FECHAR
FECHAR
16 de maio de 2013
Voltar
Copa 2014

Estádio Nacional de Brasília na reta final

Placas de policarbonato, Makrolon UV 2099, produzidas pela Bayer, garantem proteção da chuva e sol forte e proporciona leveza no visual arrojado da estrutura interna da cobertura

Os preparativos para a Copa do Mundo de 2014 estão em ritmo acelerado. Vários estádios já estão prontos, como a Arena Fonte Nova, em Salvador, o Maracanã, no Rio de Janeiro, e o castelão, em Fortaleza. Outros entraram na fase final. É o caso do Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, que será palco da abertura da Copa das Confederações, no dia 15 de junho. Atualmente, a arena apresenta cerca de 90% das obras concluídas. O plantio do gramado foi finalizado dia 30 de abril. A instalação dos rolos durou três dias e foi realizada por 60 operários.

A etapa de plantio do gramado atrasou nove dias em relação ao cronograma do governo. O fato adiou a abertura do estádio, que deveria ocorrer no dia 21 de abril e passou para 18 de maio.

O destaque das obras, agora, é a instalação da nova cobertura. Recentemente foi concluído o processo de Big Lift, içamento dos cabos da cobertura, que tem como principal elemento construtivo as placas de policarbonato Makrolon, produzidos pela Bayer MaterialScience.

Leve, transparente e versátil, o policarbonato é o material ideal para aplicações em tetos solares na construção civil. Cerca de 110 toneladas do produto, com placas de 12 mm de espessura, cada uma com mais de 10 metros de comprimento, foram fabricadas para o anel do telhado suspenso interno do estádio. Isso equivale a cerca de 7.500 m² a serem cobertos com a tecnologia sólida desenvolvida pela Bayer.

A estabilidade e o alto nível de resistência a impacto das camadas de policarbonato junto ao seu peso relativamente baixo, se comparado com outros materiais, garantem maior segurança e praticidade ao produto. Outra vantagem é sua flexibilidade para trabalhar, o que torna a manipulação sobre a construção muito mais fácil.

Outro benefício apresentado pelo Makrolon® UV 2099 é que ambos os lados das placas oferecem proteção contra os raios UV. Os 12 mm de espessura permitem também uma alta incidência de luz no campo, em torno de 82%. Além disso, pelo seu alto grau de resistência, o produto protege os espectadores e jogadores das adversidades climáticas.

Com sua arquitetura marcante, Brasília é a única cidade no mundo construída no século XX e declarada Património Mundial pela Unesco. Em sintonia com essa grandiosidade, o antigo Estádio Mané Garrincha pretende se juntar ao legado deixado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Entre as principais mudanças, a remodelação inclui a remoção da antiga faixa de corrida que permitirá aos espectadores uma melhor visão de campo e a colocação de cobertura de alta tecnologia nas arquibancadas.