P U B L I C I D A D E

ABRIR
FECHAR

P U B L I C I D A D E

ABRIR
FECHAR
RESULTADOS
Voltar

Índice Nacional de Custo da Construção varia 0,48% em fevereiro

Com o resultado, índice acumula alta de 1,12% no ano e 13,04% em 12 meses

FGV

24/02/2022 11h00


O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) variou 0,48% em fevereiro, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando o índice registrou taxa de 0,64%. Com este resultado, o índice acumula alta de 1,12% no ano e 13,04% em 12 meses.

Em fevereiro de 2021, o índice subira 1,07% no mês e acumulava alta de 10,18% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,09% em janeiro para 0,75% em fevereiro.

Já o índice referente à Mão de Obra variou 0,19% em fevereiro, contra 0,14%, em janeiro. No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos variou 0,56% em fevereiro, após subir 1,05% no mês anterior.

“Todos os subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 0,66% para 0,06%”, diz Ana Maria Castelo, coordenadora de Projetos da Construção do FGV IBRE.

Já a variação relativa a Serviços passou de 1,28% em janeiro para 1,69% em fevereiro. “Neste grupo, vale destacar o a

...

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) variou 0,48% em fevereiro, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando o índice registrou taxa de 0,64%. Com este resultado, o índice acumula alta de 1,12% no ano e 13,04% em 12 meses.

Em fevereiro de 2021, o índice subira 1,07% no mês e acumulava alta de 10,18% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,09% em janeiro para 0,75% em fevereiro.

Já o índice referente à Mão de Obra variou 0,19% em fevereiro, contra 0,14%, em janeiro. No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos variou 0,56% em fevereiro, após subir 1,05% no mês anterior.

“Todos os subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 0,66% para 0,06%”, diz Ana Maria Castelo, coordenadora de Projetos da Construção do FGV IBRE.

Já a variação relativa a Serviços passou de 1,28% em janeiro para 1,69% em fevereiro. “Neste grupo, vale destacar o avanço da taxa do item serviços e licenciamentos, que passou de 4,81% para 5,66%”, aponta Castelo.

Cinco capitais apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: Brasília, Belo Horizonte, Recife, Porto Alegre e São Paulo. “Em contrapartida, Salvador e Rio de Janeiro apresentaram acréscimo em suas taxas de variação”, finaliza a coordenadora.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade