ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
31 de março de 2011
Voltar
Métrica industrial - Tecnologia da Informação na construção

Celular

É o recurso de mobilidade mais usado para gerenciamento dos canteiros de obra

A coluna Métrica Industrial continua apurando o uso de soluções de tecnologia da informação  e telecomunicação (TIC) nos segmentos relacionados à construção. Apesar de o Brasil ter chegado a mais de 207 milhões de aparelhos, o que significa mais celulares do que a população, as soluções de mobilidade corporativa ainda estão em fase de consolidação em alguns setores. Para os usuários as iniciativas são de conciliar fornecedor qualificado, serviços de qualidade e preços atrativos. Com isso, a busca é pela montagem de um plano capitaneado por um integrador, que reúna os recursos da operadora, do fabricante de equipamentos e de softwares especializados.

A equipe do Métrica Industrial ouviu grandes construtoras do País para investigar como a telecomunicação móvel tem auxiliado na gestão dos canteiros de obras e frotas.  Foram ouvidas 26 empresas, entre construtoras com faturamento acima de R$ 40 milhões, localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Sergipe, Ceará e Bahia, e concreteiras e fornecedores de equipamentos para construção civil.

No caso do primeiro grupo – construtoras – observou-se que a totalidade dos executivos entrevistados indicarem o uso de mobilidade corporativa nos canteiros de obra, seja para gerenciamento do projeto, interação com a equipe ou até mesmo compartilhar informações em tempo real. A maturidade no uso das soluções chamou a atenção no estudo. Pelo menos 31,5% dos respondentes afirmaram usar esses recursos há mais de cinco anos, outros 42% empregam a comunicação móvel há mais de dois anos e somente 5% afirmaram utilizá-la há menos de um ano.

Na sequência, a pesquisa avaliou quem são os principais usuários de mobilidade corporativa, indicando que engenheiros e técnicos respondem por 79% e os gerentes por 10,5% do uso dessas soluções. Os resultados indicam que a mobilidade corporativa está relacionada ao processo de gestão do canteiro, inclusive disponibilizando recursos corporativos como planilhas, manuais e softwares de gestão, mesmo fora da empresa.

Basicamente, três soluções são predominantes nos obras. O aparelho celular desponta na pesquisa como a solução mais utilizada, segundo 89,5%, seguido pelo rádio tradicional, de acordo com 53%, e, em terceiro lugar, fica o rádio ofertado por operadoras de telecomunicações, com 48% dos usuários. Já a aprovação dessas demandas cabe, principa


A coluna Métrica Industrial continua apurando o uso de soluções de tecnologia da informação  e telecomunicação (TIC) nos segmentos relacionados à construção. Apesar de o Brasil ter chegado a mais de 207 milhões de aparelhos, o que significa mais celulares do que a população, as soluções de mobilidade corporativa ainda estão em fase de consolidação em alguns setores. Para os usuários as iniciativas são de conciliar fornecedor qualificado, serviços de qualidade e preços atrativos. Com isso, a busca é pela montagem de um plano capitaneado por um integrador, que reúna os recursos da operadora, do fabricante de equipamentos e de softwares especializados.

A equipe do Métrica Industrial ouviu grandes construtoras do País para investigar como a telecomunicação móvel tem auxiliado na gestão dos canteiros de obras e frotas.  Foram ouvidas 26 empresas, entre construtoras com faturamento acima de R$ 40 milhões, localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Sergipe, Ceará e Bahia, e concreteiras e fornecedores de equipamentos para construção civil.

No caso do primeiro grupo – construtoras – observou-se que a totalidade dos executivos entrevistados indicarem o uso de mobilidade corporativa nos canteiros de obra, seja para gerenciamento do projeto, interação com a equipe ou até mesmo compartilhar informações em tempo real. A maturidade no uso das soluções chamou a atenção no estudo. Pelo menos 31,5% dos respondentes afirmaram usar esses recursos há mais de cinco anos, outros 42% empregam a comunicação móvel há mais de dois anos e somente 5% afirmaram utilizá-la há menos de um ano.

Na sequência, a pesquisa avaliou quem são os principais usuários de mobilidade corporativa, indicando que engenheiros e técnicos respondem por 79% e os gerentes por 10,5% do uso dessas soluções. Os resultados indicam que a mobilidade corporativa está relacionada ao processo de gestão do canteiro, inclusive disponibilizando recursos corporativos como planilhas, manuais e softwares de gestão, mesmo fora da empresa.

Basicamente, três soluções são predominantes nos obras. O aparelho celular desponta na pesquisa como a solução mais utilizada, segundo 89,5%, seguido pelo rádio tradicional, de acordo com 53%, e, em terceiro lugar, fica o rádio ofertado por operadoras de telecomunicações, com 48% dos usuários. Já a aprovação dessas demandas cabe, principalmente, à diretoria da empresa (37%), à diretoria de TI (26,5%) ou à área operacional com suporte de TI (21%), sinalizando que quem está no campo, na maioria das vezes, não participa desse processo de aprovação.

Concreteiras e fornecedores de equipamentos
O Latin America Investment Priorities Wireless & Mobile Solutions 2010 aponta que até o mês de julho de 2009, mais de 53% das 460 empresas entrevistadas na América Latina já haviam introduzido serviços de dados móveis para uma parte de seus colaboradores. Quanto ao serviço de voz móvel, a utilização fora do local principal de trabalho chega a 80% das empresas, sendo que 70% usam também SMS. Especificamente no Brasil, esse índice é de 67%, o que segundo a IDC América Latina, principal empresa de inteligência de mercado, indicando que há mais espaço para crescer.

As concreteiras e os fornecedores de equipamentos ouvidos pelo Métrica Industrial acompanharam essa onda de investimentos em soluções móveis e alocaram recursos em  transmissão de dados para controle operacional de sua frota, de produção e planos de comunicação corporativa. Entre as concreteiras entrevistadas, todas adotam solução de transmissão de dados e 80% contam com planos de comunicação via celular ou rádio. Somente 20% afirmaram que não usam porque consideram o serviço caro, apesar de útil.

Entre as concreteiras, assim como nas construtoras, é observado maturidade no uso da solução.  Pelo menos 80% afirmaram que usam esses recursos há mais de quatro anos e 20% tem entre um e dois anos de experiência com a ferramenta. A telemetria é unanimidade, sendo adotada por 100% das concreteiras e fornecedores pesquisados, que utilizam o recurso de monitoramento via redes móveis.  No primeiro caso, entre os benefícios dessa ferramenta, 60% dos consultados mencionaram a segurança patrimonial e o rastreamento por parte do cliente, que melhora sua gestão. Ainda no grupo das concreteiras, o tempo de uso é bem diversificado, sendo que 40% dos consultados utilizam a aplicação entre um e dois anos, outros 40% entre dois e quatro anos, por último, apenas 20% empregam há mais de quatro de anos. Entre os fornecedores, 50% têm utilizado no período de dois a quatro e anos, e o restante utiliza há menos de um ano, sendo que a melhorar a gestão da frota é apontado como o principal benefício.

Quando questionados sobre a motivação, 80% dos entrevistados das concreteiras afirmaram que utilizam mais de uma solução. O controle de frota aparece como a segunda motivação, de acordo com 40% das respostas. O controle da frota somado e do consumo de combustíveis empata com o controle de entrega de produtos, com 20% das respostas cada item. Em relação ao tipo de solução empregada, a tendência do mercado de concreto é bem diferente das construtoras. Pelo menos 60% das concreteiras afirmam que usam mais uma solução, combinando aparelho Nextel com chip. Outros 20% afirmara usar somente o rádio fornecido por operadoras e outros 20% apontaram os sistemas de rastreamento de frota, usando chip de operadora móvel.

O que eles usam 
Celular – 89,5% dos usuários
Rádio tradicional – 53%
Rádio ofertado pelas operadoras – 48%

Quem decide o uso dos serviços
Diretoria da empresa  - 37% das citações
Diretoria de TIC – 26,5%
Área operacional com suporte de TI – 21%
Outros – 15,5%

 

Mais matérias sobre esse tema

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade