ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
08 de maio de 2012
Voltar
Retrofit

Mosteiro secular vira residencial de luxo no Rio

Retrofit vem ganhando espaço no Brasil, principalmente em regiões onde há falta de espaço para novos empreendimentos imobiliários, tanto residenciais como comerciais

Transformar um velho mosteiro, de arquitetura neoclássica, construído por volta de 1830 e abandonado há cerca de 20 anos, em um residencial de alto padrão, com 37 lofts, dotados de todo conforto e modernidade, mas sem alterar as características originais do prédio. Esse foi o grande desafio assumido pela Construtora Calçada, que atua fortemente no mercado residencial para as classes mais exigentes, no Rio de Janeiro.

O projeto, desenvolvido em parceria com a Montserrat, foi batizado de Atrium palavra latina que se refere ao pátio central das casas gregas e romanas, também aplicado ao vestíbulo e espaços cobertos que antecedem as igrejas numa referência ao pátio interno que é uma das principais características do mosteiro. Esse espaço com cerca de 400 m² total, será convertido em área de lazer e espaço de convivência, com paisagismo de Roberta Ventura. A previsão de investimento é de cerca de R$ 4 milhões na restauração da construção. Já no lançamento todas as unidades de lofts foram vendidas.

Mas os empreendedores não se contentaram em transformar o centenário Convento Bom Pastor, localizado na Rua Bom Pastor, no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro, em um residencial moderno e sofisticado, sem mudar suas principais características. O projeto está sendo desenvolvido dentro dos conceitos de Itens de Sustentabilidade: torneiras com fechamento automático nas áreas comuns, coleta seletiva de lixo, reutilização de água da chuva para limpeza das áreas comuns, preparação para hidrômetros individuais e iluminação com sensores de presença para áreas comuns.

Além do retrofit do antigo convento, o empreendimento inclui a construção de duas torres residenciais, com um total de 220 apartamentos, com metragens que variam de 85m² a 105m² e unidades de três e quatro quartos. Há ainda uma segunda área de lazer com piscina, sauna, churrasqueira, sala de música, salão gourmet e quadra de esportes. No total, o Valor Geral de Vendas (VGV) do Atrium está estimado em R$ 140 milhões.

Todo o trabalho de recuperação do centenário prédio do convento será feito por uma empresa especializada, credenciada junto ao Patrimônio Histórico do Município do Rio de Janeiro, já que o prédio é tombado, por decreto municipal de 26 setembro de 2011. O espaço terá a fachada preservada e


Transformar um velho mosteiro, de arquitetura neoclássica, construído por volta de 1830 e abandonado há cerca de 20 anos, em um residencial de alto padrão, com 37 lofts, dotados de todo conforto e modernidade, mas sem alterar as características originais do prédio. Esse foi o grande desafio assumido pela Construtora Calçada, que atua fortemente no mercado residencial para as classes mais exigentes, no Rio de Janeiro.

O projeto, desenvolvido em parceria com a Montserrat, foi batizado de Atrium palavra latina que se refere ao pátio central das casas gregas e romanas, também aplicado ao vestíbulo e espaços cobertos que antecedem as igrejas numa referência ao pátio interno que é uma das principais características do mosteiro. Esse espaço com cerca de 400 m² total, será convertido em área de lazer e espaço de convivência, com paisagismo de Roberta Ventura. A previsão de investimento é de cerca de R$ 4 milhões na restauração da construção. Já no lançamento todas as unidades de lofts foram vendidas.

Mas os empreendedores não se contentaram em transformar o centenário Convento Bom Pastor, localizado na Rua Bom Pastor, no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro, em um residencial moderno e sofisticado, sem mudar suas principais características. O projeto está sendo desenvolvido dentro dos conceitos de Itens de Sustentabilidade: torneiras com fechamento automático nas áreas comuns, coleta seletiva de lixo, reutilização de água da chuva para limpeza das áreas comuns, preparação para hidrômetros individuais e iluminação com sensores de presença para áreas comuns.

Além do retrofit do antigo convento, o empreendimento inclui a construção de duas torres residenciais, com um total de 220 apartamentos, com metragens que variam de 85m² a 105m² e unidades de três e quatro quartos. Há ainda uma segunda área de lazer com piscina, sauna, churrasqueira, sala de música, salão gourmet e quadra de esportes. No total, o Valor Geral de Vendas (VGV) do Atrium está estimado em R$ 140 milhões.

Todo o trabalho de recuperação do centenário prédio do convento será feito por uma empresa especializada, credenciada junto ao Patrimônio Histórico do Município do Rio de Janeiro, já que o prédio é tombado, por decreto municipal de 26 setembro de 2011. O espaço terá a fachada preservada e abrigará em seu segundo pavimento os 37 lofts. O térreo, por sua vez, terá cerca de 20 espaços de lazer do condomínio, como a sala de música, salão de jogos, sala de massagem, salão de festas e etc.

De acordo com Bruno Oliveira, diretor de Marketing da Calçada Construtora, o principal desafio do retrofit será a instalação de toda a rede de utilidades, embutido nas grossas paredes do prédio, algumas com mais de meio metro de largura.

Modalidade construtiva praticada há décadas na Europa e nos Estados Unidos, o retrofit vem ganhando espaço no Brasil principalmente em regiões onde há falta de espaço para novos empreendimentos imobiliários, tanto residenciais como comerciais. A ideia é promover intervenções em prédios antigos, agregando novos conceitos arquitetônicos, lançando mão de inovações tecnológicas que não eram disponíveis na época do projeto inicial do imóvel, de forma a dotá-lo de mais conforto e funcionalidade.

Durante o processo do retrofit, a volumetria, fachadas e telhados, geralmente são restaurados. Os interiores são modernizados com a instalação de redes de utilidades controladas por sistemas inteligentes. Itens como elevadores, bombas de recalque, sistemas de proteção de incêndio, de telefonia, além das instalações elétricas são modernizados. A modernização também pode resultar na mudança de uso do imóvel, como é o caso do mosteiro que será transformado em prédio de lofts de luxo.

A técnica também pode ser uma boa solução para a recuperação de áreas degradadas, como o centro antigo de São Paulo e a Zona Portuária do Rio de Janeiro.

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade