FECHAR
FECHAR
04 de março de 2021
Voltar

Construtoras investem mais em soluções sustentáveis para obras no Brasil

Em busca de certificações, empresas escolhem materiais menos nocivos ao meio ambiente, como o aço
Fonte: Assessoria de Imprensa

Além dos impactos relacionados ao consumo de matéria e energia, a geração de resíduos pela construção civil é uma pauta discutida no mundo todo como uma problemática que pede intervenções.

De acordo com o Conselho Internacional da Construção (CIB), estima-se que mais de 50% dos resíduos sólidos gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção civil convencional.

A preocupação com a situação e a busca por soluções mais sustentáveis levou o Brasil ao 4º lugar no ranking dos países e regiões fora dos Estados Unidos, que buscam a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), um sistema internacional para edificações que avalia construções em mais de 160 países.

Segundo o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), para alcançar a sustentabilidade na construção civil, é importante considerar todo o ciclo de vida da edificação, desde a concepção, até o final de sua vida útil.

O aço apresenta características sustentáveis significativas, principalmente por ser um material 100% reciclável e ter a possibilidade de retornar aos altos fornos s...


Além dos impactos relacionados ao consumo de matéria e energia, a geração de resíduos pela construção civil é uma pauta discutida no mundo todo como uma problemática que pede intervenções.

De acordo com o Conselho Internacional da Construção (CIB), estima-se que mais de 50% dos resíduos sólidos gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção civil convencional.

A preocupação com a situação e a busca por soluções mais sustentáveis levou o Brasil ao 4º lugar no ranking dos países e regiões fora dos Estados Unidos, que buscam a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), um sistema internacional para edificações que avalia construções em mais de 160 países.

Segundo o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), para alcançar a sustentabilidade na construção civil, é importante considerar todo o ciclo de vida da edificação, desde a concepção, até o final de sua vida útil.

O aço apresenta características sustentáveis significativas, principalmente por ser um material 100% reciclável e ter a possibilidade de retornar aos altos fornos sob forma de sucata e tomar um novo molde, sem perda de qualidade.

Em busca de uma obra mais sustentável, um dos primeiros condomínios residenciais com estrutura totalmente metálica está em construção em Poços de Caldas-MG.

A estimativa é que sejam utilizadas 320 toneladas de aço para a construção das casas, portaria e ambientes recreativos, diminuindo o impacto ambiental, desde as atividades extrativas (areia, brita, madeira nativa) até o desperdício no canteiro de obras, já que a estrutura em aço é produzida dentro da fábrica.

“Nos últimos cinco anos, o interesse de nossos clientes por projetos com estrutura metálica triplicou e percebemos que isso está ligado justamente por suas vantagens sustentáveis”, diz Rodrigo Vilela Barreto, sócio fundador da Arka Engenharia, responsável pelo projeto residencial.

Além do condomínio residencial, Barreto conta que também há uma procura intensificada de clientes que querem adaptar ou restaurar construções com a utilização da construção em aço, o chamado Retrofit, como o caso do Casarão Do Conde Prates, no centro da cidade mineira, que recebeu a estrutura em aço para manter as fachadas e algumas paredes internas que haviam sido danificadas em incêndio.

“Nós vemos o aço como uma solução viável para a construção civil, tanto pela possibilidade de preservação do meio ambiente e da história daquele lugar, quanto por sua versatilidade no canteiro de obras, sua resistência e durabilidade”, diz Rodrigo.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade