FECHAR
10 de outubro de 2018
Voltar

Setor

Setor energético aposta em retomada do crescimento

Evento da Brametal discutiu questões estratégicas para o mercado
Fonte: Assessoria de Imprensa

O setor energético brasileiro começa a retomar o rumo do crescimento e passa novamente a ser atrativo a longo prazo. Segundo a Empresa de Pesquisa Energética – EPE, são esperados investimentos da ordem de R$ 1,4 trilhões para o período 2017–2026. Otimista em relação a essas estatísticas, a Brametal, com mais de 43 anos de tradição no mercado e a maior fabricante de torres para linhas de transmissão de energia do país, reuniu mais de 120 pessoas das áreas de suprimentos e engenharia informações para discutir fabricação, concepção de cálculo e desenho das torres monotubulares e suas aplicações e vantagens, além de aspectos estratégicos e econômicos do segmento.

Participaram da mesa redonda grandes nomes do setor como: Actis Energy Brasil, IG, ABRACE e Taesa, o Workshop – "Torres Metálicas Monotubulares e suas aplicações – Mercado de Distribuição, Transmissão de Energia Elétrica e Telecomunicações", promovido pela Brametal e realizado em São Paulo, conseguiu ir a fundo nas maiores necessidades do setor energético e fazer projeções positivas para o mercado.

"A Brametal tem investido muito em novos produtos e na ampliação da sua capacidade de produção, justamente porque acredita no constante crescimento do mercado energético. Tanto que a aquisição da Tector Engenharia e o lançamento de mais novo produto, os postes metálicos galvanizados, são dois exemplos importantes do quanto temos investido para continuar crescendo", afirma Ricardo Brandão, Presidente do Conselho e fundador da Brametal. Com a aquisição e inauguração das novas fábricas, localizadas em Minas Gerais e Espírito Santo, a indústria brasileira ampliou ainda mais a sua capacidade operacional e deve chegar a produzir 144 mil toneladas em 2019, além de melhorar a eficiência logística na distribuição.

Ainda segundo o diretor de comercial e de markerting, Alexandre Schmidt, a indústria deve fechar 2018 com 110 mil toneladas de estruturas metálicas fornecidas para o mercado brasileiro e internacional.

Para Luiz Schneider, membro consultivo da Brametal, e responsável por liderar a mesa-redonda sobre "O mercado de Transmissão de Energia no Brasil no horizonte de 2026 – Objeto de Debate entre os investidores", o setor tende a crescer mais e mais a cada ano; por isso, a missão das empresas é fornecer os melhores produtos e se adaptar às necessidades dos clientes. "Este esforço feito pela Brametal, por exemplo, já pode ser visto nos últimos resultados obtidos pela companhia", reforçou.

Produção editorial: Revista Grandes Construções – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral