ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
31 de março de 2011
Voltar
Especial Nordeste / Petróleo e Gás

Refinaria Premium II, em Pecém: obras começam no terceiro trimestre de 2011

A Petrobras lançou, no dia 29 de dezembro passado, no Ceará, a pedra fundamental para a implantação da Refinaria Premium II, empreendimento integrante do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no estado do Ceará. O empreendimento será localizado no Complexo Portuário de Pecém, em Caucaia, a 50 km de Fortaleza, e se transformará no mais moderno terminal de armazenamento e derivados de petróleo, a ser operado pela Transpetro (subsidiária da Petrobras responsável pelo transporte e logística da estatal). A Refinaria Premium II integrará a base da BR Distribuidora.

O empreendimento está orçado em R$ 200 milhões, a serem aplicados na construção do terminal e na base de distribuição de combustíveis, da BR Distribuidora. O terminal ocupará uma área de 100 Ha, a 10 km do píer de líquidos do Porto de Pecém, que também será operado pela Transpetro. Com 9 tanques, sua capacidade de armazenamento será de 111,7 mil m³ de diesel, gasolina, QAV (querosene de aviação), álcool e biodiesel. Acrescidos à tancagem, de 29,6 mil m³, da base da BR Distribuidora, a capacidade total será de 141,3 mil m³.

Ainda como complemento a este projeto, encontra-se em estudo a instalação de esferas para o armazenamento e a movimentação de GLP (gás liquefeito de petróleo).

Ainda em dezembro foram iniciados os processos de sondagem do terreno e dada a partida para a elaboração do projeto básico e de pré-detalhamento das instalações. Para isso a Petrobras assinou contrato com a empresa americana UOP, tradicional fornecedora de tecnologia na área de refino de petróleo. A Petrobras estabeleceu que os projetos deverão seguir padrões e normas internacionais, também respeitando as normas legais brasileiras. Os projetos de pré-detalhamento (FEED – Front End Engineering Design), apesar de serem responsabilidade da UOP, serão executados por empresas de engenharia brasileiras, garantindo a utilização de mão de obra nacional.

A Universidade Federal do Ceará, por sua vez, foi contratada para realizar o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente, que estão em andamento.

O processo de terraplanagem deverá começar no terceiro trimestre de 2011 e a produção inicial em 2017, de acordo com cronograma da Petrobras, com produção de 300 mil barris/dia.

Economia e desenvolvimento local 
Quando estiver sendo operado pela Transpetro, o centr


A Petrobras lançou, no dia 29 de dezembro passado, no Ceará, a pedra fundamental para a implantação da Refinaria Premium II, empreendimento integrante do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no estado do Ceará. O empreendimento será localizado no Complexo Portuário de Pecém, em Caucaia, a 50 km de Fortaleza, e se transformará no mais moderno terminal de armazenamento e derivados de petróleo, a ser operado pela Transpetro (subsidiária da Petrobras responsável pelo transporte e logística da estatal). A Refinaria Premium II integrará a base da BR Distribuidora.

O empreendimento está orçado em R$ 200 milhões, a serem aplicados na construção do terminal e na base de distribuição de combustíveis, da BR Distribuidora. O terminal ocupará uma área de 100 Ha, a 10 km do píer de líquidos do Porto de Pecém, que também será operado pela Transpetro. Com 9 tanques, sua capacidade de armazenamento será de 111,7 mil m³ de diesel, gasolina, QAV (querosene de aviação), álcool e biodiesel. Acrescidos à tancagem, de 29,6 mil m³, da base da BR Distribuidora, a capacidade total será de 141,3 mil m³.

Ainda como complemento a este projeto, encontra-se em estudo a instalação de esferas para o armazenamento e a movimentação de GLP (gás liquefeito de petróleo).

Ainda em dezembro foram iniciados os processos de sondagem do terreno e dada a partida para a elaboração do projeto básico e de pré-detalhamento das instalações. Para isso a Petrobras assinou contrato com a empresa americana UOP, tradicional fornecedora de tecnologia na área de refino de petróleo. A Petrobras estabeleceu que os projetos deverão seguir padrões e normas internacionais, também respeitando as normas legais brasileiras. Os projetos de pré-detalhamento (FEED – Front End Engineering Design), apesar de serem responsabilidade da UOP, serão executados por empresas de engenharia brasileiras, garantindo a utilização de mão de obra nacional.

A Universidade Federal do Ceará, por sua vez, foi contratada para realizar o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente, que estão em andamento.

O processo de terraplanagem deverá começar no terceiro trimestre de 2011 e a produção inicial em 2017, de acordo com cronograma da Petrobras, com produção de 300 mil barris/dia.

Economia e desenvolvimento local 
Quando estiver sendo operado pela Transpetro, o centro de tancagem e distribuição de derivados de petróleo vai movimentar, anualmente, cerca de 1,5 milhão m³ de derivados. Tudo para o mercado interno. Para implantação do projeto há previsão da geração de 100 empregos diretos e 200 indiretos. A venda dos produtos deverá movimentar cerca de R$ 2,5 bilhões/ano.

O município de Caucaia deverá arrecadar R$ 2,5 milhões em Imposto Sobre Serviços (ISS) durante as obras e, a partir de sua entrada em operação, o Terminal vai gerar algo em torno de R$ 600 mil por ano em ISS para os cofres municipais. Além disso, será integrado a toda a cadeia de armazenamento e distribuição de derivados, o que garantirá eficiência e rapidez nas operações.

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade