ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
01 de abril de 2021
Voltar

Escritório de arquitetura gerencia projeto da Estação Santo Amaro do Metrô com solução de coordenação BIM do Construtivo

Escritório de arquitetura Oliveira Cotta Arquitetura adota Ambiente Comum de Dados (CDE) da empresa de tecnologia para coordenar projeto executivo que interliga estações de metrô e trem
Fonte: Assessoria de Imprensa

Para otimizar os fluxos de trabalho de coordenação BIM (Building Information Modeling) no projeto de requalificação da Estação Santo Amaro do Metrô de São Paulo (Linha 5-Lilás), que se conecta à Linha 9-Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), a Oliveira Cotta Arquitetura, responsável pelo projeto executivo, precisava de um sistema de colaboração em nuvem.

A ferramenta escolhida foi a BIM Track, fornecida pelo Construtivo, companhia de Tecnologia da Informação com DNA em Engenharia.

O projeto de requalificação da Linha 5-Lilás surgiu devido à demanda de melhoria no trânsito e na segurança de cerca de 100 mil usuários diários da Estação.

Para tanto, foram realizadas intervenções nos corredores de integração, plataformas, escadas rolantes, elevadores e áreas de apoio, evitando que haja, nos horários de pico, o acúmulo de usuários em suas dependências.

Diante deste cenário, foram desenvolvidos modelos estruturais, arquitetônicos, hidráulicos e elétricos, entre outros, que foram compartilhados pelos projetistas no BIM Track e gerenciados pela Oliveira Cotta.

“Precisávamos que a troca de informações entre os projetistas fo...


Para otimizar os fluxos de trabalho de coordenação BIM (Building Information Modeling) no projeto de requalificação da Estação Santo Amaro do Metrô de São Paulo (Linha 5-Lilás), que se conecta à Linha 9-Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), a Oliveira Cotta Arquitetura, responsável pelo projeto executivo, precisava de um sistema de colaboração em nuvem.

A ferramenta escolhida foi a BIM Track, fornecida pelo Construtivo, companhia de Tecnologia da Informação com DNA em Engenharia.

O projeto de requalificação da Linha 5-Lilás surgiu devido à demanda de melhoria no trânsito e na segurança de cerca de 100 mil usuários diários da Estação.

Para tanto, foram realizadas intervenções nos corredores de integração, plataformas, escadas rolantes, elevadores e áreas de apoio, evitando que haja, nos horários de pico, o acúmulo de usuários em suas dependências.

Diante deste cenário, foram desenvolvidos modelos estruturais, arquitetônicos, hidráulicos e elétricos, entre outros, que foram compartilhados pelos projetistas no BIM Track e gerenciados pela Oliveira Cotta.

“Precisávamos que a troca de informações entre os projetistas fosse ágil, possibilitando um ambiente comum de dados para a identificação de possíveis interferências entre suas disciplinas. O BIM Track, por estar na nuvem, nos dá essa condição, além de fornecer uma interface amigável para os usuários. Em apenas um clique, os projetistas conseguem compartilhar seus projetos, realizados em Revit, no BIM Track”, explica Sandra Morikawa, gerente de projetos da Oliveira Cotta.

Não ter uma plataforma de comunicação em BIM exigiria usar e-mail, o que levaria a troca de cerca de 2.500 mensagens eletrônicas durante todo o desenvolvimento do projeto executivo.

O BIM Track elimina a necessidade deste recurso porque funciona como um repositório de comunicação interdisciplinar, possibilitando a criação e o acompanhamento de tratativas, garantindo um gerenciamento ativo e em tempo real. Sendo assim, 90% tempo que seria gasto em reuniões de alinhamento foi utilizado para o desenvolvimento dos projetos.

De acordo com Marcus Granadeiro, CEO do Construtivo, o BIM Track soma-se à esteira de metodologias e ferramentas que potencializam a adoção do BIM pelas empresas, tornando o desenvolvimento de projetos mais seguros, transparentes, ágeis e gerenciáveis.

“Com um cronograma desafiador, o BIM Track permitiu o ganho de eficiência nas comunicações da Oliveira Cotta com o uso de uma ferramenta especializada em coordenação BIM. Diante disso, fica claro que investir em sistemas que corroboram com a adoção do BIM trata-se de uma tendência para que, de fato, essa metodologia seja implementada no Brasil”, finaliza Granadeiro.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade