FECHAR
05 de setembro de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS

Startup aproxima universidades e empresas

Iniciativa visa a conectar estudantes e empresas com dinamismo e praticidade
Fonte: Assessoria de Imprensa

Ao saírem dos bancos das Universidades, estudantes dos cursos de Engenharia, Arquitetura e Desenho Industrial muitas vezes saem perdidos quanto às possibilidades de ingresso na carreira e a empregabilidade.

Esse panorama é reforçado pela pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos para o Santander em 2018: entre os estudantes brasileiros ouvidos no estudo realizado em 19 países, a maior preocupação da comunidade universitária brasileira está relacionada ao ingresso no mercado de trabalho. Nesse contexto, 54% dos ouvidos apontam que o processo de inserção precisa ser melhorado.

Os números das profissões relacionadas ao universo da engenharia e arquitetura mostram a urgência de se criar iniciativas mais eficientes.

Em 2020, segundo dados do Departamento de Política Científica e Tecnológica da Unicamp, 148 mil engenheiros entrarão no mercado.

Entre 2012 e 2016, a quantidade de arquitetos aumentou 36% no Brasil, de acordo com informações do Anuário de Arquitetura e Urbanismo do CAU BR, de 2017.

Ciente desse panorama, o PhD em Arquitetura e Design, Gustavo Curcio, trouxe uma experiência e visão de mercado para lançar o ArqXP, uma startup que tem o objetivo de estreitar a relação entre universidades, futuros profissionais, profissionais e empresas.

<...

Ao saírem dos bancos das Universidades, estudantes dos cursos de Engenharia, Arquitetura e Desenho Industrial muitas vezes saem perdidos quanto às possibilidades de ingresso na carreira e a empregabilidade.

Esse panorama é reforçado pela pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos para o Santander em 2018: entre os estudantes brasileiros ouvidos no estudo realizado em 19 países, a maior preocupação da comunidade universitária brasileira está relacionada ao ingresso no mercado de trabalho. Nesse contexto, 54% dos ouvidos apontam que o processo de inserção precisa ser melhorado.

Os números das profissões relacionadas ao universo da engenharia e arquitetura mostram a urgência de se criar iniciativas mais eficientes.

Em 2020, segundo dados do Departamento de Política Científica e Tecnológica da Unicamp, 148 mil engenheiros entrarão no mercado.

Entre 2012 e 2016, a quantidade de arquitetos aumentou 36% no Brasil, de acordo com informações do Anuário de Arquitetura e Urbanismo do CAU BR, de 2017.

Ciente desse panorama, o PhD em Arquitetura e Design, Gustavo Curcio, trouxe uma experiência e visão de mercado para lançar o ArqXP, uma startup que tem o objetivo de estreitar a relação entre universidades, futuros profissionais, profissionais e empresas.

“Nossa missão é promover o encontro entre empresários, coordenadores de grupos de pesquisas e alunos, para que os professores e alunos comecem a falar a linguagem da indústria e os empresários entendam a linguagem da universidade”, afirma.

Por meio de debates, palestras, cursos, além de visitas técnicas em fábricas e obras, o ArqXP propõe-se a chamar a atenção para as marcas e fomenta o interesse dos futuros funcionários.

“Cria-se uma ligação direta: o resultado é um ecossistema digital e presencial que faz das marcas top of mind na mente dos alunos antes mesmo ingressarem no mercado de trabalho”, conta o realizador do projeto.

Pilares
Para expandir a conexão entre as universidades e as indústrias, a startup possui três estratégias diversas.

A primeira é a “Content Experience”, ou seja, a divulgação de conteúdo técnico da construção civil como fonte e referência das melhores práticas do setor.

Para isso, a plataforma digital e o aplicativo do ArqXP publicarão notícias, cases, portfólio de obras e arquitetos, além de catálogos de produtos com foco em inovação.

Com publicação bimestral, a revista impressa, por sua vez, promoverá artigos científicos de empresas ou instituições de ensino com curadoria de um conselho técnico.

A primeira edição já está prevista para setembro de 2019. Além disso, cursos, debates e palestras com a presença de alunos e professores serão programados ao longo do ano.

O segundo método é o “Business Experience”, que consiste na criação de ambiente presencial e digital para a fomentação de valores e iniciativas de inovação das empresas. Nesse caso, os veículos serão essenciais.
As companhias terão uma página exclusiva no portal com espaço para inclusão de duas postagens semanais, ligados à inovações e RH.

Para divulgação de programas de estágios e trainees, plano de carreira, valores e missão da marca, uma plataforma específica será disponibilizada para cada parceiro.

“Promoveremos eventos de conexão entre a empresa e o público universitário serão também organizados pelo ArqXP”, relata Curcio.

A terceira estratégia é a “Travel Experience”. O ArqXp promete desenvolver contato direto dos estudantes com a indústria da construção civil e canteiros de obras no Brasil e no mundo.

Dessa forma, será oferecido aos estudantes universitários um menu de viagens temáticas dentro e fora do país, com roteiros acompanhados por pesquisadores brasileiros.

“Ainda serão realizadas visitas técnicas em fábricas de insumos, fornecedores e desenvolvedores de sistemas construtivos, bem como a produção de eventos demonstrativos de tecnologia, métodos construtivos, produtos em laboratórios e centros de pesquisa”, diz comunicado.