FECHAR
FECHAR
28 de maio de 2012
Voltar
Artigo

A Importância do uso de polímeros em obras de fundações

O uso de polímeros em fluidos de perfuração utilizados para os processos de escavação em obras civis cresce a cada dia.

Antes visto como inviáveis num contexto dominado pelo uso de bentonita, hoje se apresentam como solução dada às exigências ambientais impostas pela modernidade. Com efeito, os polímeros oferecem muitas vantagens em relação à bentonita e, mesmo o custo direto maior, praticamente o único demérito, hoje não ocorre mais. Com a queda da qualidade da bentonita brasileira e o desenvolvimento de polímeros de última geração, podemos equiparar 50 kg de bentonita a 1 kg de polímero em termos de viscosidade. Isto nos leva a menos descartes, menos produto transportado e estocado. A obra torna-se limpa pelo menor volume de resíduo e todo o processo se racionaliza reduzindo substancialmente os custos. E em termos ambientais, os polímeros apresentam-se biodegradáveis e com fácil descarte. Juntando-se a isto um custo comparativo menor, a balança tenderá sem sombra de dúvida para o polímero.

1.Aspectos dos Fluidos de Perfuração:

Historicamente, a função imediata das lamas ou fluidos de perfuração era agir como veículo para remover os detritos gerados durante a perfuração de poços. Hoje, com o aprofundamento do conhecimento sobre o assunto, sabemos que os fluidos desempenham várias outras funções, como:

resfriar e lubrificar a broca;

limpar o fundo do poço dos detritos de perfuração;

estabilizar as paredes do poço;

manter o diâmetro do poço calibrado;

prevenir processos de filtração;

formar um reboco de baixa permeabilidade nas paredes do poço;

preservar o atrito lateral e impedir o inchamento das argilas hidratáveis da formação.

O desempenho dessas funções depende diretamente das propriedades físicas e químicas dos fluidos, ou seja:

viscosidade;

consistência de gel;

controle de filtrado e reboco;

inibição das argilas hidratáveis.

2.Aspectos dos Polímeros:

Os polímeros aplicados nos fluidos de perfuração são, em geral, moléculas compridas e de alto peso molecular. Cadeias de carbono sequenciais com repetições de núcleos chamados monômeros configuram as características dos polímeros. Os principais são:

Polímeros Naturais, como amido e gomas;

Polímeros Naturais modificados, como a celulose;

Polímeros Sintéticos, como plásticos e resinas.

Nos fluidos de perfuração utilizados em escavações para estacas, utilizamos polímeros Naturais e Sintéticos que vão gerar principalmente viscosidade e uma película fina, que recobrirá as paredes do furo a fim de estabilizá-la. O objetivo é que o ambiente fique preservado para que a concretagem preencha um furo calibrado e estável.