11 de julho de 2019
Voltar

EMPRESAS

AngloGold Ashanti completa 185 anos de atuação no Brasil

Produtora de ouro é a indústria mais longeva em operação no país, contribuindo para o desenvolvimento do setor e dos Estados de Minas Gerais e Goiás
Fonte: Assessoria de Imprensa

A AngloGold Ashanti Brasil completou no dia 8 de julho,185 anos de atividades. É a indústria de maior longevidade do país, uma história que começou no século 19,em 1834,quando a empresa ainda comoSaint JohnDel ReyMining Company deu início à mineraçãode ouro em Nova Lima, MG.

Hoje, a AngloGold Ashanti se consolidou como uma das maiores produtoras de ouro do mundo, com 13 operações, em 9 países.

No Brasil, tem 7 mil empregados(diretos e indiretos). As três unidades operacionais da empresa em território nacional são responsáveis por 15% de toda a produção de ouro do grupo no mundo. Somente em 2018, foram 494 mil onças, cerca de16 toneladas do metal.

“Chegar aos185anosé motivo de orgulho para todos nós da AngloGold Ashanti. Isso demonstra a nossa capacidade de reinvenção para superar os diferentes desafios ao longo de todo esse tempo, sempre tendo a segurança como primeiro valor. Além disso, atingimos essa marca histórica renovando nosso compromisso com o futuro, com a inovação e com a sustentabilidade”, ressalta Camilo Farace,diretor-presidente da AngloGold Ashanti Brasil.

Em Minas Gerais, as operações da empresa estão concentradas na região do Quadrilátero Ferrífero, em duas unidades de negócio.

A primeira (OperaçõesCuiabá) é composto pela Mina Cuiabá, em Sabará, pela Mina Lamego, na divisa entre Sabará e Caeté, e pela planta do Queiroz, em Nova Lima.

A segunda fica na cidade de Santa Bárbara (Operações Córrego do Sítio). A terceira unidade produtiva está na cidade de Crixás, em Goiás (Serra Grande).

Além da produção de ouro, a AngloGold Ashanti atua em outros setores como geração de energia, ácido sulfúrico e gestão imobiliária.

A empresa construiu, em 1904, o SistemaHidrelétrico deRio de Peixe, composto pelas lagoas Grande (dos Ingleses), Miguelão e Codornas, além de sete pequenas centrais hidrelétricas(PCHs), com o objetivo de fornecer energia limpa e renovável para suas operações.

Outra fonte de energia é a Usina Hidrelétrica de Igarapava, do qual a AngloGold Ashanti faz parte do consórcio. Os dois sistemas são responsáveis por 35% de toda a energia consumida pela empresa.