ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
01 de março de 2011
Voltar
Olimpíadas

Esporte, saúde e Rock and Roll

Também em dezembro tiveram início as obras de construção do Parque Olímpico Cidade do Rock, no Recreio dos Bandeirantes, a poucos metros de onde será a Vila Olímpica. A Prefeitura do Rio de Janeiro vai investir R$ 37 milhões na construção do Parque, que será uma área de lazer para os atletas, integrada à Vila Olímpica. A montagem dos equipamentos necessários ao festival chegará no ano que vem e será custeada pelos patrocinadores. O investimento total deverá ficar em torno de R$ 90 milhões.

O Parque será inaugurado com a volta à cidade do festival internacional de música Rock in Rio, em setembro de 2011. O espaço será mais um legado para a cidade após a realização da competição. Na ocasião, Carlos Nuzman elogiou o “calendário adiantado das obras”.

O Parque Olímpico será construído em uma área de 250 mil m², equipada com elementos esportivos e para o lazer. Serão construídas estações de aparelhos para exercício, ciclovia (para esporte e lazer), playground, áreas de circulação para passeio, decks, marina e um mirante na Lagoa de Jacarepaguá.

Neste momento está sendo feito o fechamento do perímetro do terreno, a implantação do canteiro de obras e o aterro da área que abrigará o festival de música. Estima-se que o aterro esteja totalmente pronto até final de fevereiro. Daí em diante, será feita a abertura das valas para instalações e estaqueamento das estruturas, entre elas os palcos, a área VIP e os espaços da Eletrônica e dos brinquedos.

A terraplanagem está sendo feita em aterro compactado com material importado de jazida (saibro) e hidráulico por dragagem flutuante. A pavimentação será feita em asfalto no entorno do terreno (a pista também irá servir como ciclovia). Já a pavimentação urbanística será executada em diferentes áreas, com acabamentos em pedra portuguesa, grama sintética e vegetal, plaqueamento de concreto, saibro e arborização.

Também estão previstas no projeto a construção de churrasqueiras e as instalações sanitárias permanentes, que vão complementar as provisórias em dias de shows. O projeto procura compatibilizar esses diferentes usos numa mesma área. A construção do Parque também objetiva dar continuidade às ações ecológicas de recuperação do sistema lagunar da Baixada de Jacarepaguá.

O parque está previsto no caderno de encargos e é


Também em dezembro tiveram início as obras de construção do Parque Olímpico Cidade do Rock, no Recreio dos Bandeirantes, a poucos metros de onde será a Vila Olímpica. A Prefeitura do Rio de Janeiro vai investir R$ 37 milhões na construção do Parque, que será uma área de lazer para os atletas, integrada à Vila Olímpica. A montagem dos equipamentos necessários ao festival chegará no ano que vem e será custeada pelos patrocinadores. O investimento total deverá ficar em torno de R$ 90 milhões.

O Parque será inaugurado com a volta à cidade do festival internacional de música Rock in Rio, em setembro de 2011. O espaço será mais um legado para a cidade após a realização da competição. Na ocasião, Carlos Nuzman elogiou o “calendário adiantado das obras”.

O Parque Olímpico será construído em uma área de 250 mil m², equipada com elementos esportivos e para o lazer. Serão construídas estações de aparelhos para exercício, ciclovia (para esporte e lazer), playground, áreas de circulação para passeio, decks, marina e um mirante na Lagoa de Jacarepaguá.

Neste momento está sendo feito o fechamento do perímetro do terreno, a implantação do canteiro de obras e o aterro da área que abrigará o festival de música. Estima-se que o aterro esteja totalmente pronto até final de fevereiro. Daí em diante, será feita a abertura das valas para instalações e estaqueamento das estruturas, entre elas os palcos, a área VIP e os espaços da Eletrônica e dos brinquedos.

A terraplanagem está sendo feita em aterro compactado com material importado de jazida (saibro) e hidráulico por dragagem flutuante. A pavimentação será feita em asfalto no entorno do terreno (a pista também irá servir como ciclovia). Já a pavimentação urbanística será executada em diferentes áreas, com acabamentos em pedra portuguesa, grama sintética e vegetal, plaqueamento de concreto, saibro e arborização.

Também estão previstas no projeto a construção de churrasqueiras e as instalações sanitárias permanentes, que vão complementar as provisórias em dias de shows. O projeto procura compatibilizar esses diferentes usos numa mesma área. A construção do Parque também objetiva dar continuidade às ações ecológicas de recuperação do sistema lagunar da Baixada de Jacarepaguá.

O parque está previsto no caderno de encargos e é um equipamento fundamental para a realização dos jogos. A instalação do Parque Olímpico Cidade do Rock atende a uma demanda antiga da cidade. De acordo com o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, o equipamento será um grande legado para a cidade, comportando diferentes usos.

“Atualmente não há espaços destinados para grandes espetáculos ao ar livre no Rio de Janeiro. A Prefeitura encontrou o local ideal na região da Baixada de Jacarepaguá, em uma área que será totalmente equipada pela RioUrbe com elementos esportivos e para o lazer. Para os dias de shows, será construído um grande palco central. No caso de eventos de grande porte, duas outras áreas distintas para apresentações – um ambiente fechado e outro ao ar livre – serão dispostas de forma a permitir que esses outros shows ocorram concomitantemente ao principal , explica o secretário.

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade