FECHAR
FECHAR
13 de junho de 2019
Voltar

SEGURANÇA

Engenheiros querem manutenção como prioridade

Na nova edição do projeto da FNE, intitulada “Engenharia de Manutenção” desenha-se um diagnóstico da situação geral das estruturas e edificações no país e apontam-se caminhos técnicos, políticos e administrativos para assegurar inspeção, conservação e manutenção permanentes
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) lança no dia 17 de junho mais uma publicação do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”.

Na nova edição, intitulada “Engenharia de Manutenção” desenha-se um diagnóstico da situação geral das estruturas e edificações no país e apontam-se caminhos técnicos, políticos e administrativos para assegurar inspeção, conservação e manutenção permanentes.

“O objetivo é garantir segurança à população e correta aplicação dos recursos públicos com a participação absolutamente essencial da engenharia e de seus profissionais”, ressalta Murilo Pinheiro, presidente da FNE.

Ponto fundamental do trabalho, conforme ele, é a proposta de implantação pelas administrações nos níveis municipal, estadual e federal de um órgão com dotação orçamentária e corpo técnico qualificado de Engenharia de Manutenção.

...

A Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) lança no dia 17 de junho mais uma publicação do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”.

Na nova edição, intitulada “Engenharia de Manutenção” desenha-se um diagnóstico da situação geral das estruturas e edificações no país e apontam-se caminhos técnicos, políticos e administrativos para assegurar inspeção, conservação e manutenção permanentes.

“O objetivo é garantir segurança à população e correta aplicação dos recursos públicos com a participação absolutamente essencial da engenharia e de seus profissionais”, ressalta Murilo Pinheiro, presidente da FNE.

Ponto fundamental do trabalho, conforme ele, é a proposta de implantação pelas administrações nos níveis municipal, estadual e federal de um órgão com dotação orçamentária e corpo técnico qualificado de Engenharia de Manutenção.

“Isso garantirá que a tarefa seja cumprida efetivamente e de forma adequada, sem improvisos”, afirma.

A publicação teve como ponto de partida o seminário realizado em 16 de abril último, com o tema “Pontes, viadutos, barragens e a conservação das cidades – Engenharia de manutenção para garantir segurança e qualidade de vida”, e contou com a participação de especialistas na elaboração das notas técnicas.

Cenário

Além do conteúdo técnico, a publicação faz uma análise da política de gestão que trouxe o país à atual situação precária e perigosa de viadutos desabados e barragens rompidas, mas também de cidades alagadas, prédios incendiados e equipamentos públicos que não oferecem condições adequadas de atendimento à população.

“Os planos de investimentos em substituição programada de ativos e em melhoria da segurança das operações são abandonados ou postergados indefinidamente”, afirma.

“Tal cenário acelera a ocorrência de acidentes de todo tipo pela ausência de informações sobre o estado real das estruturas e edificações, pelas verbas inadequadas para reparos e substituições e pela falta de inteligência tecnológica própria, que se antecipe e evite situações críticas, pois as equipes de engenharia foram levadas ao mínimo dos mínimos e estão sobrecarregadas exclusivamente na supervisão da produção imediata”, aponta Pinheiro.

Desfazer a armadilha gerada por esse processo, indica o “Cresce Brasil”, passa necessariamente pela recuperação do planejamento e pelo destravamento do gasto público, medidas consideradas decisivas e estratégicas.

O “Cresce Brasil”

Em 2006, FNEe seus sindicatos filiados lançaram o projeto "Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento", como contribuição a um plano nacional de desenvolvimento.

O debate percorreu as cinco regiões do Brasil, em 14 seminários sobre os temas considerados cruciais (energia, saneamento, recursos hídricos e meio ambiente, transportes, comunicações, ciência e tecnologia e agricultura), recebendo colaborações de milhares de profissionais.

Por ocasião doVI Congresso Nacional dos Engenheiros (Conse), foi lançado o manifesto com o conjunto das propostas da categoria para a implementação de um projeto sustentável de expansão econômica.

“A partir dessa largada, oCresce Brasiltornou-se importante instrumento de mobilização dos engenheiros em prol do desenvolvimento nacional e vem sendo constantemente atualizado e aprimorado”, finaliza.