FECHAR
FECHAR
20 de setembro de 2018
Voltar

Energia

Estande da Techint na Rio Oil&Gas permite viagem interativa pela P-76

Visitantes poderão navegar pela história da construção de uma das maiores plataformas de petróleo do Brasil, que entrará em operação no final deste ano e já empregou mais de 9.400 pessoas
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Techint Engenharia e Construção estará na Rio Oil&Gas, maior evento de óleo e gás da América Latina, com um estande no Pavilhão 4, ao lado da Tenaris, outra empresa do Grupo Techint. Os visitantes poderão navegar, através de um totem interativo, por toda a construção da P-76, conhecendo os detalhes da obra e dos projetos de responsabilidade social desenvolvidos na região desde a chegada da Techint em Pontal do Paraná, em 2013. A P-76 está com 96% de sua construção finalizada e entrará em operação no final deste ano.

Com mais de 70 anos de atuação no Brasil e 40 de experiência no mercado offshore, a Techint E&C orgulha-se de ser a responsável pela construção da P-76. Para as obras, 15 dos 20 módulos da plataforma foram executados pela Techint E&C no Brasil. Isso significa uso de 71% de conteúdo local, evidenciando que é possível desenvolver projetos deste porte com tecnologia e mão de obra locais de qualidade. “Temos orgulho da nossa capacidade de execução de grandes projetos, que são capazes de contribuir para o desenvolvimento da indústria no país. Nos sentimos honrados em fazer parte dessa iniciativa”, ressalta Ricardo Ourique, Diretor-Geral da Techint no Brasil.

A P-76 será utilizada para a cessão onerosa de Búzios 3, no pré-sal, com capacidade de produção de 150 mil barris de petróleo/dia e 7 milhões de metros cúbicos de gás natural/dia.

Ao longo do projeto, a Techint capacitou mais de 1.500 profissionais, que se tornaram especializados no mercado de óleo e gás. Além disso, 319 moradores de Pontal do Paraná tiveram a carteira assinada pela primeira vez. No pico da obra, mais de 5 mil empregos foram gerados simultaneamente, com mais de 70% de mão de obra local. Desde 2014, foram gerados mais de 9.400 empregos diretos em uma região que conta com cerca de 20 mil moradores.

A obra, além de grandiosa, é inovadora para o mercado brasileiro. Pela primeira vez, 12 mergulhadores participaram da montagem totalmente submersa de 60 bocas de sino, estruturas metálicas que servem para conectar as tubulações que vêm do fundo do mar, chamada risers, à plataforma, além de amortecer o impacto do movimento do mar. A operação foi concluída dois meses antes do prazo.

Legado social como marca

Além da geração de mais de mais de 9.400 empregos, a Techint construiu uma escola municipal infantil em Pontal do Paraná e reformou uma escola do ensino fundamental para que fossem criadas 800 novas vagas para as crianças da rede pública. Somente em 2013, para a construção da Escola Arthur Tavares e ampliação da Escola Primavera, a Techint investiu R$ 2,5 milhões. O investimento nas duas escolas foi fruto de uma parceira da empresa com a Secretaria Estadual de Educação e a Secretaria Municipal de Educação de Pontal do Paraná, após um estudo sobre a educação no município.

Produção editorial: Revista Grandes Construções – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral