P U B L I C I D A D E

ABRIR
FECHAR
Revista GC - Ed.99 - Mai/Jun 2022
Voltar
ESPECIAL SANEAMENTO

CASAN

Por Redação

DADOS TÉCNICOS

  • Atuação: 194 municípios em SC e 1 no PR (Barracão)
  • Tipo de concessão: Contratos de Programa, Contrato de Concessão e Convênios de Cooperação para Gestão Associada (instrumentos legais firmados com as prefeituras, que concedem à Companhia o direito de prestar os serviços de gestão, operação e manutenção dos sistemas)
  • População atendida: 2,9 milhões de habitantes
  • Índice de atendimento: 2022
  • Água tratada: 808.110 ligações (1.199.022 economias)
  • Coleta e tratamento de esgoto: (32,84%)

ÁGUA:

  • Extensão da rede: 15 mil km
  • Quantidade de ETAs: 329
  • Capacidade instalada: 263.958.702 m3 (2021)
  • Volume de perdas na rede: 38% (soma entre perdas físicas e perdas comerciais)

ESGOTO:

  • Extensão da rede: 1.823,42 km
  • Quantidade de ETEs: 36
  • Capacidade instalada: N/A (as unidades adotam tecnologias variadas, incluindo lodos ativados e reatores biológicos com sistema MBBR, contemplando tratamento primário, secundário e terciário

PRINCIPAL OBRA EM EXECUÇÃO

  • Obra: Planejamento Hídrico
  • Local: Vários
  • Tipo: Ampliação
  • Investimento: R$ 1,7 bilhão
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Escopo: Aumento da capacidade de captação, tratamento, reserva e distribuição
  • Obra: Projeto Chapecozinho
  • Local: Xanxerê, Xaxim, Cordilheira Alta e Chapecó
  • Tipo: Implantação
  • Investimento: R$ 290 milhões
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Executor: Cons&

DADOS TÉCNICOS

  • Atuação: 194 municípios em SC e 1 no PR (Barracão)
  • Tipo de concessão: Contratos de Programa, Contrato de Concessão e Convênios de Cooperação para Gestão Associada (instrumentos legais firmados com as prefeituras, que concedem à Companhia o direito de prestar os serviços de gestão, operação e manutenção dos sistemas)
  • População atendida: 2,9 milhões de habitantes
  • Índice de atendimento: 2022
  • Água tratada: 808.110 ligações (1.199.022 economias)
  • Coleta e tratamento de esgoto: (32,84%)

ÁGUA:

  • Extensão da rede: 15 mil km
  • Quantidade de ETAs: 329
  • Capacidade instalada: 263.958.702 m3 (2021)
  • Volume de perdas na rede: 38% (soma entre perdas físicas e perdas comerciais)

ESGOTO:

  • Extensão da rede: 1.823,42 km
  • Quantidade de ETEs: 36
  • Capacidade instalada: N/A (as unidades adotam tecnologias variadas, incluindo lodos ativados e reatores biológicos com sistema MBBR, contemplando tratamento primário, secundário e terciário

PRINCIPAL OBRA EM EXECUÇÃO

  • Obra: Planejamento Hídrico
  • Local: Vários
  • Tipo: Ampliação
  • Investimento: R$ 1,7 bilhão
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Escopo: Aumento da capacidade de captação, tratamento, reserva e distribuição

  • Obra: Projeto Chapecozinho
  • Local: Xanxerê, Xaxim, Cordilheira Alta e Chapecó
  • Tipo: Implantação
  • Investimento: R$ 290 milhões
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Executor: Consórcio Chapecó (composto por Cosatel, Etesco e Enfil)
  • Escopo: Atendimento de aproximadamente 500 mil moradores:
    • Construção de ETA com capacidade de 1.252 l/s
    • Implantação de 58 km de adutora
    • Construção de 3 reservatórios

DEMAIS OBRAS EM ANDAMENTO

  • Obra: Barragem de Botuverá
  • Local: Botuverá
  • Tipo: Em andamento
  • Investimento: R$ 110 milhões
  • Estágio da obra: Em licitação
  • Escopo: A capacidade da estrutura é para um volume acumulado de água de 15,7 hm³, atendendo a uma população de cerca de 1,4 milhão habitantes. Atuará também na contenção das cheias no Vale do Itajaí

  • Obra: Nova Adutora Sistema Integrado
  • Local: Criciúma
  • Tipo: Implantação
  • Investimento: R$ 24,8 milhões
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Escopo: Obra vai aumentar em 50% a capacidade de levar água bruta da Barragem do Rio São Bento para a Estação de Tratamento São Defende, gerando maior segurança hídrica para aproximadamente 400 mil habitantes de Criciúma, Forquilhinha, Içara, Maracajá, Nova Veneza, Siderópolis e Morro da Fumaça

  • Obra: Estação de Tratamento de Esgoto
  • Local: Potecas/São José
  • Tipo: Implantação
  • Investimento: R$ 200 milhões
  • Estágio da obra: Em licitação
  • Escopo: Desativação das lagoas de estabilização implantadas na década de 80 e construção de uma moderna ETE, com tecnologia avançada para garantia da qualidade do efluente tratado e controle de odores. Obra associada à recuperação ambiental da região e criação de um parque urbano, com áreas de lazer e para prática de esportes. Atendimento a uma população de 328 mil habitantes na primeira etapa

  • Obra: Sistema de Esgotamento Sanitário Insular
  • Local: Bairros da região central e bacia do Itacorubi
  • Tipo: Ampliação
  • Investimento: R$ 144,8 milhões
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Escopo: Ampliação e modernização da Estação de Tratamento de Esgotos Insular (capacidade ampliada de 296 l/s para 612 l/s), permitindo a expansão da rede de coleta e tratamento nos bairros Itacorubi, Jardim Anchieta, Parque São Jorge, Pantanal e Córrego Grande, atendendo a aproximadamente 225 mil habitantes

  • Obra: Sistema de Esgotamento Sanitário Saco Grande
  • Local: Florianópolis
  • Tipo: Ampliação
  • Investimento: R$ 103,7 milhões
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Escopo: A Estação de Tratamento de Esgoto Saco Grande/João Paulo está sendo ampliada para permitir a coleta e o tratamento de imóveis dos bairros João Paulo, Monte Verde, Saco Grande, Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui (esses três últimos já com rede coletora implantada, aguardando a unidade de depuração para que entrem em operação). Atendimento de aproximadamente 33 mil moradores

  • Obra: Sistema de Esgotamento Sanitário
  • Local: Rio do Sul
  • Tipo: Ampliação
  • Investimento: R$ 84 milhões
  • Estágio da obra: Em andamento
  • Escopo: Serão beneficiados mais de 35 mil habitantes dos bairros Canta Galo, Centro, Eugênio Schneider, Boa Vista, Santana, Jardim América, Laranjeiras, Canoas, Pamplona, Progresso e Fundo Canoas

VALORES INVESTIDOS – 2021

  • A concessionária investiu R$ 252 milhões em 2021, dos quais a maior parte foi aplicada em abastecimento de água (51%), já como reflexo do programa de Planejamento Hídrico do Governo de Santa Catarina
  • Desde 2016, o total investido chega a R$ 1,6 bilhão

  • “Dando prosseguimento à política de expansão do atendimento, a CASAN segue ampliando a cobertura dos serviços de coleta e tratamento de esgotamento sanitário. A Companhia visa compatibilizar as metas estabelecidas nos planos de saneamento dos municípios atendidos e sua capacidade de investimento para, assim, atingi, a meta do Plano Nacional de Saneamento Básico (PLANSAB) no que se refere à universalização dos serviços.”
    • O Plano de Investimentos segue sendo implementado conforme análises de prioridades e de viabilidades técnicas, operacionais e econômicas, prevendo para os próximos 6 anos (2022 a 2027) a execução de mais de R$ 3 bilhões em investimentos para expansão contínua, manutenção e melhoria dos serviços abastecimento de água e esgotamento sanitário
    • No campo do abastecimento, o programa de Planejamento Hídrico é uma das prioridades na aplicação de recursos do plano de investimentos estratégicos. O objetivo desse programa é trazer maior segurança hídrica ao Estado de SC, com investimentos robustos e constantes, de modo a evitar problemas de abastecimento na área urbana e rural, especialmente em períodos de chuvas escassas
    • O Planejamento Hídrico conta com mais de 300 projetos, concluídos ou em elaboração. Além de ser monitorado pela Companhia, o programa é acompanhado pelo Governo de SC, por meio de quatro indicadores, sendo que três têm a caraterística de serem alterados somente com a sua conclusão, a saber:
      • Capacidade de produção: indicador tem o objetivo de ampliar a capacidade máxima de produção de água tratada em SC, medida pela vazão em litros por segundo
      • Rede de adutoras: indicador tem o objetivo de ampliar a extensão de adutoras instaladas em SC, em quilômetros
      • Capacidade de reservação: indicador tem o objetivo de ampliar a capacidade máxima de reservação de água tratada em SC, medida por metro cúbico
      • Obras de ampliação da capacidade hídrica: indicador tem o objetivo de medir o percentual de execução das obras de ampliação da capacidade hídrica durante todas as etapas, desde a definição do projeto, licitação e execução das obras sob gestão da CASAN
      • Ao final do programa, pretende-se ampliar a extensão de redes de adutoras em 28%, passado de 1.360 km iniciais para mais de 1.738 km, dobrando a capacidade de produção de água, passando de 9.490 l/s para mais de 19.081 l/s, e ampliando a capacidade de reservação de água tratada em 42%, passando de 222.929 m³ para mais de 316.000 m³
      • Para ampliação da cobertura urbana de esgoto, as projeções realizadas pela área técnica apontam para o alcance até 2025 de um índice de cobertura de aproximadamente 40%. Os próximos anos serão de busca incessante por avançar ainda mais na cobertura, visando atender às metas nacionais do novo marco do saneamento

FATOS MARCANTES

  • Em 2021, ano de seu cinquentenário, a CASAN deixou uma marca de planejamento hídrico e expansão do esgotamento sanitário em Santa Catarina. Com suporte financeiro de R$ 1,7 bilhão do Governo do Estado, que estabeleceu a segurança hídrica como uma de suas prioridades, a Companhia deu início ao maior aporte de recursos de sua história em infraestrutura de abastecimento. São obras iniciadas em 2021 e que prosseguirão para ampliação da capacidade de produção de água, com 50 projetos para implantação ou modernização de Estações de Tratamento de Água. Esse investimento permitirá que a capacidade de produção de água seja mais do que duplicada no sistema, atualmente integrado por 194 municípios
  • Os recursos também estão sendo aplicados em mais de 180 obras para implantação de novos reservatórios, 30 delas para ampliação de redes de adução e distribuição de água e mais de 50 perfurações de novos poços em todo o Estado. Uma das principais frentes de trabalho é o Projeto Chapecozinho, maior obra de Sistema de Abastecimento de Água em execução em Santa Catarina, iniciada em 2021 com financiamento do Governo do Estado
  • No campo do esgotamento sanitário, foram finalizadas 9 obras em 2021, beneficiando as cidades de Araquari (Bairro Itinga), Chapecó (Bairro Efapi), Concórdia, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis (Monte Cristo), Ibirama, Indaial (Bairro Tapajós) e São José (Ponta de Baixo e Centro Histórico)
  • Outros importantes investimentos em esgotamento sanitário são destinados a elevar a cobertura de coleta e tratamento nas cidades catarinenses. Na capital, a Companhia vem ampliando o Sistema de Esgoto Insular e o Sistema Ingleses/Santinho, além de implantar o Sistema Saco-Grande/Monte Verde – projetos que, em conjunto, somam investimentos de mais de R$ 340 milhões A CASAN também encaminhou a maior obra de esgotamento sanitário de Santa Catarina: a desativação das lagoas de estabilização de Potecas, em São José, e a construção de uma nova e moderna Estação de Tratamento. Estão em andamento ainda os projetos de implantação da infraestrutura de esgoto em Barra do Sul, Ipira-Piratuba, Itá, Rio do Sul e Santo Amaro.
  • Integrada à “Operação Verão Mais Seguro”, do Governo de Santa Catarina, a CASAN investiu quase R$ 45 milhões em infraestrutura de água e esgoto para receber turistas e manter seus serviços para os catarinenses na temporada 2021/2022

NOVO MARCO DO SANEAMENTO

  • O atingimento das metas passa pelo envolvimento de vários atores, inclusive com licenciamentos ambientais e novosprocessos, que hoje não estão previstos nos contratos da Companhia e nos Planos Municipais de Saneamento

P U B L I C I D A D E

ABRIR
FECHAR

P U B L I C I D A D E

P U B L I C I D A D E

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade