FECHAR
03 de outubro de 2019
Voltar

EMPRESAS

ArcelorMittal inicia compra de sucata de ônibus em grande escala

Parceria com empresa JR Diesel abre perspectiva de captação de outras 2,5 mil carcaças em curto prazo
Fonte: Assessoria de Imprensa

A ArcelorMittal fechou uma parceria comercial com a empresa de desmonte de veículos JR Diesel, de São Paulo, que abre a perspectiva de implementação de um grande programa de reciclagem de veículos que trará benefícios econômicos, ambientais, de saúde e de segurança pública.

Trata-se da primeira compra em grande escala de sucata de aço oriunda de desmonte de veículos feita pela ArcelorMittal.

Este primeiro contrato firmado entre as duas empresas prevê a reciclagem das carcaças de 57 ônibus, já em andamento, adquiridos de concessionárias de transporte urbano de São Paulo, que gerarão 1,1 mil toneladas de sucata de aço, matéria-prima para os fornos elétricos das plantas da ArcelorMittal no país.

Já as peças e partes recuperáveis dos ônibus serão revisadas, identificadas, inscritas em sistema de rastreamento e vendidas no mercado formal de peças usadas pela JR Diesel.

O sucesso dessa primeira experiência deverá se desdobrar em um programa estruturado de reciclagem pelas empresas, já que outros 2,5 mil ônibus poderão ser desmobilizados ao longo dos próximos meses na cidade de São Paulo em função da proibição da circulação dos veículos fabricados antes de 2008.

A estes se somarão carros-fortes que atingirão o limite da idade de uso estabelecida pelos próprios frotistas como economicamente viável, e que, por lei, não podem ser vendidos e precisarão ser destruídos.

Para a ArcelorMittal, a parceria traz uma série de vantagens. O aço é infinitamente reciclável e a sucata é essencial para o funcionamento dos fornos elétricos da empresa.

Atualmente, sua oferta no Brasil é menor do que a demanda do mercado. A reciclagem do aço vem também ao encontro das políticas de sustentabilidade e de promoção da economia circular implementadas pela ArcelorMittal.

Bernardo Rosenthal de Vasconcellos, gerente geral de estratégia e inteligência de mercado de metálicos da ArcelorMittal Aços Longos, responsável pela área de compra de matérias-primas, lembra que, para compensar a baixa oferta de sucata, a empresa tem que recorrer a outras matérias-primas, como o ferro gusa.