FECHAR
06 de junho de 2019
Voltar

INFRAESTRUTURA

Setor da construção civil apresenta sinais de recuperação em 2019

Mercado demonstra um início de ano positivo. Autoridades e especialistas do setor acreditam em um reaquecimento já partir do segundo semestre e apontam os caminhos para alcançar esse objetivo
Fonte: Assessoria de Imprensa

Apesar de tímida, o setor da construção civil já demonstra os primeiros sinais de retomada de confiança em seu potencial de negócios. As vendas de cimento, por exemplo, um dos principais insumos deste mercado, voltaram a crescer no Brasil.

De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC), somente em abril deste ano, 4,4 milhões de toneladas do produto foram comercializadas no país, um aumento de 0,2% em relação ao mesmo mês de 2018.

No acumulado de janeiro a abril a alta é ainda maior, totalizando 17 milhões de toneladas, um acréscimo de 0,9% sobre o mesmo período do ano anterior.

No entanto, segundo o presidente da entidade, Paulo Camilo, mesmo apresentando um início positivo em 2019, o momento segue sendo de cautela no setor, já que os indicadores econômicos ainda não apontam para uma trajetória completamente definida.

De qualquer maneira, para ele, há sim indícios de uma recuperação, que pode se confirmar, de fato, com a conjunção de alguns fatores.

"A aprovação da Reforma da Previdência, junto com outras medidas pró-mercado, suficientes para estabilizar a razão dívida/PIB, são fatores que podem deixar o ambiente ainda mais promissor. De qualquer forma, no nosso cenário de referência, mantemos a projeção de crescimento de 3% para 2019, contando também com um segundo semestre mais forte, tradicional no segmento", afirma o executivo, que também preside a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).

Outro dado que atesta um começo mais otimista de 2019 no segmento vem do Sindicato da Indústria da Construção do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP).

De acordo com levantamento do órgão, o número de postos de trabalho na construção civil brasileira subiu 1,02% no primeiro trimestre do ano, em comparação com o mesmo período de 2018.

Ao final de março, o setor empregava mais de 2.295 milhões de trabalhadores. "De fato, está havendo um aumento do emprego na construção civil nacional, embora em um ritmo menor do que o esperado", ressalta Odair Senra, presidente do Sinduscon-SP.