FECHAR
02 de junho de 2021
Voltar

Edifício com 47 pavimentos exige força-tarefa na concretagem da fundação

Laje da torre residencial Regent, em São Paulo, recebeu 2870 m³ de concreto e 452 toneladas de aço
Fonte: Assessoria de Imprensa

Com VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 11,5 bilhões, o Parque Global investiu em uma força-tarefa para a concretagem do radier – laje de concreto armado ou protendido que fica abaixo da construção e em contato direto com o solo – da torre residencial Regent, lançada em outubro de 2020.

A técnica é utilizada tanto para obras de pequeno porte quanto para construções mais altas. A torre Regent, um dos cinco edifícios residenciais que integram o complexo Parque Global, possuirá 47 andares e 162 apartamentos com tipologias de 142 m² e 186 m², além de unidades duplex de até 346 m².

Todo o processo de obras para a execução do radier demorou dois meses e meio para ser concluído. A parte de concretagem foi dividida em três etapas.

Na primeira etapa – a mais extensa –, foram lançados 1.120 m³ de concreto, utilizando 4 bombas-lança, durante 10 horas ininterruptas. Foram necessários 140 caminhões-betoneira para o transporte do material até o local.

Já a fase 2 utilizou 3 bombas-lança para depositar no solo 560 m³ de concreto – cujo transporte foi feito por 70 veículos – por 6 horas seguidas. A última etapa aconteceu em 8 horas de trabalho, com lançamento de 536 m³ de concreto, usando 3 bombas-lan&...


Com VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 11,5 bilhões, o Parque Global investiu em uma força-tarefa para a concretagem do radier – laje de concreto armado ou protendido que fica abaixo da construção e em contato direto com o solo – da torre residencial Regent, lançada em outubro de 2020.

A técnica é utilizada tanto para obras de pequeno porte quanto para construções mais altas. A torre Regent, um dos cinco edifícios residenciais que integram o complexo Parque Global, possuirá 47 andares e 162 apartamentos com tipologias de 142 m² e 186 m², além de unidades duplex de até 346 m².

Todo o processo de obras para a execução do radier demorou dois meses e meio para ser concluído. A parte de concretagem foi dividida em três etapas.

Na primeira etapa – a mais extensa –, foram lançados 1.120 m³ de concreto, utilizando 4 bombas-lança, durante 10 horas ininterruptas. Foram necessários 140 caminhões-betoneira para o transporte do material até o local.

Já a fase 2 utilizou 3 bombas-lança para depositar no solo 560 m³ de concreto – cujo transporte foi feito por 70 veículos – por 6 horas seguidas. A última etapa aconteceu em 8 horas de trabalho, com lançamento de 536 m³ de concreto, usando 3 bombas-lança e 67 caminhões-betoneira.

Além disso, foram concretados em etapa anterior os poços dos elevadores, com volume de 654 m³ de concreto. Em volumes totais, a execução do radier da torre Regent utilizou 452 toneladas de aço CA-50 e 2870 m³ de concreto da linha traço Spectra 40, da Engemix.

Segundo comunicado, as usinas de Jurubatuba e Santo Amaro da Engemix foram mobilizadas para o atendimento à obra.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade