santa Cruz do Rio Pardo. No novo trecho, além de contar com duas pistas separadas por canteiro central e alguns pontos com barreira new jersey, serão implantados acostamento, sistema de drenagem para escoamento de água da chuva, sinalização horizontal (pintura de faixas, taxas refletivas) e vertical (placas de sinalização) e 09 dispositivos de acesso e/ou retorno que facilitarão a mobilidade, proporcionarão mais segurança, evitando o cruzamento em nível e o risco de acidentes.

Principais obras entregue em 2015:

Duplicação de 70,70 quilômetros da SP-270 Rodovia Raposo Tavares, entre Presidente Bernardes e Presidente Epitácio. Implantação de nova pista de tráfego, com duas faixas de rolamento e acostamento, proporcionando a separação dos fluxos de veículos em sentidos contrários, com implantação de barreira dupla central, oferecendo maior segurança aos usuários da Rodovia SP-270, bem como dos moradores do município de Presidente Bernardes, Santo Anastácio, Piquerobi, Presidente Venceslau, Caiuá e Presidente Epitácio.

Principais projetos previstos:

1- Melhoria de 04 dispositivos em Assis nos kms 435+400, 441+800, 443+300 e 446+200;

2- Implantação de 01 dispositivo em Rancharia no km 516+300;

3- Implantação de 03 dispositivos em Caiuá nos kms 634+400, 637+700 e 643+800;

4- Implantação de 01 dispositivo em Presidente Epitácio no km 650+000.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (indique a fonte)

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias

Ampliação ou Duplicação de vias 188.622.320,19*

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas)

Implantação de Dispositivos 27.898.518,87*

Segurança / atendimento ao usuário

Melhoria de Dispositivos 7.143.020,93*

Triunfo Concebra

Grupo Triunfo

Principal obra em execução:

Recuperação de rodovia – trabalhos de sinalização, recapeamento, iluminação das BR 060 DF-GO, BR 153 GO-MG, BR 262 MG, com investimentos de R$ 570 milhões

600 km de ampliação de rodovia BR 153 e BR 262 – investimento R$ 1.860.000,00

Principais obras entregue em 2015:

Implantação de contorno em pista dupla – BR 153 GO – R$ 300 milhões de investimentos

Implantação de faixa em pista dupla – BR 060 GO – R$ 700 milhões de investimentos

Principais projetos previstos:

Ampliação de rodovias BR 153 e BR 262 – investimento previsto R$ 165.200.000,00

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 650MBRL

Financiados (Debêntures)

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias 2,8%

Ampliação ou Duplicação de vias 78,2%

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) 8,2%

Manutenção de obras de arte 2,3%

Segurança / atendimento ao usuário 7,2%

Outros 1,3%

Econorte – Empresa Concessionária de Rodovias do Norte S.A.

Grupo Triunfo

Principal obra em execução:

RESTAURAÇÃO e MANUTENÇÃO  DAS RODOVIAS BR-369, BR-153 e PR-323.

Obras previstas no Contrato de Concessão, proporcionar melhores condições das vias aos usuários.

Valor Investimento Plano Exploração de Rodovias R$ 14,3 Milhões.

BR-369 – 45%;  BR-153 - 40%;  PR-323 – 75%;  PR-092 -  100%

Principais obras entregue em 2015:

OBRA DE DUPLICACAO PR-445 (Londrina – Cambe) -  R$ 49,6 milhões;

OBRA DA EXECUCAO 3ª FAIXAS BR-369 Km 100 (Cornélio Procópio) –R$  8,9 milhões;

OBRA DE ALARGAMENTO DA PONTE SOBRE RIO CINZAS ( Andirá) – R$ 3,7 milhões;

PASSARELA - Portal de Londrina BR-369 Km 157 -  R$ 2,1 milhões;

Principais projetos previstos:

RESTAURAÇÃO e MANUTENÇÃO  DAS RODOVIAS BR-369, BR-153 e PR-323.

BR-369, BR-153, PR-323,

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios 100%

Financiados (Debêntures)

Distribuição do Investimento por tipo de obra:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias R$ 14,3 milhões

Ampliação ou Duplicação de vias

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas)

Manutenção de obras de arte

Segurança / atendimento ao usuário

Outros R$ 3,2 milhões

Triunfo Transbrasiliana Concessionária de Rodovias

Grupo Triunfo

Principal obra em execução:

Duplicação em andamento em São José do Rio Preto/SP

Em andamento, a obra de duplicação do trecho urbano de São José do Rio Preto, entre os km 51,7 e km 54,3, consiste na duplicação da pista, separadas por canteiro central.

Neste trecho, além da duplicação, estão sendo construídos dois dispositivos: 1 dispositivo de retorno com a implantação de um viaduto, no km 51,4; e outro dispositivo no km 52,8 com a implantação de uma galeria inferior.

Ao ser concluída, a obra proporcionará melhorias no nível de serviço do trecho, que inclui o tráfego urbano, com maior fluidez do trafego de veículos e segurança aos usuários.

Valor Investido R$ 40.000.000,00, porcentagem da obra realizada aproximadamente 50%.

Principais obras entregue em 2015:

Duplicação concluída em Ourinhos/SP

No dia 31 de março deste ano entregamos a obra de duplicação de trecho em Ourinhos/SP, entre os km 338,2 e km 346,1. A obra executou pista dupla com canteiro central e a implantação de duas passarelas (nos km 339 e 344), e três obras de arte especiais: uma ponte sobre o Rio Pardo, com extensão de 100 metros, um viaduto sobre ferrovia, com extensão de 85 metros, e viaduto sobre a Av. Luiz Saldanha, com extensão de 55 metros.

Com a conclusão da obra, tivemos aumento no nível de serviço e infraestrutura que, com pista duplicada, gera maior fluidez no tráfego de veículos e oferece mais segurança e conforto aos usuários.

Valor investido R$ 72.000.000,00.

Principais projetos previstos:

Em junho de 2014, a Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT solicitou a Concessionária o início de Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental - EVTEA para a duplicação integral do trecho paulista da BR-153 e implantação do contorno em pista dupla no município de Marília. Neste ano, ambos os estudos foram aprovados pela ANTT que autorizou a Triunfo Transbrasiliana a contratar os projetos executivos destas obras, com prazo de entrega previsto para 30 de outubro de 2015.

Do valor investido para o ano de 2015:

Origem dos recursos Porcentagem ou Valor

Volume de recursos próprios R$ 38.843.133,00

Financiados (indique a fonte) R$  27.190.193,00

Distribuição do Investimento por tipo de obra previsto em 2015:

Tipo de obra Porcentagem ou valor

Manutenção de vias R$ 9.126.435,00

Ampliação ou Duplicação de vias R$  6.564.674,00

Novas obras de arte (Viadutos, pontes e passarelas) R$ 2.431.135,00

Manutenção de obras de arte R$ 1.422.614,00

Segurança / atendimento ao usuário R$ 19.418.104,00

Outros R$ 119.830,00

 

 

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade