ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
15 de outubro de 2012
Voltar
Matéria de Capa - Especial BNDES

Equipamentos: participação do Finame menor em 2011

Os desembolsos para máquinas e equipamentos por meio dos produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing e BNDES Finame Agrícola representaram 73,6% do total dos desembolsos das operações indiretas automáticas em 2011

Os desembolsos para máquinas e equipamentos por meio dos produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing e BNDES Finame Agrícola representaram 73,6% do total dos desembolsos das operações indiretas automáticas em 2011 (R$ 52,4 bilhões, em um total de R$ 71,2 bilhões). Em 2011, esses desembolsos apresentaram, no cômputo geral, pequena redução, de 0,6% em relação ao ano anterior.

Esses movimentos também podem ser parcialmente explicados pelas novas condições estabelecidas para o Programa BNDES PSI, a partir de abril de 2011. Para o setor de bens de capital, o programa oferece taxas fixas de 10% a.a. nos financiamentos a equipamentos de transporte rodoviários de passageiros e cargas, por meio do PSI Ônibus e Caminhões; 8,7% ao ano para grandes empresas; e 6,5% para médias, pequenas e micro empresas, nos financiamentos aos demais bens (máquinas e equipamentos novos, inclusive agrícolas), pelo PSI Demais Bens de Capital.

Também houve aumento de juros no BNDES Procaminhoneiro, que passou de 4,5% ao ano para 7% ao ano, com redução da participação do Banco nos financiamentos: para contratação no âmbito do BNDES Finame, a participação máxima do BNDES foi reduzida de 100% para 90% e, no âmbito do Finame Leasing, a participação foi reduzida de até 80% para até 70%.

 


Os desembolsos para máquinas e equipamentos por meio dos produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing e BNDES Finame Agrícola representaram 73,6% do total dos desembolsos das operações indiretas automáticas em 2011 (R$ 52,4 bilhões, em um total de R$ 71,2 bilhões). Em 2011, esses desembolsos apresentaram, no cômputo geral, pequena redução, de 0,6% em relação ao ano anterior.

Esses movimentos também podem ser parcialmente explicados pelas novas condições estabelecidas para o Programa BNDES PSI, a partir de abril de 2011. Para o setor de bens de capital, o programa oferece taxas fixas de 10% a.a. nos financiamentos a equipamentos de transporte rodoviários de passageiros e cargas, por meio do PSI Ônibus e Caminhões; 8,7% ao ano para grandes empresas; e 6,5% para médias, pequenas e micro empresas, nos financiamentos aos demais bens (máquinas e equipamentos novos, inclusive agrícolas), pelo PSI Demais Bens de Capital.

Também houve aumento de juros no BNDES Procaminhoneiro, que passou de 4,5% ao ano para 7% ao ano, com redução da participação do Banco nos financiamentos: para contratação no âmbito do BNDES Finame, a participação máxima do BNDES foi reduzida de 100% para 90% e, no âmbito do Finame Leasing, a participação foi reduzida de até 80% para até 70%.

 

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade