ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
14 de outubro de 2010
Voltar
Turismo

Porto Maravilha revitalizará zona portuária carioca

A região portuária do Rio de Janeiro, uma área degradada que ficou muito tempo sem a atenção do poder público, vai se transformar em polo turístico e de investimentos. O Projeto Porto Maravilha, que agrega lazer e negócios, visa a revitalização a região por meio de intervenções urbanas, viárias e de habitação.

Orçado em R$ 139,6 milhões, o empreendimento busca transformar o Píer da Praça Mauá, construído em 1912, em área de convivência integrada ao centro da cidade. Serão dois anos de obras de infraestrutura, habitação e cultura, que dotarão a área de parque com anfiteatro, chafarizes, restaurantes, quiosques e estacionamento.

O projeto segue a linha das principais cidades do mundo, como Barcelona, na Espanha, com investimentos em iluminação pública, recuperação de patrimônios culturais, pavimentação, calçamento, drenagem e plantio de árvores

A região abrigará ainda a Pinacoteca do Rio, o Aquário e o Museu do Amanhã. Na área social, o plano inclui a reurbanização do histórico Morro da Conceição - marco da ocupação da cidade no século XVI - onde as obras já foram iniciadas.

Nas duas primeiras fases do projeto, técnicos e operários da Secretaria Municipal de Obras trabalham nas principais vias da Praça Mauá - as avenidas Rodrigues Alves e Venezuela e as ruas Coelho e Castro, Edgard Gordilho e Sacadura Cabral, entre outras.

Além disso, alamedas tradicionais como a Barão de Tefé, Venezuela e Rodrigues Alves, assim como as transversais que cortam essas vias principais, ganharão calçamento, iluminação pública, drenagem e arborização das ruas também na fase inicial do projeto.

Também na etapa inicial está prevista a reurbanização completa da Praça Mauá, que culminará com a criação de um novo espaço público. Será construída uma garagem subterrânea para mil veículos. O local abrigará a Pinacoteca do Rio, no edifício D. João VI - Construído em 1912 e abandonado há anos - e o Museu do Amanhã, nos armazéns 5 e 6 do Cais do Porto.

Será construído um novo acesso ao Porto, a partir da Avenida Brasil, para veículos de carga, desafogando o trânsito na área que será revitalizada.

O Porto Maravilha é uma Operação Urbana Consorciada. Para coordenar o processo de implantação do projeto, a Prefeitura do Rio de Janeiro criou a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro. Trata-se de uma empresa de economia mista


A região portuária do Rio de Janeiro, uma área degradada que ficou muito tempo sem a atenção do poder público, vai se transformar em polo turístico e de investimentos. O Projeto Porto Maravilha, que agrega lazer e negócios, visa a revitalização a região por meio de intervenções urbanas, viárias e de habitação.

Orçado em R$ 139,6 milhões, o empreendimento busca transformar o Píer da Praça Mauá, construído em 1912, em área de convivência integrada ao centro da cidade. Serão dois anos de obras de infraestrutura, habitação e cultura, que dotarão a área de parque com anfiteatro, chafarizes, restaurantes, quiosques e estacionamento.

O projeto segue a linha das principais cidades do mundo, como Barcelona, na Espanha, com investimentos em iluminação pública, recuperação de patrimônios culturais, pavimentação, calçamento, drenagem e plantio de árvores

A região abrigará ainda a Pinacoteca do Rio, o Aquário e o Museu do Amanhã. Na área social, o plano inclui a reurbanização do histórico Morro da Conceição - marco da ocupação da cidade no século XVI - onde as obras já foram iniciadas.

Nas duas primeiras fases do projeto, técnicos e operários da Secretaria Municipal de Obras trabalham nas principais vias da Praça Mauá - as avenidas Rodrigues Alves e Venezuela e as ruas Coelho e Castro, Edgard Gordilho e Sacadura Cabral, entre outras.

Além disso, alamedas tradicionais como a Barão de Tefé, Venezuela e Rodrigues Alves, assim como as transversais que cortam essas vias principais, ganharão calçamento, iluminação pública, drenagem e arborização das ruas também na fase inicial do projeto.

Também na etapa inicial está prevista a reurbanização completa da Praça Mauá, que culminará com a criação de um novo espaço público. Será construída uma garagem subterrânea para mil veículos. O local abrigará a Pinacoteca do Rio, no edifício D. João VI - Construído em 1912 e abandonado há anos - e o Museu do Amanhã, nos armazéns 5 e 6 do Cais do Porto.

Será construído um novo acesso ao Porto, a partir da Avenida Brasil, para veículos de carga, desafogando o trânsito na área que será revitalizada.

O Porto Maravilha é uma Operação Urbana Consorciada. Para coordenar o processo de implantação do projeto, a Prefeitura do Rio de Janeiro criou a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro. Trata-se de uma empresa de economia mista, controlada pela Prefeitura  com a missão de implementar e gerir a concessão das obras e dos serviços públicos na região.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade