ABRIR
FECHAR
25 de junho de 2021
Voltar
Especial Saneamento

2º Levantamento de Concessões

Pelo segundo ano consecutivo, a Revista Grandes Construções traz uma sondagem de projetos de empresas públicas, privadas e mistas que atuam com saneamento básico no Brasil
Por Redação

Como já ocorreu na edição anterior, os dados que compõem este ‘2o Levantamento Grandes Construções de Projetos em Saneamento’ foram fornecidos espontaneamente pelas próprias companhias e prestadores de serviços, relacionando obras e projetos recentemente finalizados, em andamento e – por vezes – ainda por iniciar, assim como os investimentos realizados, quando autorizada a divulgação.

Abrangendo projetos públicos, privados e mistos, as fichas que o leitor encontra nas próximas páginas trazem informações atualizadas sobre 20 operações em 9 diferentes estados brasileiros, descrevendo tipo de concessão, índice de atendimento da população, extensão das redes, capacidade instalada e volume de perdas, dentre outras referências, assim como os projetos, investimentos e perspectivas das companhias.

Cada prestadora de serviço também foi consultada sobre sua principal obra em andamento no país na área de saneamento, além de outras obras relevantes, destacando localização, tipo, estágio e investimentos realizados. O levantamento também traz a distribuição dos investimentos, quando fornecida, detalhando melhorias dos serviços e planos de ação no novo cenário do saneamento no país.

Com efeito, o objetivo do presente material é constituir-se em um recorte do mercado em plena transição, uma vez que, desde o ano passado – com a aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento, sob a Lei nº 14.026/2020 –, as empresas têm até 2033 para universalizar seus serviços de água e esgotamento sanitário no Brasil.

E a Revista Grandes Construções, ciente da importância dessa desafiadora tarefa, presta seu apoio ao setor divulgando anualmente as informações, tornando pública e estimulando a evolução dos projetos nesse segmento, que é crucial para a infraestrutura brasileira e requer o sentido de urgência que agora enfim recebe.


Como já ocorreu na edição anterior, os dados que compõem este ‘2o Levantamento Grandes Construções de Projetos em Saneamento’ foram fornecidos espontaneamente pelas próprias companhias e prestadores de serviços, relacionando obras e projetos recentemente finalizados, em andamento e – por vezes – ainda por iniciar, assim como os investimentos realizados, quando autorizada a divulgação.

Abrangendo projetos públicos, privados e mistos, as fichas que o leitor encontra nas próximas páginas trazem informações atualizadas sobre 20 operações em 9 diferentes estados brasileiros, descrevendo tipo de concessão, índice de atendimento da população, extensão das redes, capacidade instalada e volume de perdas, dentre outras referências, assim como os projetos, investimentos e perspectivas das companhias.

Cada prestadora de serviço também foi consultada sobre sua principal obra em andamento no país na área de saneamento, além de outras obras relevantes, destacando localização, tipo, estágio e investimentos realizados. O levantamento também traz a distribuição dos investimentos, quando fornecida, detalhando melhorias dos serviços e planos de ação no novo cenário do saneamento no país.

Com efeito, o objetivo do presente material é constituir-se em um recorte do mercado em plena transição, uma vez que, desde o ano passado – com a aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento, sob a Lei nº 14.026/2020 –, as empresas têm até 2033 para universalizar seus serviços de água e esgotamento sanitário no Brasil.

E a Revista Grandes Construções, ciente da importância dessa desafiadora tarefa, presta seu apoio ao setor divulgando anualmente as informações, tornando pública e estimulando a evolução dos projetos nesse segmento, que é crucial para a infraestrutura brasileira e requer o sentido de urgência que agora enfim recebe.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade