FECHAR
10 de junho de 2021
Voltar

Trituradores com motores elétricos beneficiam o agronegócio

Os trituradores forrageiros possuem aplicações diversas, permitindo o corte e trituração de forragens, sementes, cascas, cereais, ramas e grãos diversos
Fonte: Assessoria de Imprensa

Segundo os meteorologistas, a chuva neste ano deve ficar abaixo da média histórica em praticamente todas as regiões do Brasil.

Já prevendo a menor precipitação e a tendência de mais dias seguidos de tempo seco, muitos produtores rurais utilizam trituradores forrageiro para moer sementes, cascas de cereais, cana-de-açúcar, ramas de mandioca, capim e milho, entre outros. Entre os objetivos está o beneficiamento da produção (no caso da trituração de sementes, por exemplo), produção de adubo orgânico e, principalmente, ração animal, evitando as dificuldades com a falta de comida para os rebanhos neste período.

No mercado há vários modelos de trituradores forrageiro, que podem ser encontrados com motor a combustível ou elétrico.

A potência do equipamento também dependerá do tipo do motor e componentes, como número de martelos e facas de corte, tamanho e capacidade de trituração.

“Essas máquinas precisam se adequar à necessidade de cada produtor, possuir preferencialmente motores elétricos potentes, que se moldem às características do campo, variando de acordo com a aplicação, podendo ser da linha IP 44 ou IP 55, com alimentação monofásica, bifásica e tam...


Segundo os meteorologistas, a chuva neste ano deve ficar abaixo da média histórica em praticamente todas as regiões do Brasil.

Já prevendo a menor precipitação e a tendência de mais dias seguidos de tempo seco, muitos produtores rurais utilizam trituradores forrageiro para moer sementes, cascas de cereais, cana-de-açúcar, ramas de mandioca, capim e milho, entre outros. Entre os objetivos está o beneficiamento da produção (no caso da trituração de sementes, por exemplo), produção de adubo orgânico e, principalmente, ração animal, evitando as dificuldades com a falta de comida para os rebanhos neste período.

No mercado há vários modelos de trituradores forrageiro, que podem ser encontrados com motor a combustível ou elétrico.

A potência do equipamento também dependerá do tipo do motor e componentes, como número de martelos e facas de corte, tamanho e capacidade de trituração.

“Essas máquinas precisam se adequar à necessidade de cada produtor, possuir preferencialmente motores elétricos potentes, que se moldem às características do campo, variando de acordo com a aplicação, podendo ser da linha IP 44 ou IP 55, com alimentação monofásica, bifásica e também trifásica, normalmente especificados conforme os equipamentos”, alerta Drauzio Menezes, diretor da Hercules Motores Elétricos.

Segundo ele, para áreas com oscilação de tensão, como as rurais, onde há variação energética, a Hercules Motores desenvolveu a linha de motores padrões – com o chamado click rural – que atendem à tensão entre 110 e 127 V; de 220 até 254 V e de 440 até 508 V. “Já para os equipamentos expostos a ambientes com pó e umidade, como é o caso dos trituradores forrageiro e picadores, são direcionados os motores resistentes a essas aplicações, que são os da linha IP 44 e IP 55”, completa.

Menezes orienta que, no agronegócio, o mais indicado é investir em motores com carcaça de alumínio, pois há diferenciais técnicos e vantagens que merecem ser levados em conta.

“Eles são mais leves, o que facilita o transporte e a instalação em locais difíceis, descomplicando qualquer tipo de movimentação. E, além disso, o alumínio é um ótimo dissipador de calor, tornando assim o motor mais eficiente.”

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade