FECHAR
06 de junho de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS

Startup desenvolve tecnologia de aproveitamento energético

Por meio de edital de inovação do Sebrae, a empresa conseguiu aperfeiçoar turbina redutora de pressão
Fonte: Assessoria de Imprensa

A startup desenvolveu uma válvula que – ao mesmo tempo – permite a redução e o controle de pressão, em indústrias, e coloca em funcionamento uma turbina a vapor para geração de energia.

A tecnologia aproveita a pressão que era desperdiçada no processo e promove uma economia de recursos.

De acordo com o empresário Julio Vieira, a ideia da Turbina Redutora de Pressão (TRP) surgiu da experiência dos fundadores da empresa na área de sistemas térmicos, turbinas a vapor e eficiência energética. Eles notaram um nicho de mercado não atendido no Brasil e no mundo, que era de oferecer turbinas para substituir válvulas redutoras em sistemas com vapor.

“Além de executar a mesma função da válvula de controlar a pressão, a turbina gera energia elétrica, aproveitando o desperdício de energia que era promovido pela válvula”, detalha o especialista.

As fases iniciais de P&D e MVP do projeto foram desenvolvidas em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), como suporte do edital de inovação do Sebrae.

“Praticamente em todas as etapas iniciais do projeto a empresa contou com forte apoio do Sebrae, tanto em consultorias quanto c...


A startup desenvolveu uma válvula que – ao mesmo tempo – permite a redução e o controle de pressão, em indústrias, e coloca em funcionamento uma turbina a vapor para geração de energia.

A tecnologia aproveita a pressão que era desperdiçada no processo e promove uma economia de recursos.

De acordo com o empresário Julio Vieira, a ideia da Turbina Redutora de Pressão (TRP) surgiu da experiência dos fundadores da empresa na área de sistemas térmicos, turbinas a vapor e eficiência energética. Eles notaram um nicho de mercado não atendido no Brasil e no mundo, que era de oferecer turbinas para substituir válvulas redutoras em sistemas com vapor.

“Além de executar a mesma função da válvula de controlar a pressão, a turbina gera energia elétrica, aproveitando o desperdício de energia que era promovido pela válvula”, detalha o especialista.

As fases iniciais de P&D e MVP do projeto foram desenvolvidas em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), como suporte do edital de inovação do Sebrae.

“Praticamente em todas as etapas iniciais do projeto a empresa contou com forte apoio do Sebrae, tanto em consultorias quanto com editais de inovação. As maiores dificuldades foram relativas às necessidades de investimentos, tanto para desenvolver o produto, quanto para montar e manter uma equipe qualificada”, explica Vieira.

“O apoio do Sebrae foi fundamental para colocar a empresa na fase de tração, com a conquista de grandes clientes no Brasil e participação de rodadas de investimento”, complementa.

8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria

Como a inovação e a tecnologia estão transformando a sociedade e quais promessas elas oferecem para o futuro, do acesso à saúde ao papel do trabalho.

Esses temas estarão em debate durante o 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, que acontece em São Paulo, nos dias 10 e 11 de junho.

A iniciativa, resultado de uma parceria entre Sebrae e da Confederação Nacional da Indústria (CNI),e vai reunir líderes empresariais, acadêmicos, autoridades, além de especialistas internacionais e brasileiros para discutir os impactos da revolução digital sob diferentes perspectivas e quais estratégias países e empresas têm adotado para avançar na corrida tecnológica.

O Congresso deve reunir um público de mais de 4 mil pessoas que poderão acompanhar 65 palestrantes de 12 diferentes nacionalidades, que vão participar de 28 painéis de debates, palestras e pitchs de inovação.

Além disso, o evento vai anunciar os grandes vencedores do Prêmio Nacional de Inovação.

O objetivo da premiação, realizada pelo Sebrae e pela CNI, é incentivar e reconhecer os esforços bem-sucedidos de empresas em prol da agenda da inovação e gestão da inovação.

Entre os 1.746 projetos inscritos, 54 finalistas concorrerão, em quatro categorias, a R$ 900 mil pré-aprovados no Edital de Inovação da Indústria, além da participação em imersões internacionais em ecossistemas de inovação.