FECHAR
FECHAR
28 de janeiro de 2021
Voltar

Tatuzões começam a ser montados na retomada das obras da linha 6-laranja do metrô em SP

Inicialmente prometida para 2013, construção foi iniciada dois anos depois e parou em 2016; inauguração de linha é prometida agora para 2025
Fonte: Agora

Os dois equipamentos que irão retomar os trabalhos de escavação da linha 6-laranja do metrô começaram a ser montados, na zona norte da capital paulista, pela empresa espanhola que assumiu a concessão do governo estadual para finalizar as obras.

As enormes peças das tuneladoras, também chamadas de tatuzões, podem ser vistas em um canteiro de obras perto da marginal Tietê, na região da Freguesia do Ó.

Segundo a empresa Acciona, responsável pela obra, a montagem dos equipamentos, projetados na Europa, deve ser concluída no primeiro trimestre do ano que vem.

Os dois equipamentos foram adquiridos pelo consórcio Move São Paulo, que estava tocando a obra anteriormente.

As obras da linha 6-laranja, inicialmente prometida para 2013, começaram em 2015, com previsão de entrega em 2020. Porém, a construção foi parada em 2016. A atual previsão de conclusão de abertura dos túneis ...


Os dois equipamentos que irão retomar os trabalhos de escavação da linha 6-laranja do metrô começaram a ser montados, na zona norte da capital paulista, pela empresa espanhola que assumiu a concessão do governo estadual para finalizar as obras.

As enormes peças das tuneladoras, também chamadas de tatuzões, podem ser vistas em um canteiro de obras perto da marginal Tietê, na região da Freguesia do Ó.

Segundo a empresa Acciona, responsável pela obra, a montagem dos equipamentos, projetados na Europa, deve ser concluída no primeiro trimestre do ano que vem.

Os dois equipamentos foram adquiridos pelo consórcio Move São Paulo, que estava tocando a obra anteriormente.

As obras da linha 6-laranja, inicialmente prometida para 2013, começaram em 2015, com previsão de entrega em 2020. Porém, a construção foi parada em 2016. A atual previsão de conclusão de abertura dos túneis da linha é para o primeiro trimestre de 2024, segundo a construtora.

A linha contará com 15,3 quilômetros de extensão, ligando a Brasilândia (zona norte) à estação São Joaquim (centro) e fazendo ligação com outras duas linhas do metrô e também duas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Cada um dos tatuzões irá trabalhar com tipos diferentes de solo, que irão influenciar na média diária de escavações feitas pelos equipamentos. A tuneladora que abrirá túneis em direção à zona norte da cidade, com solo rochoso, fará entre 8 e 9 metros de escavações diárias, segundo a empresa espanhola. Já o equipamento que perfurará no sentido oposto, com terreno mais maleável, fará entre 13 e 14 metros por dia.

Neste ritmo, acrescentou a Acciona, a previsão é a de que os trabalhos de perfuração sejam concluídos no primeiro trimestre de 2024.
O uso do tatuzão acelera a abertura de túneis subterrâneos pois, ao final de cada escavação diária, é feito o revestimento com aros de concreto.

A Secretaria de Transportes Metropolitanos, da gestão João Doria (PSDB), afirmou não se manifestar sobre as obras da linha 6-laranja que, acrescentou, são de responsabilidade da construtora espanhola.

Segundo disse o governo do estado, em outubro do ano passado, quando a obra foi retomada, a previsão é que a linha seja totalmente concluída em 5 anos.

A concessão inclui ainda a aquisição de toda a frota, que deverá ter 22 trens, e prevê 19 anos para manutenção e operação.

Com investimento total de R$ 15 bilhões, a linha 6-laranja vai atender diariamente a mais de 630 mil passageiros, que terão mais agilidade e conforto no deslocamento entre a zona norte e o centro da capital.

Av. Francisco Matarazzo, 404 Cj. 701/703 Água Branca - CEP 05001-000 São Paulo/SP

Telefone (11) 3662-4159 - Fax (11) 3662-2192

© Sobratema. A reprodução do conteúdo total ou parcial é autorizada, desde que citada a fonte. Política de privacidade