FECHAR
FECHAR
29 de abril de 2021
Voltar

Pesquisa aponta queda na confiança dos empresários da construção

O Índice de Situação Atual, de acordo com a FGV, que mede a confiança dos empresários da construção no presente, recuou 3,5 pontos e chegou a 84,3 pontos
Fonte: Agência Brasil

O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getúlio Vargas, registrou em abril a quarta queda consecutiva. A queda em relação a março foi de 3,8 pontos, fazendo o indicador ficar com 85 pontos, o menor nível desde julho de 2020 e retornar ao patamar pré-pandemia da Covid-19.

De acordo com os dados divulgados pela FGV, o Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários da construção no presente, recuou 3,5 pontos e chegou a 84,3 pontos. O Índice de Expectativas, que mede a percepção dos empresários sobre o futuro, cedeu 4 pontos, e ficou com 86 pontos. Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada da construção subiu 5,3 pontos percentuais, para 77,1%.

Na avaliação da pesquisadora da Fundação, Ana Maria Castelo, o cenário do setor vem piorando desde outubro, refletindo a preocupação com a escassez e, principalmente, elevação dos custos.

Também nesta semana, a FGV divulgou o Índice Nacional de Custo da Construção referente a abril. A inflação foi de 0,95% em abril, percentual menor que o de março, quando ficou em 2%. Segundo a Fundação Getulio Vargas, com o resultado, o índice acumula ...


O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getúlio Vargas, registrou em abril a quarta queda consecutiva. A queda em relação a março foi de 3,8 pontos, fazendo o indicador ficar com 85 pontos, o menor nível desde julho de 2020 e retornar ao patamar pré-pandemia da Covid-19.

De acordo com os dados divulgados pela FGV, o Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários da construção no presente, recuou 3,5 pontos e chegou a 84,3 pontos. O Índice de Expectativas, que mede a percepção dos empresários sobre o futuro, cedeu 4 pontos, e ficou com 86 pontos. Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada da construção subiu 5,3 pontos percentuais, para 77,1%.

Na avaliação da pesquisadora da Fundação, Ana Maria Castelo, o cenário do setor vem piorando desde outubro, refletindo a preocupação com a escassez e, principalmente, elevação dos custos.

Também nesta semana, a FGV divulgou o Índice Nacional de Custo da Construção referente a abril. A inflação foi de 0,95% em abril, percentual menor que o de março, quando ficou em 2%. Segundo a Fundação Getulio Vargas, com o resultado, o índice acumula 5,03% no ano e 12,82%, em 12 meses.

A queda da inflação de março para abril foi observada nos equipamentos, serviços, material e mão de obra.

O INCC é calculado com base em preços coletados em sete capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre.