FECHAR
FECHAR
26 de agosto de 2013
Voltar
Construção Imobiliária

Shopping Centers: Setor em alta alavancado pela nova classe média

Há um setor da construção imobiliária que não tem do que reclamar: o setor de shopping centers. As pesquisas de mercado vêm comprovando a boa fase do setor, que este ano terá um recorde de inaugurações. De acordo com o Cadastro de Shopping Center, base de dados do Ibope Inteligência, 2013 terá o maior número de inaugurações de shoppings da história do Brasil: 64. Segundo a pesquisa, 35 desses novos empreendimentos o que representa mais da metade dessas novas unidades situam-se na região Sudeste, confirmando a liderança econômica da região. A pesquisa revela a forte ascensão do mercado nordestino, com a inauguração de 12 novos empreendimentos ainda em 2013. A região Sul receberá metade disso, com seis shopping centers, mesmo número da região Norte. O Centro-Oeste vai receber cinco novos empreendimentos. Dentre as razões para esse desempenho, está o crescimento da classe média, baseada principalmente nas altas taxas de emprego.

Dentre os novos shoppings centers, 44 (39%) serão inaugurados em 38 municípios que ainda não possuem esse tipo de empreendimento, confirmando a expansão da indústria para as cidades médias, depois da consolidação nos grandes centros. As cidades médias do Sudeste ainda atraem os principais investimentos, com 19 inaugurações. A região Norte se destaca com nove empreendimentos, seguida pela Região Sul, com sete empreendimentos, o Nordeste com seis e o Centro-Oeste, com três novos shoppings centers.

Projetos em execução

Outra pesquisa realizada pelo ITC – Inteligência Empresarial da Construção, aponta o número de 172 shoppings em projeto e em construção no Brasil, totalizando investimentos de mais de U$ 8,4 bilhões. Somente na etapa de projeto são 85 empreendimentos, enquanto os demais, 87, encontram-se em diferentes etapas, que vão do estudo de viabilidade à construção e inauguração. Nesse cenário, destacam-se o Boulevard Boa Vista Shopping, em Fortaleza, no Ceará, com investimentos de US$ 300 milhões; o Shopping Cerrado, em Vila Velha, no Espírito Santo de US$ 260 milhões; o Savoy Bauru, em São José do Rio Preto, em São Paulo, de R$ 250 milhões; a ampliação do Betim Shopping, em Goiânia, Goiás; a expansão do Manaus Plaza Shopping, em Curitiba, no Paraná, e o Shopping New Iguatemi Mall, em Rezende, no Pará.

Segundo a pes


Há um setor da construção imobiliária que não tem do que reclamar: o setor de shopping centers. As pesquisas de mercado vêm comprovando a boa fase do setor, que este ano terá um recorde de inaugurações. De acordo com o Cadastro de Shopping Center, base de dados do Ibope Inteligência, 2013 terá o maior número de inaugurações de shoppings da história do Brasil: 64. Segundo a pesquisa, 35 desses novos empreendimentos o que representa mais da metade dessas novas unidades situam-se na região Sudeste, confirmando a liderança econômica da região. A pesquisa revela a forte ascensão do mercado nordestino, com a inauguração de 12 novos empreendimentos ainda em 2013. A região Sul receberá metade disso, com seis shopping centers, mesmo número da região Norte. O Centro-Oeste vai receber cinco novos empreendimentos. Dentre as razões para esse desempenho, está o crescimento da classe média, baseada principalmente nas altas taxas de emprego.

Dentre os novos shoppings centers, 44 (39%) serão inaugurados em 38 municípios que ainda não possuem esse tipo de empreendimento, confirmando a expansão da indústria para as cidades médias, depois da consolidação nos grandes centros. As cidades médias do Sudeste ainda atraem os principais investimentos, com 19 inaugurações. A região Norte se destaca com nove empreendimentos, seguida pela Região Sul, com sete empreendimentos, o Nordeste com seis e o Centro-Oeste, com três novos shoppings centers.

Projetos em execução

Outra pesquisa realizada pelo ITC – Inteligência Empresarial da Construção, aponta o número de 172 shoppings em projeto e em construção no Brasil, totalizando investimentos de mais de U$ 8,4 bilhões. Somente na etapa de projeto são 85 empreendimentos, enquanto os demais, 87, encontram-se em diferentes etapas, que vão do estudo de viabilidade à construção e inauguração. Nesse cenário, destacam-se o Boulevard Boa Vista Shopping, em Fortaleza, no Ceará, com investimentos de US$ 300 milhões; o Shopping Cerrado, em Vila Velha, no Espírito Santo de US$ 260 milhões; o Savoy Bauru, em São José do Rio Preto, em São Paulo, de R$ 250 milhões; a ampliação do Betim Shopping, em Goiânia, Goiás; a expansão do Manaus Plaza Shopping, em Curitiba, no Paraná, e o Shopping New Iguatemi Mall, em Rezende, no Pará.

Segundo a pesquisa do ITC, o maior número de empreendimentos encontra-se na região Sudeste, com 90 unidades. Mas a região Nordeste aparece logo atrás, com 50 empreendimentos. A região Sul concentra 25 unidades e a região Centro-Oeste receberá sete novos shopping centers. Na pesquisa por estado, São Paulo desponta isolado com 57 empreendimentos, enquanto Minas Gerais aparece bem atrás com 16 projetos e o Rio de Janeiro, com 11 unidades.

Desempenho contínuo

As pesquisas vão ao encontro da boa fase do setor, que já em 2012, bateu o recorde de inaugurações dos últimos 13 anos, ao colocar em operação 27 novos empreendimentos. O resultado foi o crescimento do faturamento do setor, com uma alta de 10,65% nas vendas em relação ao ano anterior, atingindo total de R$ 119,5 bilhões, de acordo com dados da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) com a média de frequentadores chegando a 398 milhões de visitantes mensais. No total, o setor fechou 2012 com 457 shopping centers em operação, contra 351 em 2006, e a duplicação do faturamento ao longo deste período, que pulou de R$ 50 para R$ 119 bi. A excelente performance de 2012, segundo a entidade, pode ser explicada pelo baixo índice de desemprego, pelo aumento da massa salarial e pelo crédito, que continua em níveis apreciáveis. O mercado de Shopping Centers é responsável por 19% do varejo nacional e por 2,7% do PIB. A expectativa do setor para 2013 é de 12% no aumento das vendas.

Segundo a Abrasce, dos 27 shoppings inaugurados em 2012, apenas oito aconteceram nas capitais. Apesar de perfis variados, a maior parte desses malls foi construída em municípios que possuem entre 101 até 500 mil habitantes, e o tamanho médio desses empreendimentos é de 31 mil m² de ABL (Área Bruta Locável). Dentre as cidades médias que se incluirão neste roteiro, a partir deste ano, destacam-se Linhares (ES); Pouso Alegre (MG), Limeira (SP), Pelotas (RS), Arapiraca (AL), São Gonçalo (RJ); Pindamonhangaba (SP), Parnaíba (PI), Juazeiro do Norte (CE), entre outras, segundo a Abrasce.

A busca de novos mercados

 

 

 

 

 

 

 

 

A 5R Shopping Centers - empresa especializada na prospecção, planejamento, desenvolvimento, comercialização e administração de complexos – apostou na diversificação do mercado e tem colhido bons resultados. Em dois anos, ela já lançou nove empreendimentos com foco nas cidades com população acima de 200 mil habitantes. São eles o Rio Grande (RS), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Americana (SP), Alvorada (RS), Piracicaba (SP), Porto Alegre (RS), Natal (RN) e Manaus (AM).

Entre as principais características dos empreendimentos está o modelo de uso misto, que contempla a construção de edifícios residenciais e comerciais, além de hotéis, no mesmo projeto, que aumentam o fluxo de pessoas no empreendimento, além de movimentarem a economia local. Os projetos de arquitetura e design dos shoppings, encomendados à empresa Conceito Arquitetos, são desenvolvidos exclusivamente para cada região, com elementos que remetem à cultura local.

O Praça Rio Grande Shopping Center, na cidade de Rio de Grande,  (RS) contará com Área Bruta Locável (ABL) de 28 mil m², 122 lojas, um hipermercado, complexo de lazer e salas de cinema Stadium, além de estacionamento com 1.700 vagas. Com inauguração prevista para o primeiro semestre de 2014. O projeto abrange também a construção de torres comerciais e residenciais, além de hotel e centro cultural.

Para a construção do Praça Uberaba Shopping Center, a 5R Shopping Centers está investindo R$ 230 milhões. A expectativa é iniciar suas operações no segundo semestre de 2014. Com uma ABL de aproximadamente 27 mil m² (primeira fase), o empreendimento vai receber 142 lojas e estacionamento com capacidade para 1.500 vagas. O projeto inclui a construção de academia, supermercado, universidade, torre comercial, hotel e condomínio residencial.

Em um terreno de 140 mil m² adquirido da empresa Alto Umuarama será construído o Praça Uberlândia Shopping Center, empreendimento multiuso, que contará com hotel, universidade e prédios comerciais. A ABL do shopping será de 34.800 m², com capacidade para 195 lojas, além de complexo de cinema, hotel, universidade e home center. O local também oferecerá estacionamento com 1.800 vagas.

Desenvolvido em parceria com a empresa ThomasiCamargo na cidade de Americana, o Praça Americana Shopping Center receberá investimentos de R$ 150 milhões. Estão previstas as implantações de hotel e torres de escritórios. O empreendimento terá uma ABL de 32.700 m² (com possibilidade de expansão) e contempla a instalação de 187 lojas, um complexo de lazer infantil e outro de cinema com seis salas 100% digitais. O projeto tem inauguração prevista para o primeiro semestre de 2015.

O Praça Alvorada Shopping Center, em Alvorada (RS) é desenvolvido em parceria com o Grupo Pedra Branca e recebe aporte de R$ 140 milhões. A inauguração está prevista para o segundo semestre de 2014. A área construída do empreendimento será de 80 mil m2 e a ABL de 27.600 m². Contará com 133 lojas, complexo de cinema com seis salas digitais, praça de alimentação completa e estacionamento com capacidade para 1.700 vagas.

A 5R Shopping Centers realizou a sua primeira aquisição no setor, com a participação no Shopping Park Taquaral, em Piracicaba (SP), orçado em R$ 180 milhões. Em parceria com a ThomasiCamargo, o empreendimento lançado anteriormente com o nome de Shopping Park Taquaral, com previsão de inauguração para o segundo semestre de 2014, recebeu inovações tecnológicas e tematizações regionais, tornando-se o Praça Taquaral Shopping Center. O shopping é o âncora do projeto multiuso Park Unimep Taquaral, desenvolvido ao redor da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e do Teatro UNIMEP, e também inclui a construção de hotel, residenciais planejados, centro de convenções e edifícios corporativos.

O Praça Cavalhada Shopping Center é uma parceria com a Titton Brugger, com previsão de investimentos de R$ 150 milhões. Além do shopping, também está prevista a construção de uma torre comercial. O projeto de arquitetura e design exclusivo é inspirado no significado da palavra Cavalhada, antigo campo onde eram guardados os cavalos do rei. O complexo contará com 157 lojas e 31 mil m² de ABL.

O Praça das Dunas, em Parnamirim, na região metropolitana de Natal (RN), conta com a parceria com o Grupo Capuche, incorporadora e construtora local, e prevê investimento de R$ 300 milhões, com expectativa de inauguração em 2016. O shopping será desenvolvido em um terreno de 68.250 m² e vai contar com uma ABL de 42.345 m², 208 lojas, praça de alimentação com dois restaurantes e 34 operações fast food, além de complexo de cinema com oito salas totalmente digitais.

A companhia está investindo R$ 350 milhões para a construção de um shopping em Manaus (AM), em parceria com um grupo de investidores locais. Com ABL de 48 mil m², o empreendimento será construído na Avenida das Torres, uma das mais novas avenidas da capital Amazonense. O lançamento será no segundo semestre deste ano. A previsão é que as obras iniciem em 2014 e a inauguração seja feita em 2017.

Adesão à sustentabilidade

Cada vez mais os empreendimentos aderem à sustentabilidade, seja durante a construção assim como no seu modelo operacional. Graças às iniciativas sustentáveis e ao trabalho social junto à comunidade, o RioMar Shopping Fortaleza recebeu a certificação AQUA (Alta Qualidade Ambiental) na fase programa. Com isso, o empreendimento passa a ser o segundo shopping do Nordeste a ter a certificação.

A certificação Processo AQUA é concedida pela Fundação Vanzolini e leva em consideração rigorosos critérios de sustentabilidade, que incluem a redução dos impactos ambientais e melhores condições de conforto e saúde do edifício ao longo do ciclo de vida.

O desempenho ambiental é conquistado por meio de soluções arquitetônicas e técnicas desenvolvidas desde o planejamento, na fase programa, passando pelos projetos executivos, na fase concepção e realização, até a entrega, divididos em 14 categorias. O RioMar Fortaleza recebeu a classificação excelente em oito categorias.

O reconhecimento significa que o empreendimento vai além da adequação às normas técnicas e à regulamentação pré-estabelecida, que visam melhorar o desempenho na redução da demanda por recursos naturais, mas também da sua relação com o entorno e melhores condições de conforto e saúde para os usuários, clientes e trabalhadores, além de um canteiro de obras de baixo impacto.

Entre as categorias observadas como excelente pelo Processo AQUA está a relação do edifício com o entorno, a gestão de água e energia e de resíduos, previstas para a operação. No caso do consumo de energia, por exemplo, o projeto arquitetônico prevê a existência de domus de vidro sobre o mall, o que irá beneficiar o uso de iluminação natural, reduzindo em 60% a demanda de iluminação artificial ao longo do dia. O sistema de irrigação com água de reúso será capaz de economizar mais de 50% de água potável.

O Grupo JCPM contou com a consultoria ProActive, empresa especializada em gestão de projetos e sustentabilidade empresarial, no processo de conquista da certificação. O primeiro empreendimento do setor de shopping centers a receber a certificação na fase concepção foi o RioMar Recife, um investimento também do Grupo JCPM.

O RioMar Fortaleza é um investimento do Grupo JCPM, com aporte estimado em R$ 600 milhões, geração de 3.000 empregos na obra e tem conclusão prevista para novembro de 2014. Localizado no Bairro de Papicu, o prédio fica em um terreno de 114 mil m² e terá um total de 319 mil m² de área construída, contando com a torre empresarial. Serão 380 lojas, em 94 mil m² de Área Bruta Locável (ABL).

Jockey Plaza será centro de compras espaço multiuso

Mais um projeto assinado pelo arquiteto Manoel Dória, da Dória Lopes Fiuza Arquitetos Associados, está prestes a sair do papel. Com 210 mil m2 de área construída e 62 mil m² de área bruta locável, o Jockey Plaza Shopping Center está sendo erguido no Bairro Tarumã, vizinho ao Jockey Club do Paraná, em Curitiba.

De acordo com estudos de mercado, o empreendimento do Grupo Tacla, Paysage e Casteval deve receber mensalmente 1,2 milhão de visitantes, o equivalente a três quartos da população da capital paranaense. “É um empreendimento localizado numa região da cidade que ainda não possuiu um grande equipamento de varejo, serviços e lazer”, destaca Dória.

Os acessos serão pela Avenida Victor Ferreira do Amaral e pela Rua Konrad Adenauer. “O grande adensamento da região e a expectativa de crescimento em razão da Linha Verde, projeto urbanístico da cidade de Curitiba, foram determinantes para o projeto”, explica o arquiteto.

Segundo Manoel Dória, a arquitetura será uma das âncoras do empreendimento. A praça de alimentação e muitas lojas terão vista para o hipódromo. “Essa foi uma das premissas do projeto. O usuário poderá observar os páreos, as corridas e os grandes prêmios”, ressalta.

O Jockey Plaza terá dois pavimentos de lojas totalmente integrados, amplos malls, muita luz natural e pés-direitos majestosos. “A ideia é que o usuário tenha sensações diferenciadas em cada ponto e sinta a harmonização e agradabilidade proposta na arquitetura, gerando, dessa forma, um passeio inusitado e surpreendente”, destaca Dória.

No total serão 430 operações, sendo 10 âncoras, academia, oito salas de cinema, oito restaurantes, 35 lojas de alimentação, 20 lojas de serviços, 50 megalojas, área de lazer, 300 lojas satélites, quatro praças para eventos, boulevard panorâmico com vista para o Jockey Club, entre outros atrativos. O projeto contempla também dois pavimentos no subsolo destinados às vagas de garagem. No total serão 3.300 vagas fixas, que correspondem a 16.500 carros/dia. A previsão é de que o empreendimento esteja pronto entre 2014 e 2015.

Arquitetura do lazer

Para o arquiteto Manoel Dória, os shopping centers de hoje estão mais eficientes e preocupados com o bem-estar de seus usuários, o que se reflete em sua arquitetura. “O tempo de permanência em um ambiente aprazível, com equipamentos de acessibilidade adequados, malls amplos e iluminados e acesso facilitado tornaram-se premissas fundamentais no programa de um shopping. Além, é claro, de estarem integrados com outros empreendimentos de serviços e até mesmo residenciais”. Para ele, os projetos devem prever espaços multiusos, sejam eles plenamente integrados ou inseridos no entorno urbano. A seu ver, prédios para escritórios, clínicas e hospitais, habitação e áreas esportivas são complementos e definidores deste mix, que é uma realidade na concepção e viabilização de um projeto macro. Existem várias linhas e partidos arquitetônicos que são determinados pela localização, tamanho do terreno e perfil do empreendimento. Para o arquiteto, os shopping centers horizontais vêm se destacando como os mais eficientes tanto na técnica, no operacional como também comercialmente e, hoje, a tendência é de que a arquitetura seja um dos elementos âncoras do empreendimento, pelo conforto e sensações que possa gerar aos usuários, como no Jockey Plaza, que valoriza ao máximo o item visibilidade e transparência.