ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
14 de outubro de 2010
Voltar
Indústria

Hyundai: nova fábrica em 2011

O grupo sul-coreano Hyundai está sendo disputado por São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, para definir o local de implantação de sua fábrica de equipamentos para construção, um investimento de US$ 150 milhões que deverá ser iniciado em meados do próximo ano.

A unidade será a primeira de equipamentos pesados da marca fora da Ásia. Com capacidade de produção anual de até 5 mil unidades - entre escavadeiras, retroescavadeiras e pás carregadeiras -, a fábrica deverá abrir cerca de 650 postos de trabalho diretos. O projeto foi anunciado no início do ano por John Lim, presidente para as Américas da Hyundai Heavy Industries, divisão do grupo que produz máquinas e equipamentos.

A definição do município depende de critérios como proximidade ao centro consumidor, facilidade de suprimento de componentes de fabricação local e qualidade de mão de obra, além dos incentivos fiscais oferecidos pelos governos estaduais e municipais. A fábrica deverá ser instalada em um condomínio industrial, o que evitaria eventuais problemas para obtenção de licenças ambientais.

As obras de terraplanagem da fábrica de automóveis que a Hyundai pretende construir em Piracicaba, interior paulista, foram parcialmente suspensas por causa de pendências em relação à obtenção delicenças. A previsão para conclusão das obras e início das operações está prevista para 2012, mas o cronograma pode sofrer atrasos.

No caso da fábrica de máquinas de construção, os planos existem desde 2008, mas foram adiados por conta da crise global. No entanto, a demanda forte nas áreas de habitação e de infraestrutura, com a construção de estradas e projetos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), atuou para alavancar novamente o projeto. A companhia decidiu suspender as unidades que pretendia erguer nos EUA e na Rússia e antecipou os investimentos no Brasil.

A previsão inicial era começar a produção de máquinas e equipamentos para construção no País apenas em 2012. Agora, a empresa quer dar partida na produção já em julho do próximo ano.

Na primeira fase do investimento, estimada em US$ 100 milhões, a capacidade da fábrica será de três mil máquinas por ano. Com investimento adicional de US$ 50 milhões, a empresa pretende chegar a cinco mil máquinas por ano.

Além da unidade de máquinas, o grupo prepara a construção de fábrica de veículos em Piracic


O grupo sul-coreano Hyundai está sendo disputado por São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, para definir o local de implantação de sua fábrica de equipamentos para construção, um investimento de US$ 150 milhões que deverá ser iniciado em meados do próximo ano.

A unidade será a primeira de equipamentos pesados da marca fora da Ásia. Com capacidade de produção anual de até 5 mil unidades - entre escavadeiras, retroescavadeiras e pás carregadeiras -, a fábrica deverá abrir cerca de 650 postos de trabalho diretos. O projeto foi anunciado no início do ano por John Lim, presidente para as Américas da Hyundai Heavy Industries, divisão do grupo que produz máquinas e equipamentos.

A definição do município depende de critérios como proximidade ao centro consumidor, facilidade de suprimento de componentes de fabricação local e qualidade de mão de obra, além dos incentivos fiscais oferecidos pelos governos estaduais e municipais. A fábrica deverá ser instalada em um condomínio industrial, o que evitaria eventuais problemas para obtenção de licenças ambientais.

As obras de terraplanagem da fábrica de automóveis que a Hyundai pretende construir em Piracicaba, interior paulista, foram parcialmente suspensas por causa de pendências em relação à obtenção delicenças. A previsão para conclusão das obras e início das operações está prevista para 2012, mas o cronograma pode sofrer atrasos.

No caso da fábrica de máquinas de construção, os planos existem desde 2008, mas foram adiados por conta da crise global. No entanto, a demanda forte nas áreas de habitação e de infraestrutura, com a construção de estradas e projetos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), atuou para alavancar novamente o projeto. A companhia decidiu suspender as unidades que pretendia erguer nos EUA e na Rússia e antecipou os investimentos no Brasil.

A previsão inicial era começar a produção de máquinas e equipamentos para construção no País apenas em 2012. Agora, a empresa quer dar partida na produção já em julho do próximo ano.

Na primeira fase do investimento, estimada em US$ 100 milhões, a capacidade da fábrica será de três mil máquinas por ano. Com investimento adicional de US$ 50 milhões, a empresa pretende chegar a cinco mil máquinas por ano.

Além da unidade de máquinas, o grupo prepara a construção de fábrica de veículos em Piracicaba, investimento de US$ 600 milhões, que deve começar a funcionar em 2012. O projeto atrairá ainda pelo menos oito fabricantes para a cidade.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade