ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
05 de agosto de 2021
Voltar

Plano Diretor da Cidade de São Paulo passará por revisão e terá foco no pós-pandemia

A lei que determina as regras e os incentivos de desenvolvimento urbano, passará por revisão ao longo deste ano para ser enviada pela gestão da prefeitura para a Câmara de Vereadores até dezembro
Fonte: Assessoria de Imprensa

Desde 2014, 741 empreendimentos foram lançados em áreas que permitem prédios até quatro vezes mais altos

Criados pelo Plano Diretor daquele ano, que será revisado em 2021, os chamados Eixos de Estruturação da Transformação Urbana – nome técnico para os locais com grande oferta de transporte no entorno.

A ideia do instrumento urbanístico, disposto em 6% do território da capital, é preservar o miolo dos bairros e incentivar a ocupação imobiliária nas áreas mais movimentadas.

Para o engenheiro Guilherme Freitas, especialista em investimentos imobiliários e diretor da BR Work Construtora, a revisão do plano diretor traz as incorporadoras um novo cenário na competição pela urbanização da cidade de São Paulo, isso torna a cidade cada vez mais tecnológica, característica que acelera o desenvolvimento urbano.

As revisões em cidades como NY, Londres, Cingapura são constantes, que a urbanização e desenvolvimento é um catalisador e quem ganha é a população.

De acordo com engenheiro, mudar os estudos de viabilidade dos grandes edifícios para os miolos dos bairros podem ser benéficos a cidade, visto que o avanço da iniciativa privada tem mais velocidade ante ao desenvol...


Desde 2014, 741 empreendimentos foram lançados em áreas que permitem prédios até quatro vezes mais altos

Criados pelo Plano Diretor daquele ano, que será revisado em 2021, os chamados Eixos de Estruturação da Transformação Urbana – nome técnico para os locais com grande oferta de transporte no entorno.

A ideia do instrumento urbanístico, disposto em 6% do território da capital, é preservar o miolo dos bairros e incentivar a ocupação imobiliária nas áreas mais movimentadas.

Para o engenheiro Guilherme Freitas, especialista em investimentos imobiliários e diretor da BR Work Construtora, a revisão do plano diretor traz as incorporadoras um novo cenário na competição pela urbanização da cidade de São Paulo, isso torna a cidade cada vez mais tecnológica, característica que acelera o desenvolvimento urbano.

As revisões em cidades como NY, Londres, Cingapura são constantes, que a urbanização e desenvolvimento é um catalisador e quem ganha é a população.

De acordo com engenheiro, mudar os estudos de viabilidade dos grandes edifícios para os miolos dos bairros podem ser benéficos a cidade, visto que o avanço da iniciativa privada tem mais velocidade ante ao desenvolvimento da infraestrutura das grandes vias.

"Caso esta perspectiva evolua, para atender o forte avanço do número de metros quadrados a serem entregues nos miolos, também incorre na atratividade comercial dos bairros, gerando mais empregos e uma melhor qualidade de vida", afirma.

"É necessária uma boa equipe estratégica, para saber aproveitar o 'time' de cada mudança. No plano diretor, as mudanças são constantes, muitas vezes benéficas, muitas vezes não. Manhattan, por exemplo, com mais de 70% foi construído entre 1900 e 1930, ou seja, as leis moldam os espaços urbanos, interpretá-las ao favor do benefício da população é fundamental para o sucesso dos empreendimentos" comenta Freitas.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade