ABRIR
FECHAR
19 de fevereiro de 2015
Voltar
Prêmio ABCIC

Pré-fabricação garante redução de custos e de prazo

Entrevista ping-pong com Carlos Eduardo Melo, projetista do Tietê Plaza Shopping

Grandes Construções - Como a escolha pelo sistema pré-fabricado contribuiu para que o projeto alcançasse o melhor desempenho, seja construtivo, de custos, ou outros?

Carlos Eduardo Melo - A estrutura pré-fabricada sempre apresenta um custo fechado, pois as indústrias orçam a obra e definem o preço da estrutura. As variações ocorrem somente nas modificações solicitadas pelo cliente, portanto o próprio cliente sabe o quanto será o custo da estrutura, fato que com a escolha do sistema de fabricação “in loco” não acontece. O projeto básico foi desenvolvido antes do início da obra, mas todo o detalhamento executivo, tanto de estrutura quanto o de fundações ocorreram durante a execução. Esta decisão arrojada levou ao ganho no prazo total. Enquanto era feita a fundação, a fábrica de pré-moldado já concretava as peças.

GC - O método influiu no prazo de entrega?

Carlos Eduardo Melo - Acreditamos que sim. A obra e projeto foram realizados em dois anos, fato que não seria possível se a estrutura não fosse industrializada.

GC - Por se tratar de um sistema industrializado, como fica o papel do projetista. Como é a integração entre projeto e indústria nesse processo?

Carlos Eduardo Melo - O cliente (investidor) acertou em contratar o projeto diretamente. Desta forma, ele consegue manter o controle técnico da edificação. As decisões técnicas que implicam em um produto final de melhor qualidade ocorrem quando o cliente participa e toma em conjunto decisões. Muitas vezes um maior custo inicial leva a um menor custo de utilização. Quando a relação com a indústria é muito boa, pois somos um escritório que atende a todos os fabricantes, que são em outros projetos nossos clientes. Desta forma, conhecemos a fábrica, o sistema produtivo e detalhes, então é possível atender as solicitações do fornecedor sem prejudicar o cliente final.

GC - Foram previstos grandes vãos? Como o sistema contribuiu para o arranjo geral do projeto?

Carlos Eduardo Melo - Sim. O shopping apresenta em algumas regiões a malha de 13 x 10 m. A área de 130 metros quadrados de módulo é bem maior que o antigo 8x8 m (64 metros quadrados). Esta possibilidade, sem que ocorram perda do pé direito livre, com peças esbeltas, acabou sendo o diferencial deste proje


Grandes Construções - Como a escolha pelo sistema pré-fabricado contribuiu para que o projeto alcançasse o melhor desempenho, seja construtivo, de custos, ou outros?

Carlos Eduardo Melo - A estrutura pré-fabricada sempre apresenta um custo fechado, pois as indústrias orçam a obra e definem o preço da estrutura. As variações ocorrem somente nas modificações solicitadas pelo cliente, portanto o próprio cliente sabe o quanto será o custo da estrutura, fato que com a escolha do sistema de fabricação “in loco” não acontece. O projeto básico foi desenvolvido antes do início da obra, mas todo o detalhamento executivo, tanto de estrutura quanto o de fundações ocorreram durante a execução. Esta decisão arrojada levou ao ganho no prazo total. Enquanto era feita a fundação, a fábrica de pré-moldado já concretava as peças.

GC - O método influiu no prazo de entrega?

Carlos Eduardo Melo - Acreditamos que sim. A obra e projeto foram realizados em dois anos, fato que não seria possível se a estrutura não fosse industrializada.

GC - Por se tratar de um sistema industrializado, como fica o papel do projetista. Como é a integração entre projeto e indústria nesse processo?

Carlos Eduardo Melo - O cliente (investidor) acertou em contratar o projeto diretamente. Desta forma, ele consegue manter o controle técnico da edificação. As decisões técnicas que implicam em um produto final de melhor qualidade ocorrem quando o cliente participa e toma em conjunto decisões. Muitas vezes um maior custo inicial leva a um menor custo de utilização. Quando a relação com a indústria é muito boa, pois somos um escritório que atende a todos os fabricantes, que são em outros projetos nossos clientes. Desta forma, conhecemos a fábrica, o sistema produtivo e detalhes, então é possível atender as solicitações do fornecedor sem prejudicar o cliente final.

GC - Foram previstos grandes vãos? Como o sistema contribuiu para o arranjo geral do projeto?

Carlos Eduardo Melo - Sim. O shopping apresenta em algumas regiões a malha de 13 x 10 m. A área de 130 metros quadrados de módulo é bem maior que o antigo 8x8 m (64 metros quadrados). Esta possibilidade, sem que ocorram perda do pé direito livre, com peças esbeltas, acabou sendo o diferencial deste projeto.

GC - Houve dificuldades, pontos críticos?

Carlos Eduardo Melo - A maior dificuldade e ponto crítico foi o prazo, pois como a obra iniciou antes do projeto executivo, o fato de detalhar a estrutura durante sua execução gera um stress geral que levam a decisões imediatas que muitas vezes não podem esperar melhor reflexão. O ótimo acaba prejudicando o bom, pois o prazo passa a ser o mais importante. A praça de alimentação em curva exigiu um detalhamento mais sofisticado.

GC - Qual o diferencial do shopping, em vista das novas tecnologias, redes de inteligência e/ou sustentabilidade?

Carlos Eduardo Melo - O shopping foi pensado para ser uma estrutura racionalizada. A logística de montagem foi de alta tecnologia. Utilizamos peças com caixão perdido para reduzir peso, possibilitando a montagem com a grua. O projeto foi muito pensado e elaborado para atender as necessidades da obra, sempre sem fugir da boa técnica. Gostaria de destacar a participação da empresa Concrebem de pré-fabricados, que nos procurou e discutiu (e muito) todos os aspectos de logística e possibilidades técnicas para atender o melhor prazo. A relação entre o projeto e o fornecedor do cliente, por ter sido muito boa, agregou na diminuição do prazo e na possibilidade de se manter os prazos necessários.

 

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade