ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
31 de março de 2011
Voltar
Máquinas e Equipamentos

Iveco importa o Trakker 8x4 para os segmentos da construção e mineração

O mercado brasileiro de caminhões off-road extrapesados passou a contar, a partir de fevereiro e com o início das importações pela Iveco, com um player “de peso”: o consagrado Trakker, agora na versão 8x4. De acordo com a montadora, não se trata apenas de mais um caminhão fora de estrada a disputar espaço no mercado. O Trakker 8x4 seria uma máquina profissional concebida para trabalhar 24 horas por dia, sob as mais severas condições de carga, relevo e clima.

O veículo já entra no Brasil como sucesso de vendas. De acordo com Alcides Cavalcanti, diretor de Vendas e Marketing da Iveco no Brasil, antes mesmo do seu lançamento oficial, a Iveco vendeu 45 veículos para a Nacional Minérios SA (Namisa). Os veículos estão em operação desde dezembro de 2010 na mina de ferro da empresa, em Congonhas (MG). O mercado off-road é um dos mais promissores – graças às expectativas de crescimento do setor de mineração e às grandes obras de infraestrutura, nos próximos anos – representando cerca de 8% das vendas dos extrapesados no País.

O novo caminhão chega ao mercado com o aval da família Trakker, que conta com mais de 60.000 unidades vendidas em todo o mundo. Suas principais vocações são os segmentos de mineração e construção civil de grande porte. A nova versão vem com o motor Iveco FPT Cursor 13, de 420 cv de potência e 1.900 N.m de torque máximo. A transmissão é automatizada, com caixa ZF Astronic de 16 velocidades com intarder, que combinado ao Iveco Turbo Brake dá ao modelo capacidade de frenagem de 910 cv, a maior da categoria.

O freio ABS é de série. Com carga útil de 35,5 t e PBT técnico de 50 t, o Iveco Trakker 8X4 tem capacidade máxima de tração (CMT) de 132 t, chegando, em condições excepcionais de operação, a 176 t (a maior da categoria).

“Com o Iveco Trakker 8X4 estamos inovando ao vender o produto com pacotes de serviços de pós-venda que garantem a total disponibilidade do caminhão”, explica Marco Mazzu, presidente da Iveco Latin America. São seis opções de serviços de manutenção, batizadas como Iveco Service Combos. Dessa forma, o cliente opta pelo pacote que melhor se adapta à sua realidade.

Inicialmente a versão 8x4 será importada da fábrica da Iveco em Madri, Espanha, mas os modelos comercializados no Brasil recebem adaptações projetadas pelo Centro de Desenvolvimento do Produto da Iveco em Sete Lagoas (MG), para atender às necessidades específ


O mercado brasileiro de caminhões off-road extrapesados passou a contar, a partir de fevereiro e com o início das importações pela Iveco, com um player “de peso”: o consagrado Trakker, agora na versão 8x4. De acordo com a montadora, não se trata apenas de mais um caminhão fora de estrada a disputar espaço no mercado. O Trakker 8x4 seria uma máquina profissional concebida para trabalhar 24 horas por dia, sob as mais severas condições de carga, relevo e clima.

O veículo já entra no Brasil como sucesso de vendas. De acordo com Alcides Cavalcanti, diretor de Vendas e Marketing da Iveco no Brasil, antes mesmo do seu lançamento oficial, a Iveco vendeu 45 veículos para a Nacional Minérios SA (Namisa). Os veículos estão em operação desde dezembro de 2010 na mina de ferro da empresa, em Congonhas (MG). O mercado off-road é um dos mais promissores – graças às expectativas de crescimento do setor de mineração e às grandes obras de infraestrutura, nos próximos anos – representando cerca de 8% das vendas dos extrapesados no País.

O novo caminhão chega ao mercado com o aval da família Trakker, que conta com mais de 60.000 unidades vendidas em todo o mundo. Suas principais vocações são os segmentos de mineração e construção civil de grande porte. A nova versão vem com o motor Iveco FPT Cursor 13, de 420 cv de potência e 1.900 N.m de torque máximo. A transmissão é automatizada, com caixa ZF Astronic de 16 velocidades com intarder, que combinado ao Iveco Turbo Brake dá ao modelo capacidade de frenagem de 910 cv, a maior da categoria.

O freio ABS é de série. Com carga útil de 35,5 t e PBT técnico de 50 t, o Iveco Trakker 8X4 tem capacidade máxima de tração (CMT) de 132 t, chegando, em condições excepcionais de operação, a 176 t (a maior da categoria).

“Com o Iveco Trakker 8X4 estamos inovando ao vender o produto com pacotes de serviços de pós-venda que garantem a total disponibilidade do caminhão”, explica Marco Mazzu, presidente da Iveco Latin America. São seis opções de serviços de manutenção, batizadas como Iveco Service Combos. Dessa forma, o cliente opta pelo pacote que melhor se adapta à sua realidade.

Inicialmente a versão 8x4 será importada da fábrica da Iveco em Madri, Espanha, mas os modelos comercializados no Brasil recebem adaptações projetadas pelo Centro de Desenvolvimento do Produto da Iveco em Sete Lagoas (MG), para atender às necessidades específicas do País. Essas adaptações foram definidas depois que o Iveco Trakker 8x4 foi amplamente testado nas mais variadas e severas condições de utilização no Brasil. Desde 2009, modelos foram emprestados a mineradoras e construtoras no País. “A Iveco não fez simplesmente a ‘tropicalização’ do caminhão, mas uma profunda adequação do produto à realidade brasileira, levando-se em conta as informações coletadas em testes exaustivos no campo”, conta Cristiane Nunes, gerente de Marketing de Produto da Iveco.

Diferenciais
Diferentemente de outros caminhões desse segmento, derivados de caminhões estradeiros, o Iveco Trakker 8x4, assim como seu irmão 6x4, já nasceu off-road. Ele foi projetado para o trabalho em condições extremas de exigência. “Seu chassi, por exemplo, é resultado de um projeto específico: feito em aço de alta resistência e com longarinas de perfil mais alto e 10 mm de espessura, ele é muito mais rígido e robusto que os utilizados em versões estradeiras”, exemplifica Renato Mastrobuono, diretor de Desenvolvimento de Produto da Iveco Latin America.

Outro diferencial, entre muitos, é a maior capacidade de carga na suspensão traseira, 32 t contra 30 da concorrência, diferença que resulta em maior durabilidade e maior vida útil. Ela deriva do eixo com bloqueio longitudinal e transversal e redução nos cubos, combinado com a suspensão tipo “cantilever”, com molas semielípticas de simples estágio e barra estabilizadora. Já os dois eixos dianteiros têm capacidade técnica para 9 t cada um, resultando em grande resistência, maior estabilidade do conjunto e segurança na operação. “Trata-se de um projeto especial para suportar as demandas do trabalho pesado, uma realidade sobre a qual a engenharia da Iveco acumula imenso know-how”, completa Mastrobuono.

Entre outras características técnicas inerentes a um veículo desse porte e aplicação, vale destacar o melhor ângulo de ataque entre seus concorrentes diretos: 26º. Além disso, há um protetor frontal inferior especial, indispensável para terrenos acidentados com grande incidência de pedras e poeira.

O modelo traz também para-choque dianteiro tripartido, feito em aço, ideal para as difíceis condições fora de estrada, resultando em menor custo operacional. A suspensão da cabine é de quatro pontos, com molas helicoidais que absorvem os impactos transmitidos pelo chassi, e garante conforto para o motorista e durabilidade máxima do conjunto, quando comparada a uma suspensão a ar. O caminhão tem escape vertical, com saída no alto da cabine, e filtro de ar heavy duty com elemento de segurança (filtro secundário para dupla filtragem), componentes imprescindíveis para veículos que operam em minas e em construções pesadas.

Essas características, de acordo com a montadora, se combinam, para fazer do novo Iveco Trakker 8x4 um veículo robusto e de elevada disponibilidade de utilização – exigindo menor tempo entre paradas técnicas de manutenção, oferecendo, como resultado, alta produtividade.

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade