ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
Internacional
Voltar

Internacional

Brasil está aberto ao diálogo com os EUA, diz Itamaraty

Nesta segunda-feira, presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou a relação comercial com o Brasil.

G1

04/10/2018 09h12 | Atualizada em 04/10/2018 16h34


O Itamaraty disse dia 1º de outubro que o Brasil está sempre aberto ao diálogo com os Estados Unidos e em busca de soluções para reduzir os entraves no comércio exterior depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, criticou a relação comercial dos dois países.

"O governo brasileiro está sempre aberto ao diálogo e à busca de soluções para a redução de entraves aos fluxos comerciais de parte a parte", disse por meio de nota o subsecretário-geral de Assuntos Econômicos e Financeiros do Itamaraty, Ronaldo Costa.

Nesta segunda-feira, Trump criticou as relações comerciais dos EUA com o Brasil. Durante entrevista coletiva na Casa Branca, para falar sobre o acordo comercial entre EUA, Canadá e México, ele sugeriu que o Brasil trata as companhias norte-americanas injustamente.

"O Brasil é outro caso. É uma beleza. Eles cobram de nós o que querem. Se você perguntar a algumas empresas, eles dizem que o Brasil está entre os mais duros do mundo, talvez o mais duro. E nós não os chamamos e dizemos 'ei, vocês estão tratando nossas empresas injustamente, tratando nosso país injustamente", afirmou Trump.

Na nota do Itamaraty, Costa também destacou que ...


O Itamaraty disse dia 1º de outubro que o Brasil está sempre aberto ao diálogo com os Estados Unidos e em busca de soluções para reduzir os entraves no comércio exterior depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, criticou a relação comercial dos dois países.

"O governo brasileiro está sempre aberto ao diálogo e à busca de soluções para a redução de entraves aos fluxos comerciais de parte a parte", disse por meio de nota o subsecretário-geral de Assuntos Econômicos e Financeiros do Itamaraty, Ronaldo Costa.

Nesta segunda-feira, Trump criticou as relações comerciais dos EUA com o Brasil. Durante entrevista coletiva na Casa Branca, para falar sobre o acordo comercial entre EUA, Canadá e México, ele sugeriu que o Brasil trata as companhias norte-americanas injustamente.

"O Brasil é outro caso. É uma beleza. Eles cobram de nós o que querem. Se você perguntar a algumas empresas, eles dizem que o Brasil está entre os mais duros do mundo, talvez o mais duro. E nós não os chamamos e dizemos 'ei, vocês estão tratando nossas empresas injustamente, tratando nosso país injustamente", afirmou Trump.

Na nota do Itamaraty, Costa também destacou que as "empresas norte-americanas tiveram, e continuam a ter, participação destacada no processo de desenvolvimento nacional, dentro do contexto mais amplo do construtivo relacionamento econômico entre os dois países."

Mais cedo, o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria (MDIC), Abrão Neto, também saiu em defesa das relações comerciais entre os dois países ao lembrar que os EUA registraram superávit comercial (com as vendas externas superando as importações) de US$ 90 bilhões com o Brasil nos últimos dez anos.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade