FECHAR
FECHAR
29 de outubro de 2012
Voltar
Momento Construction

Locação cresce e aparece na Construction Expo 2013

Feira promovida pela Sobratema terá espaço dedicado ao setor de rental e suas soluções para o mercado

Com a perspectiva de diversos empreendimentos de infraestrutura previstos para o próximo ano, principalmente na área de rodovias, ferrovias, e aeroportos, o setor de locação de máquinas e equipamentos terá um forte estímulo para crescer e garantir mais produtividade e desempenho. Nesses últimos 10 anos o setor dobrou de tamanho, buscou profissionalização e a regionalização, em movimento similar à expansão do setor de construção e infraestrutura.

Segundo estimativa da Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção (Sobratema), do total de equipamentos da linha amarela vendidos no Brasil, 30%, hoje, se destinam ao mercado de locação. Há dez anos, esse mercado representava apenas 15% da produção brasileira de máquinas. Segundo dados da Associação Brasileira de Empresas Locadoras de Bens Móveis para Construção Civil (Alec), o número de empresas catalogadas pela entidade passou de 1.850, em 2008, para 2.400 filiadas em 2010. O total de funcionários saltou de 20 mil para 42 mil. Atualmente, o segmento de locação movimenta um volume de R$ 3,5 bilhões por ano.

“Agora é hora de buscar fortalecimento e difundir os benefícios que esse segmento pode proporcionar ao mercado, seguindo tendência de países desenvolvidos. E a Construction Expo 2013 – 2ª Feira Internacional de Edificações & Obras de Infraestrutura deverá ser o cenário ideal para mostrar o atual estágio tecnológico das empresas no Brasil”, foi o que destacou Eurimilson Daniel, vice-presidente da Sobratema, durante coletiva de imprensa para divulgar a participação do setor de locação de máquinas e equipamentos no evento marcado para o próximo ano.

A coletiva de imprensa contou com Ronaldo Max Ertel, vice-presidente da Associação Brasileira de Empresas de Locadoras de Bens Móveis para Construção Civil (Alec) e Manuel da Cruz Alcaide, presidente da Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplanagem e Ar Comprimido (Apelmat), que destacaram o forte investimento das empresas do setor, nos últimos anos, não só na renovação da frota, como nos processos operacionais, na expansão do atendimento e na área de manutenção. Na área de Linha Amarela, por exemplo, do total de 100 mil máquinas vendidas nos últimos cinco anos, 25 mil foram para o segmento do rental, triplicando o parque do setor.

Apesar da retração no primeiro semestre de 2012, o setor deve registrar um crescimen


Com a perspectiva de diversos empreendimentos de infraestrutura previstos para o próximo ano, principalmente na área de rodovias, ferrovias, e aeroportos, o setor de locação de máquinas e equipamentos terá um forte estímulo para crescer e garantir mais produtividade e desempenho. Nesses últimos 10 anos o setor dobrou de tamanho, buscou profissionalização e a regionalização, em movimento similar à expansão do setor de construção e infraestrutura.

Segundo estimativa da Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção (Sobratema), do total de equipamentos da linha amarela vendidos no Brasil, 30%, hoje, se destinam ao mercado de locação. Há dez anos, esse mercado representava apenas 15% da produção brasileira de máquinas. Segundo dados da Associação Brasileira de Empresas Locadoras de Bens Móveis para Construção Civil (Alec), o número de empresas catalogadas pela entidade passou de 1.850, em 2008, para 2.400 filiadas em 2010. O total de funcionários saltou de 20 mil para 42 mil. Atualmente, o segmento de locação movimenta um volume de R$ 3,5 bilhões por ano.

“Agora é hora de buscar fortalecimento e difundir os benefícios que esse segmento pode proporcionar ao mercado, seguindo tendência de países desenvolvidos. E a Construction Expo 2013 – 2ª Feira Internacional de Edificações & Obras de Infraestrutura deverá ser o cenário ideal para mostrar o atual estágio tecnológico das empresas no Brasil”, foi o que destacou Eurimilson Daniel, vice-presidente da Sobratema, durante coletiva de imprensa para divulgar a participação do setor de locação de máquinas e equipamentos no evento marcado para o próximo ano.

A coletiva de imprensa contou com Ronaldo Max Ertel, vice-presidente da Associação Brasileira de Empresas de Locadoras de Bens Móveis para Construção Civil (Alec) e Manuel da Cruz Alcaide, presidente da Associação Paulista dos Empreiteiros e Locadores de Máquinas de Terraplanagem e Ar Comprimido (Apelmat), que destacaram o forte investimento das empresas do setor, nos últimos anos, não só na renovação da frota, como nos processos operacionais, na expansão do atendimento e na área de manutenção. Na área de Linha Amarela, por exemplo, do total de 100 mil máquinas vendidas nos últimos cinco anos, 25 mil foram para o segmento do rental, triplicando o parque do setor.

Apesar da retração no primeiro semestre de 2012, o setor deve registrar um crescimento entre 10% e 15%, considerando o processo de renovação da frota. No caso de plataforma e gerador, o segmento conta com maior representatividade dos locadores. Assim como o segmento de equipamentos de pequeno porte, segmento representado pela Alec, que vem registrando forte crescimento. “A perspectiva é positiva para 2013, olhando o pacote de obras e concessões anunciadas pelo governo federal. Hoje, no entanto, as empresas estão conservadoras, com foco no fluxo de caixa, tendo em vista a retração de investimentos registradas no primeiro semestre do ano”.

Pacote do governo agita setor de infraestrutura

O recente anúncio do Ministério dos Transportes do Programa de Investimentos em Logística, com um aporte de R$ 133 bilhões em 20 anos, que incluirá, entre outras ações, a privatização de 7.500 quilômetros de rodovias e 10 mil de ferrovias, somado ao “BR Legal”, que prevê licitação da ordem de R$ 4 bilhões em obras para reforçar a sinalização de rodovias em todo território nacional, e aos incentivos promovidos pelos governos estaduais e municipais está movimentando, positivamente, a cadeia da infraestrutura rodoviária e ferroviária e, ao mesmo tempo, contribuindo para diminuir dois dos gargalos logísticos que dificultam o desenvolvimento e competitividade do País.

De acordo com Hugo Ribas Branco, diretor da Sobratema, promotora da Construction Expo 2013, a infraestrutura rodoviária e ferroviária é um dos principais setores, por sua importância na economia nacional e na vida da população brasileira, uma vez que responde pelo maior percentual da movimentação de carga em território nacional e também pela movimentação das pessoas. Segundo dados da Confederação Nacional de Transporte (CNT), os transportes rodoviário e ferroviário juntos somam 84% da matriz logística de carga do Brasil.

“Todos os materiais, serviços e equipamentos para pavimentação de um asfalto em estradas, para construção de pontes, viadutos, passarelas e túneis, para drenagem de águas de chuva, para estabilização de solos e reforço de talude, para contenção e escoramento de encostas, para construção de ferrovias, são exemplos de algumas áreas contempladas na feira”, explica Ribas.

Além da área ferroviária e rodoviária, a Construction Expo 2013 trará novidades de métodos construtivos, fornecedores de serviços e fabricantes de produtos, matérias-primas, insumos para construção de edifícios residenciais, comerciais, industriais, shopping centers e hospitais e para a execução de obras em rodovias, ferrovias, metrôs, hidrovias, portos, aeroportos, pontes, acessos, terminais de cargas e estaleiros, hidrelétricas, termoelétricas, eólicas, oleodutos e gasodutos, estruturas metálicas, entre outros.

A Construction Expo irá integrar, em um único local, a cadeia da construção e mostrar a importância dessa área para o crescimento econômico e social no País. As principais construtoras do Brasil e as principais entidades setoriais já anunciaram seu apoio à feira, que proporcionará um ambiente ideal para realização de negócios a curto, médio e longo prazos.

Este novo cenário econômico brasileiro será um dos destaques na Construction Expo 2013 – 2ª Feira Internacional de Edificações & Obras de Infraestrutura e no Sobratema Congresso – Edificações & Obras de Infraestrutura, a serem realizados em junho do próximo ano, no Centro de Exposições Imigrantes/SP, por meio das novidades em serviços, materiais e equipamentos para esses segmentos e do debate de assuntos relevantes para a cadeia.

Congresso

O Sobratema Congresso – Edificações & Obras de Infraestrutura irá debater os temas mais importantes para o setor da construção, sendo palco de difusão de informações e troca de experiências entre profissionais, representantes e empresas desse segmento. O evento acontecerá durante a Construction Expo 2013.

Resultado da participação das mais representativas entidades nacionais e internacionais, construtoras, fornecedores, universidades e renomados profissionais do setor da construção, o Sobratema Congresso terá uma programação ampla com temas atuais, como desenvolvimento tecnológico, segurança e conformidade, alinhado às grandes metas setoriais da qualidade.

Mais informações no site

www.constructionexpo.com.br