FECHAR
FECHAR
17 de outubro de 2019
Voltar

EVENTO

Evento debate autorregulação e transparência na infraestrutura

Com participação da Sobratema, evento marcou a criação do Instituto Brasileiro de Autorregulação do Setor da Infraestrutura (IBRIC)
Fonte: Assessoria de Imprensa

Com a presença de autoridades e representantes do setor da infraestrutura nacional, a Brasinfra (Associação Brasileira de Sindicatos e Associações de Classe de Infraestrutura) realizou na semana passada o seminário ‘Integridade e Transparência no Setor de Infraestrutura e a Autorregulação – uma estratégia para o fortalecimento e a recuperação do mercado’.

O seminário teve apoio do Instituto Ethos, a International Finance Corporation (IFC) e o Centro de Estudos em ética, transparência, Integridade e Compliance da Escola de Administração de Empresas da FGV (FGV-Ethics).

Na abertura, o presidente da Brasinfra, Emir Cadar Filho, afirmou que é consenso para as empresas de infraestrutura e para as autoridades a premente necessidade de implantação de uma autorregulação do setor, que promova um novo ambiente de relacionamento entre contratados e contratantes, minimizando conflitos e criando condições para uma competição saudável.

Segundo ele, a Brasinfra deseja um maior entendimento entre agências reguladoras e as entidades nacionais e internacionais de financiamento na busca do custo mais acessível para as obras de infraestrutura.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas afirmou que as entidades financiadoras elogiam os projetos de infraestrutura do Brasil, mas ainda temem se juntar às empresas brasileiras. “É que o que a gente sempre ouve e é hoje o que afasta alguns investidores do nosso país: compliance, integridade”, afirmou o ministro.

“Claro que há sempre a necessidade do investidor estrangeiro, que não tem o operador de infraestrutura, buscar um parceiro e aí eles querem um parceiro que esteja limpo. A questão de compliance é fundamental. Temos que mostrar que demos a volta por cima”, disse. O ministro afirmou ainda que Brasil está caminhando para ter novamente um grau de investimento entre as agências de risco internacionais.

O presidente do Sinicesp, Luiz Albert Kamilos, disse perceber uma mudança grande no governo, no objetivo de engajar os poderes públicos com o setor privado. O lançamento do IBRIC, segundo ele, vislumbra a possibilidade do setor de infraestrutura caminhar um pouco mais rápido.