ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
19 de dezembro de 2013
Voltar
Aeroportos - Matéria de Capa

Confins: R$ 3,5 bi para modernização

O consórcio Aero Brasil, formado pelo Grupo CCR, com 75% de participação, e os operadores aeroportuários internacionais Flughafen München GmbH e Flughafen Zürich AG, com 25%, conjuntamente, apresentou a melhor proposta no leilão de concessão para ampliação, manutenção e exploração do Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins. Trata-se de um dos principais aeroportos em operação no País, com um total de 8,2 milhões de passageiros transportados de janeiro a outubro de 2013, segundo dados apresentados no Movimento Operacional da Rede Infraero.

Com prazo de 30 anos, o contrato prevê o consórcio vencedor como responsável pela operação do aeroporto, que atualmente possui capacidade em torno de 10,4 milhões de passageiros por ano. Porém, a estimativa de movimento em 2043, ao final da concessão, é de que alcance um total de 43 milhões de passageiros por ano.

O investimento estimado pelo governo é de aproximadamente R$ 3,5 bilhões na modernização e manutenção do Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins durante todo o prazo da concessão. “É com grande orgulho e satisfação que oficializamos esta importante conquista, que marca o início das operações aeroportuárias da CCR no Brasil”, disse Renato Vale, presidente do Grupo CCR, em nome do consórcio Aero Brasil. “O Aeroporto de Confins é de suma importância para o tráfego aéreo doméstico e internacional, seja para a Copa do Mundo, para outros grandes eventos que o País vai receber, ou mesmo para atender da melhor forma a crescente demanda interna, que tem se consolidado nos últimos anos, com mais praticidade e conforto aos nossos usuários”, completa.

A CCR já possui expertise no setor aeroportuário em projetos consolidados na Costa Rica, em Curaçao e no Equador. Seus parceiros em Confins são as empresas Flughafen Zürich AG, responsável pelo Aeroporto Internacional de Zurique, na Suíça, e a Flughafen München GmbH, que administra o Aeroporto Internacional de Munique, na Alemanha.

Quem é a Flughafen München GmbH (FMG)

A concessionária administra o Aeroporto Internacional de Munique, um dos mais eficientes da Europa, com capacidade anual de 45 milhões de passageiros. Em 2011, o local foi premiado pela Skytrax, consultoria internacional referência no setor aeroportuário, como o melhor aeroporto europeu pela sexta vez, desde 2005.

O Aeroporto Internacional de Munique passa atualmente po


O consórcio Aero Brasil, formado pelo Grupo CCR, com 75% de participação, e os operadores aeroportuários internacionais Flughafen München GmbH e Flughafen Zürich AG, com 25%, conjuntamente, apresentou a melhor proposta no leilão de concessão para ampliação, manutenção e exploração do Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins. Trata-se de um dos principais aeroportos em operação no País, com um total de 8,2 milhões de passageiros transportados de janeiro a outubro de 2013, segundo dados apresentados no Movimento Operacional da Rede Infraero.

Com prazo de 30 anos, o contrato prevê o consórcio vencedor como responsável pela operação do aeroporto, que atualmente possui capacidade em torno de 10,4 milhões de passageiros por ano. Porém, a estimativa de movimento em 2043, ao final da concessão, é de que alcance um total de 43 milhões de passageiros por ano.

O investimento estimado pelo governo é de aproximadamente R$ 3,5 bilhões na modernização e manutenção do Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins durante todo o prazo da concessão. “É com grande orgulho e satisfação que oficializamos esta importante conquista, que marca o início das operações aeroportuárias da CCR no Brasil”, disse Renato Vale, presidente do Grupo CCR, em nome do consórcio Aero Brasil. “O Aeroporto de Confins é de suma importância para o tráfego aéreo doméstico e internacional, seja para a Copa do Mundo, para outros grandes eventos que o País vai receber, ou mesmo para atender da melhor forma a crescente demanda interna, que tem se consolidado nos últimos anos, com mais praticidade e conforto aos nossos usuários”, completa.

A CCR já possui expertise no setor aeroportuário em projetos consolidados na Costa Rica, em Curaçao e no Equador. Seus parceiros em Confins são as empresas Flughafen Zürich AG, responsável pelo Aeroporto Internacional de Zurique, na Suíça, e a Flughafen München GmbH, que administra o Aeroporto Internacional de Munique, na Alemanha.

Quem é a Flughafen München GmbH (FMG)

A concessionária administra o Aeroporto Internacional de Munique, um dos mais eficientes da Europa, com capacidade anual de 45 milhões de passageiros. Em 2011, o local foi premiado pela Skytrax, consultoria internacional referência no setor aeroportuário, como o melhor aeroporto europeu pela sexta vez, desde 2005.

O Aeroporto Internacional de Munique passa atualmente por obras de ampliação, com a construção de um novo terminal que terá capacidade para 11 milhões de passageiros por ano. A FMG é líder mundial em operações aeroportuárias e está expandindo suas atividades internacionais voltadas aos contratos de gestão e investimentos de capitais.

Quem é a Flughafen Zürich AG

Responsável pela operação do Aeroporto Internacional de Zurique, a Flughafen Zürich AG é uma empresa com atuação diversificada. Em 2012, a companhia empregava aproximadamente 1.600 funcionários. O Aeroporto Internacional de Zurique é a porta de acesso da Suíça para o mundo.
Em 2012, 24,8 milhões de passageiros partiram, chegaram ou fizeram transferências pelo Aeroporto de Zurique, o maior hub de transportes e também o mais importante centro comercial e motor econômico da região, com a presença de 270 companhias, que empregam 24 mil pessoas.

Aeroportos administrados pela Infraero sob novas regras

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) terá de seguir novas regras comerciais nos aeroportos que administra, para torná-los mais eficientes. A nova regulamentação foi firmada através de portaria assinada pela  SAC (Secretaria de Aviação Civil) e ainda passarão por regulamentação da Anac (Agência Nacional de Aviação Comercial) e da própria Infraero.

A portaria define normas para o aluguel de espaços comerciais nas áreas operacionais e de passageiros, abrangendo a oferta de serviços obrigatórios em aeroportos da Infraero e também entre os terminais concedidos. Entre as novas normas estão a obrigatoriedade de oferecer internet wi-fi nos terminais, além de priorizar a locação dos espaços comerciais para restaurantes e lanchonetes nas áreas de embarque após o controle de raio-X. Uma das mudanças será nos estacionamentos, que terão preços diferenciados para vagas de acordo com a distância do aeroporto.

A ideia principal, que orienta as medidas, é o incentivo à concorrência dentro dos aeroportos, com a intenção de baixar o preço, sobretudo nas lojas de alimentação.

É a primeira vez que a política comercial da Infraero passa a seguir diretrizes formuladas pela SAC, criada em 2011. Atualmente, a Infraero é responsável pela administração de 63 aeroportos no País, contando com os terminais de Galeão (RJ) e Confins (MG), que foram licitados. O contrato de concessão desses dois aeroportos deverá ser assinado em março do ano que vem.

 

 

Mais matérias sobre esse tema

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade