ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
MATERIAIS
Voltar

Índice Abramat indica leve queda no faturamento em abril

Elaborada pela FGV com dados do IBGE, nova edição da pesquisa apresenta os dados de faturamento do setor

Assessoria de imprensa

12/05/2022 14h54


O estudo indica que, em abril, o faturamento deflacionado das indústrias de materiais apresenta queda em comparação com o mês anterior, com leve redução de 0,8%.

Os quatro primeiros meses do ano tiveram queda de 9,3% na comparação com o mesmo período de 2021, e retração de 8,5% na comparação com o mesmo mês de 2021.

Divulgado na última quarta-feira (11), o estudo esta disponível no site da Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

A nova edição da pesquisa também aponta os dados consolidados de março. No período, a indústria de materiais de construção teve faturamento 7,7% menor que o observado em março de 2021. Foi a sétima redução seguida na comparação interanual.

Para 2022, a Abramat estima crescimento de 1% no faturamento da indústria de materiais de construção em relação a 2021.

“A queda no faturamento em abril continuar&aac...


O estudo indica que, em abril, o faturamento deflacionado das indústrias de materiais apresenta queda em comparação com o mês anterior, com leve redução de 0,8%.

Os quatro primeiros meses do ano tiveram queda de 9,3% na comparação com o mesmo período de 2021, e retração de 8,5% na comparação com o mesmo mês de 2021.

Divulgado na última quarta-feira (11), o estudo esta disponível no site da Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

A nova edição da pesquisa também aponta os dados consolidados de março. No período, a indústria de materiais de construção teve faturamento 7,7% menor que o observado em março de 2021. Foi a sétima redução seguida na comparação interanual.

Para 2022, a Abramat estima crescimento de 1% no faturamento da indústria de materiais de construção em relação a 2021.

“A queda no faturamento em abril continuará a ser observada por mais alguns meses, pois reflete a base de comparação mais elevada do primeiro semestre de 2021”, diz Rodrigo Navarro, presidente da Abramat.

A demanda por materiais no setor imobiliário deve se manter aquecida, diz ele, pois há muitas obras em andamento.

“Porém, temos alguma incerteza sobre a manutenção da demanda dos consumidores finais, devido à tendência de direcionamento dos gastos para outros produtos e serviços que tiveram fortes restrições na pandemia e à inflação geral, alta de juros e outros fatores que geram insegurança para investimentos em construção”, comenta Navarro.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade