ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
26 de julho de 2015
Voltar
Excelência Operacional & Lean Construction

Desenvolvimento de projetos integrados

Neste artigo gostaria de falar um pouco sobre uma abordagem muito interessante que tem sido utilizada nos Estados Unidos dentro da filosofia LEAN e que foi apresentada também em nosso 2º Summit Internacional sobre Excelência Operacional & Lean Construction, realizado dia 10.06.2015: Integrated Project Delivery ou Desenvolvimento de Projetos Integrados.

O conceito de “IPD” nasceu na Toyota, mais precisamente em sua área de Desenvolvimento de Produtos. A empresa Toyota sempre foi uma das mais inovadoras do mercado em termos de metodologias para redução de prazos, custos e aumento de produtividade. Este conceito abrange 3 elementos, denominados pela Toyota de “Domínios”, os quais podem ser representados pela figura abaixo:

Após a realização de diversos estudos sobre este conceito de Desenvolvimento de Projetos de “Produtos”, ele foi tão bem sucedido que outros mercados iniciaram também a sua utilização, inclusive o da Construção.

Nos Estados Unidos, esta abordagem tem sido muito utilizada em obras complexas e pode ser detalhada em 13 Elementos, os quais foram descritos por “Morgan e Liker” conforme abaixo:

Estabelecer o valor definido pelo cliente para separar valor adicionado de perdas;

“Front-load”, o processo de desenvolvimento de projeto para explorar soluções alternativas em detalhe enquanto existe mais espaço no projeto;

Criar um fluxo de desenvolvimento de projeto balanceado;

Utilizar rigorosa padronização para reduzir variação e criar flexibilidade e resultados previsíveis;

Desenvolver um Engenheiro Chefe para integrar o desenvolvimento do projeto, do início ao fim;

Organizar para balancear conhecimento funcional e integração entre funções;

Desenvolver competências técnicas em todos os engenheiros;

Integrar completamente os fornecedores no sistema de desenvolvimento de produto;

Construir aprendizagem e melhoria continua;

Construir uma cultura para apoiar a excelência e a busca incessante da melhoria continua;

Adaptar a tecnologia para se ajustar às pessoas e processos da organização;

Alinhar a organização através de comunicação simples e visual;

Usar ferramentas poderosas para padronização e aprendizagem organizacional.

Os 13 Elementos acima têm sido amplamente praticados em obras de portes diversos, principalmente as mais co


Neste artigo gostaria de falar um pouco sobre uma abordagem muito interessante que tem sido utilizada nos Estados Unidos dentro da filosofia LEAN e que foi apresentada também em nosso 2º Summit Internacional sobre Excelência Operacional & Lean Construction, realizado dia 10.06.2015: Integrated Project Delivery ou Desenvolvimento de Projetos Integrados.

O conceito de “IPD” nasceu na Toyota, mais precisamente em sua área de Desenvolvimento de Produtos. A empresa Toyota sempre foi uma das mais inovadoras do mercado em termos de metodologias para redução de prazos, custos e aumento de produtividade. Este conceito abrange 3 elementos, denominados pela Toyota de “Domínios”, os quais podem ser representados pela figura abaixo:

Após a realização de diversos estudos sobre este conceito de Desenvolvimento de Projetos de “Produtos”, ele foi tão bem sucedido que outros mercados iniciaram também a sua utilização, inclusive o da Construção.

Nos Estados Unidos, esta abordagem tem sido muito utilizada em obras complexas e pode ser detalhada em 13 Elementos, os quais foram descritos por “Morgan e Liker” conforme abaixo:

Estabelecer o valor definido pelo cliente para separar valor adicionado de perdas;

“Front-load”, o processo de desenvolvimento de projeto para explorar soluções alternativas em detalhe enquanto existe mais espaço no projeto;

Criar um fluxo de desenvolvimento de projeto balanceado;

Utilizar rigorosa padronização para reduzir variação e criar flexibilidade e resultados previsíveis;

Desenvolver um Engenheiro Chefe para integrar o desenvolvimento do projeto, do início ao fim;

Organizar para balancear conhecimento funcional e integração entre funções;

Desenvolver competências técnicas em todos os engenheiros;

Integrar completamente os fornecedores no sistema de desenvolvimento de produto;

Construir aprendizagem e melhoria continua;

Construir uma cultura para apoiar a excelência e a busca incessante da melhoria continua;

Adaptar a tecnologia para se ajustar às pessoas e processos da organização;

Alinhar a organização através de comunicação simples e visual;

Usar ferramentas poderosas para padronização e aprendizagem organizacional.

Os 13 Elementos acima têm sido amplamente praticados em obras de portes diversos, principalmente as mais complexas e, a partir de sua utilização, conforme apresentado pela Ph.D Thais Alves, diversas mudanças puderam ser observadas na prática (Exemplos dos Hospitais de San Francisco e San Diego nos USA):

Transição de um ambiente competitivo para um ambiente colaborativo;

Participantes de diferentes indústrias observaram na prática como os princípios Lean fazem a diferença;

Aumento da colaboração e do entendimento dos problemas e soluções;

Confiança e comprometimento para discutir alternativas abertamente, documentá-las e desenvolvê-las;

Desenvolvimento de parcerias;

Realização de benchmarking e aprendizado entre participantes;

Colaboração e orientação do gerente de projetos;

Desafio: gerenciar a quantidade de informação compartilhada.

Para que projetos como os mencionados acima possam ser realizados, existe ainda um outro importante ponto que tem sido um grande diferencial para as empresas americanas que utilizam esta abordagem: a “Forma Integrada de Contrato” (Integrated Form of Agreement - IFoA). Um único contrato – Promoção de cooperação, onde Projetistas, fornecedores, construtores e sub-contratados definem o projeto construtivo e o Cliente é parte do processo de projeto e assume riscos junto com os demais participantes.

Este e um enorme desafio, principalmente para o mercado brasileiro, pois nossas legislações ainda são bastante distintas das legislações de outros países e ainda não faz parte de nossa cultura o total compartilhamento contratual entre os Stakeholders. Este é, na minha opinião, sem dúvida o maior desafio para conseguirmos alcançar outros patamares em termos de integração de projetos, os quais tem trazido excelentes resultados em termos de custo e prazo.

Jevandro Barros Diretor Geral IOpEx Brasil

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade