ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
10 de junho de 2021
Voltar

Uso de novas tecnologias na construção ajuda a reduzir o déficit habitacional

Desde o uso de sistemas construtivos industrializados até a digitalização da jornada de compra, a utilização de novas tecnologias são cada vez mais presentes no setor
Fonte: Assessoria de Imprensa

A inovação é um tema que tem ganhado grande relevância na Construção Civil: Inovação, afirma a Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

Desde o uso de sistemas construtivos industrializados até a digitalização da jornada de compra, a utilização de novas tecnologias são cada vez mais presentes no setor.

Entre as soluções disponíveis no Brasil, destaca-se o wood frame e o steel frame, que fazem parte da chamada construção off-site, além do BIM (Building Information Modeling – ou Modelagem da Informação da Construção, em português). Todos esses métodos buscam a padronização, racionalização dos materiais e otimização da produtividade.

Os componentes das habitações nas construções off-site são produzidos em fábricas, através de máquinas de alta precisão, para então serem transportados já prontos para os canteiros de obra para montagem e acabamento.

Essa pré-fabricação pode ser utilizada em pequenos itens como paredes e fachadas, ou até em ambientes completos, como banheiros e cozinha.

Estudo da Consultoria McKinsey, “Reinventing Construction: A route t...


A inovação é um tema que tem ganhado grande relevância na Construção Civil: Inovação, afirma a Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

Desde o uso de sistemas construtivos industrializados até a digitalização da jornada de compra, a utilização de novas tecnologias são cada vez mais presentes no setor.

Entre as soluções disponíveis no Brasil, destaca-se o wood frame e o steel frame, que fazem parte da chamada construção off-site, além do BIM (Building Information Modeling – ou Modelagem da Informação da Construção, em português). Todos esses métodos buscam a padronização, racionalização dos materiais e otimização da produtividade.

Os componentes das habitações nas construções off-site são produzidos em fábricas, através de máquinas de alta precisão, para então serem transportados já prontos para os canteiros de obra para montagem e acabamento.

Essa pré-fabricação pode ser utilizada em pequenos itens como paredes e fachadas, ou até em ambientes completos, como banheiros e cozinha.

Estudo da Consultoria McKinsey, “Reinventing Construction: A route to higher productivity”, mostrou que as construções off-site podem reduzir em pelo menos 50% os prazos de obra e em 20% os custos de construção.

Aliada aos ganhos de prazo, eficiência e produtividade, as construções off-site podem responder de forma rápida à intensa demanda por residências no Brasil. Estudo recente da Abrainc apontou que o déficit habitacional no país chegou a 7,8 milhões de moradias em 2019.

Além disso, entre 2020 e 2030, será necessário construir mais de 11 milhões de casas para cobrir a demanda das famílias brasileiras, mostra o levantamento.

Outro fator que tem ampliado o uso de novas técnicas de construção é o aumento dos preços de matérias-primas e insumos utilizados nas obras. Incorporadoras têm buscado alternativas de redução destes impactos nos custos, assim como opções mais modernas, que tragam melhor desempenho, conforto e satisfação para os clientes.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade