ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
18 de maio de 2015
Voltar
Construção Imobiliária - Shopping Tangará

Shopping verde

Tangará Shopping, em Sorocaba, confirma tendência de descentralização dos investimentos para as cidades médias do interior

A região de Sorocaba vem se consolidando, dentro do cenário de novos polos de crescimentos urbano longe das megacidades, principalmente depois da criação da Região Metropolitana de Sorocaba. A maior prova disso é o vultoso investimento que a cidade recebeu na implantação de quatro shopping centers. De acordo com a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), a região contará, até 2015, com a implantação de nove empreendimentos do setor.

Em 2015, quando deve ficar pronto o Tangará Shopping, Sorocaba contará com nove empreendimentos do setor.  Seis deles já estão em funcionamento: Esplanada, Granja Olga, Panorâmico, Plaza Itavuvu, Sorocaba e Villagio. Os que estão em construção são o Cidade (na avenida Itavuvu), o Cianê (região central), o Tangará (Cerrado) e a ampliação do Esplanada (Parque Campolim/Votorantim), que se chamará Iguatemi Esplanada. Parte do Esplanada fica no município de Votorantim, onde é construído o anexo do Iguatemi. O valor investido nesses últimos quatro shoppings - incluindo o Tangará – gira em torno de R$ 1,5 bilhão. “Sorocaba  consolida-se assim como o mais importante pólo econômico da região, atraindo a população das cidades vizinhas como Aluminio, Votorantim, Araçoaiba, como centro gerador de serviços, consumo e lazer, destaca Roberto Araujo, diretor de empreendimento do grupo Enplanta”, responsável pela implantação do Tangará Shopping.

A Enplanta Engenharia tem em seu portfólio 15 shoppings: Boavista Shopping; Boulevard Londrina Shopping; Franca Shopping; Manauara Shopping; Parque D. Pedro Shopping; Passeio das Águas Shopping;  Pátio Brasil Shopping; Shopping Campo Limpo; Shopping Center Penha; Shopping Metrópole; Shopping Plaza Sul; Tivoli Shopping;  Uberlândia Shopping. Desenvolvimento. Além do Tangará Shopping, a empresa está desenvolvendo a Estação Jardim Shopping Tangará Shopping, na zona Leste de São Paulo, área considerada de bom potencial para o perfil de empreendimentos desenhado para o grupo.

O Tangará localiza-se na avenida General Carneiro, uma das principais vias de acesso da cidade, no local onde funcionava o Hospital Psiquiátrico Jardim das Acácias. Focado no público A e B, o projeto arquitetônico do arquiteto Carlos Domingues (DFA) tirou partido do terreno, com um forte declive, e criou duas principais áreas de acesso para pedestr


A região de Sorocaba vem se consolidando, dentro do cenário de novos polos de crescimentos urbano longe das megacidades, principalmente depois da criação da Região Metropolitana de Sorocaba. A maior prova disso é o vultoso investimento que a cidade recebeu na implantação de quatro shopping centers. De acordo com a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), a região contará, até 2015, com a implantação de nove empreendimentos do setor.

Em 2015, quando deve ficar pronto o Tangará Shopping, Sorocaba contará com nove empreendimentos do setor.  Seis deles já estão em funcionamento: Esplanada, Granja Olga, Panorâmico, Plaza Itavuvu, Sorocaba e Villagio. Os que estão em construção são o Cidade (na avenida Itavuvu), o Cianê (região central), o Tangará (Cerrado) e a ampliação do Esplanada (Parque Campolim/Votorantim), que se chamará Iguatemi Esplanada. Parte do Esplanada fica no município de Votorantim, onde é construído o anexo do Iguatemi. O valor investido nesses últimos quatro shoppings - incluindo o Tangará – gira em torno de R$ 1,5 bilhão. “Sorocaba  consolida-se assim como o mais importante pólo econômico da região, atraindo a população das cidades vizinhas como Aluminio, Votorantim, Araçoaiba, como centro gerador de serviços, consumo e lazer, destaca Roberto Araujo, diretor de empreendimento do grupo Enplanta”, responsável pela implantação do Tangará Shopping.

A Enplanta Engenharia tem em seu portfólio 15 shoppings: Boavista Shopping; Boulevard Londrina Shopping; Franca Shopping; Manauara Shopping; Parque D. Pedro Shopping; Passeio das Águas Shopping;  Pátio Brasil Shopping; Shopping Campo Limpo; Shopping Center Penha; Shopping Metrópole; Shopping Plaza Sul; Tivoli Shopping;  Uberlândia Shopping. Desenvolvimento. Além do Tangará Shopping, a empresa está desenvolvendo a Estação Jardim Shopping Tangará Shopping, na zona Leste de São Paulo, área considerada de bom potencial para o perfil de empreendimentos desenhado para o grupo.

O Tangará localiza-se na avenida General Carneiro, uma das principais vias de acesso da cidade, no local onde funcionava o Hospital Psiquiátrico Jardim das Acácias. Focado no público A e B, o projeto arquitetônico do arquiteto Carlos Domingues (DFA) tirou partido do terreno, com um forte declive, e criou duas principais áreas de acesso para pedestres e motoristas visando o maior conforto dos visitantes.

Do ponto de vista da arquitetura, o projeto privilegia a luz natural a partir de clarabóias e monumentais panos de vidro que, além de permitir economia de energia, seguem na tendência atual das áreas de varejo, que procuram oferecer um ambiente mais confortável e agradável, com vista e integração com a área externa.  No total, serão empregados 10.000 m2 de vidros.

A mata nativa preservada, em terreno anexo de 10 mil m2, será o grande diferencial do ponto de vista do meio ambiente.  Posteriormente, uma área de15 mil m2 foi adquirida e dará lugar à implantação do Boulervard Tangará, permitindo a implantação de um complexo empresarial e residencial com conexão direta com o shopping.  “Será uma opção única na região reunindo opção de lazer, trabalho e moradia”, destaca Araujo. O Boulervard Tangará terá 14 mil m2 e irá abrigar um edifício comercial (para escritórios), um multiuso (um long-stay, para estadias mais prolongadas, e que contará com salas de reunião) e dois  residenciais, com investimentos que somam R$ 160 milhões.

Distribuído em três pisos, o projeto do shopping terá 120 mil m2 de Área Construída Total, 35 mil m2 de Área Bruta Locável (ABL), 1.700 vagas de estacionamento, 200 lojas, cinco âncoras, um supermercado, seis salas de cinema, quatro restaurantes, academia, ampla praça de alimentação com 20 operações e deck com vista para uma área verde preservada.

Grande volume de terra

A obra está com 70% da escavação e 35% das sapatas e contenções concluídas. Araujo explica que o sensível desnível gerou uma parede de contenção considerável: são 23 metros de altura, desde a cota do primeiro subsolo até a cota do nível superior da rua.

A contenção é feita por meio de cortina diafragma, depois sendo necessário passar ao sistema de parede grampeada devido às características do solo.  Segundo Araujo, o solo encontrado é do tipo argiloso nos primeiros sete metros, passando a rocha arenítica, que faz com que a escavação torne-se complexa, exigindo o uso de marteletes para retirada posterior com o uso de máquina.

Foram retirados cerca de  500 mil m³ de terra, que chegam ao volume de 700 mil m3  no momento do transporte, devido ao empolamento,  diz Araujo. Ele explica que foram realizados 30 furos de sondagem, o que contribuiu para o domínio sobre o tipo de solo encontrado, a escolha das tecnologias mais adequadas, facilitando o processo de escavação e decisão sobre o sistema de contenção de paredes e das fundações. Optou-se pela execução das sapatas diretas, que chegaram ao número de 495.

A obra deverá entrar em breve na fase de montagem da estrutura de concreto. Segundo Araujo, está sendo realizada uma concorrência para a escolha da empresa responsável pela produção e montagem do sistema pré-moldado, que dará forma à estrutura do empreendimento.  A previsão, segundo Araujo, é que a montagem dessa etapa ocorra em 10 meses, e a conclusão do shopping em dois anos.  O shopping tem previsão de mais dois anos de obra, até a inauguração.  A fase de execução dos pré-moldados deve levar cerca de 10 meses.

Ficha técnica

Projetista: Construtora: Enplanta Engenharia

Projeto de arquitetura: DFA

Projeto Estrutural: ETCPL

Projeto de Instalações Hidráulicas: Procion

Projeto de ar condicionado: Termoplus

Projetos de Sistema de TV/sonorização/detecção de incêndio/supervisão/automação predial: Beton

Projetista do sistema de luminotécnica: Mingroni

Projeto de paisagismo: Alexandre Furcolin

Projeto de combate a incêndio: Tecfire Consultoria e Projetos

Delta adquire três rompedores  para os serviços de escavações

Sediada na cidade de Osasco (SP), a Delta trabalha em dezenas de projetos no estado de São Paulo e Rio de Janeiro. Recentemente, a empresa que já contava com um rompedor hidráulico AllWork, adquiriu mais dois, um de 1800kg (B-1890) e outro de2400kg (B-2490, para quebrar arenito na obra do Tangará Shopping.

O trabalho da Delta Terraplanagem é retirar 300 mil metros cúbicos de arenito para a construção da obra. De acordo com Joubert Morais, diretor da empresa, a Delta já havia realizado um trabalho com rompedores, mas com a demanda do Tangará, teve que adquirir mais equipamentos All Work. “Os equipamentos estão atendendo de forma incrível. Eles trabalham cerca de oito horas por dia. Nosso trabalho é romper o arenito e transportar o material”, conta Joubert. “São de 150 a 170 viagens por dia para levar o arenito a uma distância de 8 quilômetros”, completa.

Com os três rompedores All Work, a Delta Terraplanagem está equipada para atender a outras demandas onde o uso desses equipamentos é essencial. Para 2015, as perspectivas são animadoras. “Temos duas obras em estudo no interior de São Paulo e parece que a coisa vai dar certo”, prevê.

 

 

Mais matérias sobre esse tema

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade