ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
30 de outubro de 2020
Voltar
Dados Técnicos

HTB ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO

Por Redação

PRINCIPAL PROJETO

Sede Administrativa da Natura (NASP)

DADOS TÉCNICOS

Localização: São Paulo (SP)

Tipo: Comercial

Dimensões: 19.502 m² de área construída

Investimento: N/D

Entrega: 2018

Certificação: LEED Gold

Diferencial técnico: Em relação ao processo construtivo, a altura do pé direito do vão central e acabamento do concreto da estrutura foram os principais diferenciais do edifício.

DESCRITIVO DE SOLUÇÕES

  • Inovação: O projeto atendeu aos requisitos de inovação da certificação LEED por meio do desempenho nos créditos referentes à redução do consumo de água, especificação de tecnologias inovadoras para efluentes e emprego de materiais de origem regional. O empreendimento se destaca com o resultado de 22,1% de economia em custo anual de energia em relação à base da norma ASHRAE (Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado).
  • Planejamento: Trata-se de um edifício com projeto arquitetônico ousado e bem-elaborado, no qual o escopo compreendeu a construção de 29.700 m2, compostos pela nova sede administrativa da Natura, central de utilidades, mirante e nova portaria. Na área externa de 21.400 m2, foram executados os serviços de infraestrutura, estacionamento, readequação viária e paisagismo. O empreendimento possui oito elevadores, escada social central, duas escadas de serviço, fachada em caixilhos unitizados entre vãos com brises de vidro e brises metálicos para contribuir com a eficiência energética do edifício.
  • Qualidade urbana: O edifício está inserido em uma área com a presença de vegetação. A fim de proporcionar bem-estar aos colaboradores e visitantes, o projeto valoriza

PRINCIPAL PROJETO

Sede Administrativa da Natura (NASP)

DADOS TÉCNICOS

Localização: São Paulo (SP)

Tipo: Comercial

Dimensões: 19.502 m² de área construída

Investimento: N/D

Entrega: 2018

Certificação: LEED Gold

Diferencial técnico: Em relação ao processo construtivo, a altura do pé direito do vão central e acabamento do concreto da estrutura foram os principais diferenciais do edifício.

DESCRITIVO DE SOLUÇÕES

  • Inovação: O projeto atendeu aos requisitos de inovação da certificação LEED por meio do desempenho nos créditos referentes à redução do consumo de água, especificação de tecnologias inovadoras para efluentes e emprego de materiais de origem regional. O empreendimento se destaca com o resultado de 22,1% de economia em custo anual de energia em relação à base da norma ASHRAE (Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado).
  • Planejamento: Trata-se de um edifício com projeto arquitetônico ousado e bem-elaborado, no qual o escopo compreendeu a construção de 29.700 m2, compostos pela nova sede administrativa da Natura, central de utilidades, mirante e nova portaria. Na área externa de 21.400 m2, foram executados os serviços de infraestrutura, estacionamento, readequação viária e paisagismo. O empreendimento possui oito elevadores, escada social central, duas escadas de serviço, fachada em caixilhos unitizados entre vãos com brises de vidro e brises metálicos para contribuir com a eficiência energética do edifício.
  • Qualidade urbana: O edifício está inserido em uma área com a presença de vegetação. A fim de proporcionar bem-estar aos colaboradores e visitantes, o projeto valoriza a paisagem por meio de áreas transparentes nas fachadas, protegidas por brises em versões metálicas e de vidro serigrafado.
  • Projeto: As áreas de escritório estão dispostas ao redor do átrio central com jardim coberto por pele de vidro e protegido por brises metálicos. As áreas internas recebem farta iluminação natural. Os vidros utilizados têm baixo fator solar, o que minimiza a entrada de calor e reduz a demanda do sistema de ar condicionado, proporcionando maior conforto aos ocupantes. As escadas abertas e em cores fortes incentivam os colaboradores na prática de atividades físicas. Além disso, sensores de CO2 monitoram a qualidade do ar.
  • Eficiência energética: Redução do consumo de energia com o uso de ar condicionado com tecnologia VRV, sistema de iluminação e lâmpadas de alta eficiência, sensores de luminosidade e de presença e sistemas de automação.
  • Uso de materiais: Todos os resíduos gerados na obra foram triados e 97,3% enviados para aterros. Dos materiais utilizados, 14,2% apresentaram conteúdo reciclado e 37% foram extraídos e fabricados a menos de 800 km do canteiro, a fim de incentivar o comércio local e minimizar os impactos ambientais causados pelo transporte.
  • Gestão da água, solo e resíduos: A especificação das louças e metais (com baixo consumo de água) e do sistema de captação e tratamento de água de reúso (para atender às descargas e irrigação) possibilitou uma redução de 60,5% no consumo de água potável. Para a área verde externa, foram selecionadas espécies vegetais com baixo consumo de água ou que dispensam irrigação.

FATOS MARCANTES

  • Premiações recentes:

2019 – Prêmio Máster Imobiliário 2019 – Case Avenues

2020 – Prêmio ENR – Case Porto Alegre Airport

2020 – Prêmio Máster Imobiliário 2020 – Case Reconstrução Cultura Artística

2020 – InovaInfra – Case BIM4D – Estacionamento Porto Alegre Airport

2020 – Ranking 500 Grandes da Construção – Entre as 10 maiores

OUTROS PROJETOS

Global Logistic Properties (GLP Irajá)

DADOS TÉCNICOS

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Tipo: Comercial

Dimensões: 27.290 m²

Investimento: N/D

Entrega: 2017

Certificação: LEED Gold

Diferencial técnico: Enfoque global da atividade logística e sua adequação aos critérios de sustentabilidade

DESCRITIVO DE SOLUÇÕES

  • Inovação: Assim como outros empreendimentos de centros logísticos da companhia, o GLP Irajá opera com ventilação natural.
  • Planejamento: Localizado a apenas 22 km do centro da cidade do Rio de Janeiro, o condomínio contribui para a redução do consumo de combustíveis. Conta ainda com bicicletário e vagas para veículos de baixa emissão e consumo, próximos aos pontos de acesso.
  • Qualidade urbana: A construção da unidade de Operação Logística em uma região que demanda a criação de empregos e serviços contribui para a fixação da população local próxima ao local de moradia, melhorando sua qualidade de vida, propiciando economia de combustível para deslocamentos, criando demanda para o comércio local e urbanizando terrenos baldios, que deixam de ser focos de enfermidades e locais de despejos de dejetos e lixo urbano.
  • Projeto: As ventilações dos fechamentos laterais e os lanternins das coberturas formam um conjunto integrado que permite a convecção do ar quente, garantindo ventilação eficiente e permanente. Trabalhando conjuntamente com o isolamento térmico executado em face felt de 60 mm sob a cobertura do galpão, o conjunto forma um sistema de ventilação e isolamento que, considerando o clima predominante, é fundamental para a operação do site.
  • Eficiência energética: Foram utilizados lanternins que permitem a entrada de iluminação natural. Aliada ao sistema de automatização da iluminação, a solução permite que as luminárias LED sejam desligadas setorialmente quando a iluminação natural é suficiente, economizando energia.
  • Uso de materiais: Dos resíduos gerados na obra, 92% foram destinados à reciclagem ou ao reúso. Entre os gastos com materiais de construção, 40% referem-se a itens de origem regional. O edifício conta com depósito para resíduos recicláveis e espaço de triagem, potencializando a reciclagem. Tintas e revestimentos especificados apresentam baixos índices de COVs (Compostos Orgânicos Voláteis).
  • Gestão da água, solo e resíduos: O galpão foi projetado para reutilização de 100% das águas de chuva das coberturas, que são redirecionadas para uma estação de tratamento e depois enviadas para abastecimento de vasos sanitários, mictórios e torneiras externas. Para o paisagismo, foram escolhidos tipos de grama e espécies vegetais que não requerem irrigação permanente.

OUTROS PROJETOS

Projeto Aqwa Corporate

DADOS TÉCNICOS

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Tipo: Comercial

Dimensões: 112.000 m² de área construída

Investimento: N/D

Entrega: 2018

Certificação: LEED Gold

Diferencial técnico: O destaque foi a montagem da estrutura metálica, com colunas e as megacolunas com grandes inclinações e concreto com resistência característica de até 80 Mpa em seu interior.

DESCRITIVO DE SOLUÇÕES

  • Inovação: O complexo Corporativo terá cinco edifícios padrão Triple A (sendo a primeira fase concluída pela HTB, a Torre Pátio da Marítima), cinco níveis de subsolos, pavimento térreo, dois pavimentos comuns e acessíveis à comunidade denominados “Skylobby”, 18 pavimentos de escritórios, 21º pavimento com área de escritório e área externa descoberta, ático, casas de máquinas e cobertura.
  • Planejamento: Os grandes destaques da fase de execução foram a montagem e revestimentos do Sky Lobby, onde está localizado o lobby de acesso ao edifício, com diversos tipos de acabamentos e complexidade de execução, revestimento de megacolunas, contemplando peças em tamanhos especiais de granito, chapas de alumínio e tubos de aço inox, montados in loco, além de central de água gelada composta por quatro centrífugas com disposição em “série” e duplo set point, propiciando alto ganho de eficiência na operação da central do sistema de ar condicionado, montagem do feature wall e demais acabamentos na região da escada rolante.
  • Qualidade urbana: Localizado na região revitalizada do cais do porto, no Bairro da Gamboa, o empreendimento é servido por uma grande rede de transporte público e possibilitará no futuro a instalação de lojas para comércio e serviços.
  • Projeto: O projeto conta com lajes variando entre 3.200 e 3.800 m², fachadas de alumínio e vidros inclinadas que permitem visão 360 graus, 18 elevadores de última geração, quatro elevadores de garagem, elevador de emergência, elevador de serviço, quatro escadas, 930 vagas, gerador de emergência, sistema de no-break, UPS, iluminação com lâmpadas de alto rendimento e sistema de automação interligando as principais instalações do edifício. Na cobertura, foi utilizado material com alto índice de refletância solar (SRI), que reduz o efeito de ilha de calor.
  • Eficiência energética: O empreendimento foi concebido para oferecer desempenho energético avançado. Simulações computacionais para avaliar a eficiência energética, de acordo os parâmetros da ASHRAE, indicaram reduções no custo anual de energia de cerca de 15% em comparação ao modelo de referência da norma.
  • Uso de materiais: Dos resíduos gerados na obra, 84% foram destinados à reciclagem ou reúso. Entre os gastos com materiais de construção, 13% referem-se a itens como conteúdo reciclado e 54% são relativos a produtos de origem regional. O edifício tem depósito para resíduos recicláveis com espaço de triagem para potencializar a reciclagem. Tintas e revestimentos especificados têm baixos índices de COVs. O edifício é mecanicamente ventilado e condicionado, garantindo taxas adequadas de ventilação e renovação do ar.
  • Gestão da água, solo e resíduos: Louças e metais de baixa vazão reduzem o consumo de água potável, enquanto as águas de chuvas e a água condensada do ar condicionado são tratadas e direcionadas para uso em bacias sanitárias, mictórios e jardins. O conjunto de medidas reduziu em 60% o consumo de água potável em sanitários e copas, assim como 100% no paisagismo.

Mais matérias sobre esse tema

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade