FECHAR
FECHAR
01 de julho de 2014
Voltar
Logística

Embu II fica pronto em outubro

Do total de 1,2 milhão m² do GLP de Guarulhos, 209 mil m2 são áreas arborizadas, incluindo as de Preservação Permanente

A Hines do Brasil é responsável também pela construção de outro centro logístico, pré-certificado LEED. Trata-se do centro logístico Distribution Park Embu II, localizado nas proximidades do Rodoanel, em São Paulo.  A previsão de conclusão da obra é outubro de 2014. Projetado pelo arquiteto Nelson Dupré, o empreendimento traz novidades como o pé direito com efetivos 12m em toda a área dos galpões. As soluções sustentáveis embarcadas que devem resultar em baixo custo de uso e de manutenção aos locatários, garantiram a conquista da pré-certificação LEED concedida pelo USGB (Green Building Coucil).

O Distribution Park Embu II está situado em um terreno de 127 mil m², com área locável de 52,3 mil m², sendo um módulo de 8 mil m² e os outros sete com 6 mil m². “O conceito de galpões modulares torna a ocupação flexível e permite a locação do espaço de acordo com a operação da empresa, com possibilidade de junção de módulos adicionais para futuros planos de expansão”, comenta Benny Finzi, diretor da Hines.

De acordo com Finzi, o DP Embu II se destaca no segmento devido a implantação de pé direito livre de 12m em toda extensão dos galpões, a partir da primeira linha de pilares, padronizando e otimizando espaço para o armazenamento dos produtos. “Normalmente, os galpões possuem 12m de altura livre na sua área central. Porém, a necessária inclinação do telhado reduz esse pé direito para 11 m, acarretando perda de espaço vertical. No Embu II, temos 14,70m no ponto mais alto, chegando a 12m nas laterais. É uma solução que deverá virar tendência e que acrescentou cerca de 4% no espaço cúbico de armazenagem, além de gerar um enorme ganho na operação do galpão”, explica Finzi.

Segundo o diretor, os produtos da Hines do Brasil são planejados e estruturados de forma a obter a melhor eficiência possível para o ocupante. “No DP Embu II conseguimos 87% de eficiência, entendida como armazenagem sobre área total, com pré-certificação LEED, concedida pelo USGBC – Green Building Council. Todos os detalhes foram pensados no projeto, como área de manobra de caminhões com 40 m de largura e rampa de acesso de empilhadeiras. Além de vestiário, refeitório, sanitários para motoristas e medidores individuais para A


Do total de 1,2 milhão m² do GLP de Guarulhos, 209 mil m2 são áreas arborizadas, incluindo as de Preservação Permanente

A Hines do Brasil é responsável também pela construção de outro centro logístico, pré-certificado LEED. Trata-se do centro logístico Distribution Park Embu II, localizado nas proximidades do Rodoanel, em São Paulo.  A previsão de conclusão da obra é outubro de 2014. Projetado pelo arquiteto Nelson Dupré, o empreendimento traz novidades como o pé direito com efetivos 12m em toda a área dos galpões. As soluções sustentáveis embarcadas que devem resultar em baixo custo de uso e de manutenção aos locatários, garantiram a conquista da pré-certificação LEED concedida pelo USGB (Green Building Coucil).

O Distribution Park Embu II está situado em um terreno de 127 mil m², com área locável de 52,3 mil m², sendo um módulo de 8 mil m² e os outros sete com 6 mil m². “O conceito de galpões modulares torna a ocupação flexível e permite a locação do espaço de acordo com a operação da empresa, com possibilidade de junção de módulos adicionais para futuros planos de expansão”, comenta Benny Finzi, diretor da Hines.

De acordo com Finzi, o DP Embu II se destaca no segmento devido a implantação de pé direito livre de 12m em toda extensão dos galpões, a partir da primeira linha de pilares, padronizando e otimizando espaço para o armazenamento dos produtos. “Normalmente, os galpões possuem 12m de altura livre na sua área central. Porém, a necessária inclinação do telhado reduz esse pé direito para 11 m, acarretando perda de espaço vertical. No Embu II, temos 14,70m no ponto mais alto, chegando a 12m nas laterais. É uma solução que deverá virar tendência e que acrescentou cerca de 4% no espaço cúbico de armazenagem, além de gerar um enorme ganho na operação do galpão”, explica Finzi.

Segundo o diretor, os produtos da Hines do Brasil são planejados e estruturados de forma a obter a melhor eficiência possível para o ocupante. “No DP Embu II conseguimos 87% de eficiência, entendida como armazenagem sobre área total, com pré-certificação LEED, concedida pelo USGBC – Green Building Council. Todos os detalhes foram pensados no projeto, como área de manobra de caminhões com 40 m de largura e rampa de acesso de empilhadeiras. Além de vestiário, refeitório, sanitários para motoristas e medidores individuais para A/C, iluminação e tomadas para gerenciamento do consumo de energia. Com todos esses diferenciais, 90% dos empreendimentos da Hines são locados antes do término da obra ou até três meses depois".

Com a consultoria de sustentabilidade da OTEC, o DP Embu II contará com sensores de luminosidade para economia de energia, captação de água pluvial em caixa de retenção acima do exigido (120 m³), para reaproveitamento em sanitários e irrigação de vegetação do terreno, além da preservação das áreas verdes, com o plantio de 3 mil árvores da vegetação nativa.

GLP lança condomínio logístico em Gravataí

A Global Logistic Properties lançou oficialmente no início de abril o condomínio logístico de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS). Trata-se de um investimento de R$ 150 milhões que vai proporcionar a geração de dois mil empregos diretos e outros 3,5 mil indiretos.

Localizado na RS-118 em uma área de 25 hectares, o empreendimento oferece cinco galpões modulares - além de infraestrutura de serviços - direcionados para indústrias leves, operadores logísticos, empresas de transporte, e-commerce, atacadistas e varejistas. Gravataí foi escolhido por três motivos. A Região Metropolitana de Porto Alegre é uma das mais importantes do Brasil, com grande poder de consumo. Gravataí está entre os principais polos industriais do Rio Grande do Sul e possui localização estratégica para fins de distribuição das mercadorias.

O empreendimento segue as orientações para o desenvolvimento da indústria da construção sustentável no País e conta com a certificação LEED. A conclusão do empreendimento está prevista para o final de 2014.

São 250 hectares de terreno, com aproximadamente 115 mil m2 de área construída, composto por cinco centros de distribuição modulares, preparados para receber operações logísticas e indústrias leves. A principal vantagem do condomínio será o rateio de custos. O inquilino do GLP Gravataí terá uma infraestrutura completa de serviços disponíveis, tais como restaurante, refeitório, área de descanso para caminhões, segurança 24 horas, auditório entre outros.