FECHAR
FECHAR
20 de dezembro de 2011
Voltar
Aeroportos

Reforma ajustará aeroporto de Salvador para demanda da Copa

Projeto prevê a ampliação e reforma do pátio de aeronaves e adequação do terminal de passageiros

Como parte do conjunto de ações para a reforma de aeroportos das cidades-sede da Copa do Mundo em 2014, a Infraero contratou o consórcio ATP-TRAÇO, formado pelas empresas ATP Engenharia e Traço Arquitetura e Planejamento, para executarem a reforma e requalificação do Aeroporto Internacional de Salvador – Luís Eduardo Magalhães. As intervenções incluem a reforma do terminal de passageiros, a reforma e ampliação do edifício-garagem com passarela de interligação ao terminal e reforma do acesso viário.

O objetivo da obra é melhorar os fluxos internos, por meio da redistribuição de ambientes e redimensionamento de espaços. Com a reforma, o número de postos de check-in aumentará dos atuais 66 para 76 posições. Serão instalados oito novos pórticos de raios-x para voos domésticos e seis para internacionais. O saguão de embarque será alargado e o extremo sul do terminal será redimensionado, ocupando o antigo recesso de automóveis.

O novo layout melhora a integração com o edifício-garagem, que terá sua capacidade aumentada de 1,3 mil vagas para 2,5 mil, amenizando um dos maiores problemas do terminal, que é falta de estacionamento. O edifício-garagem será conectado com a área de embarque por passarelas em estrutura metálica, buscando facilitar o acesso dos usuários.

Os passageiros que chegarem ao terminal por meio de ônibus terão uma estação especial em frente ao edifício-garagem e acessarão diretamente o saguão de embarque através de uma passarela suspensa sobre o estacionamento.

A nova configuração para embarque de passageiros é um dos pontos principais do projeto. O acesso doméstico passará a ser distinto do internacional com portões exclusivos. A área de fiscalização será ampliada, os fluxos de passageiros após a vistoria serão melhor definidos e as portas de acessos às aeronaves reposicionadas, distribuindo todas as salas de espera em espaços mais adequados.

As mudanças ainda implicam no aumento e a criação de compartilhamento entre os embarques remotos, além de comunicação visual inspirada em elementos culturais da Bahia.

Os portões de embarque e desembarque vão mudar. Atualmente, o aeroporto conta com quatro estações de acesso às aeronaves, que estão todas concentradas em uma extensão de 28 m no final das salas de espera. Com o novo projeto, os portões serão redistribuídos ao longo dos 120 m do conector, beneficiando os usuários de conexões e de desembarque.