FECHAR
FECHAR
24 de outubro de 2019
Voltar

SUSTENTABILIDADE

Solução promete maior eficiência para municípios

Experiência da Minsait com cidades inteligentes mostra que é possível reduzir o consumo de água em 35% e o de energia em 45%, assim como tempo de resolução de reclamações em 25%
Fonte: Assessoria de Imprensa

A digitalização de processos ganha cada vez mais adeptos dentro do setor privado. Pontos como ‘se reinventar ou desaparecer’ estão presentes nas discussões de executivos e na mídia em geral.

A preocupação tem fundamento: os benefícios a serem atingidos são reais e tangíveis com o uso de tecnologia – eficiência de recursos, resolução de problemas de forma ágil e eficaz e automatização de tarefas repetitivas, para citar alguns exemplos. Mas, e quanto ao setor público? É possível implantar tecnologia para atingir objetivos similares?

Para a Minsait, uma empresa Indra, mais do que possível, essa já é uma resposta real. A companhia, que disponibiliza uma gama de soluções de Smart Cities em diferentes partes do mundo, garante que as tecnologias são capazes de trazer resultados concretos.

“Alguns exemplos são a redução do consumo de água em 35%, o de energia em 45% e a diminuição do tempo de resolução de reclamações dos cidadãos em 25%”, diz a empresa em comunicado.

Recentemente, a companhia foi escolhida para implantar na cidade de Casablanca, no Marrocos, uma plataforma de gestão de dados baseada na Onesait Government Cities, solução integrad...


A digitalização de processos ganha cada vez mais adeptos dentro do setor privado. Pontos como ‘se reinventar ou desaparecer’ estão presentes nas discussões de executivos e na mídia em geral.

A preocupação tem fundamento: os benefícios a serem atingidos são reais e tangíveis com o uso de tecnologia – eficiência de recursos, resolução de problemas de forma ágil e eficaz e automatização de tarefas repetitivas, para citar alguns exemplos. Mas, e quanto ao setor público? É possível implantar tecnologia para atingir objetivos similares?

Para a Minsait, uma empresa Indra, mais do que possível, essa já é uma resposta real. A companhia, que disponibiliza uma gama de soluções de Smart Cities em diferentes partes do mundo, garante que as tecnologias são capazes de trazer resultados concretos.

“Alguns exemplos são a redução do consumo de água em 35%, o de energia em 45% e a diminuição do tempo de resolução de reclamações dos cidadãos em 25%”, diz a empresa em comunicado.

Recentemente, a companhia foi escolhida para implantar na cidade de Casablanca, no Marrocos, uma plataforma de gestão de dados baseada na Onesait Government Cities, solução integrada para as cidades e territórios inteligentes da filial da Indra, que combina tecnologias de Internet das Coisas, Big Data e Inteligência Artificial para cruzar e analisar as informações de diferentes serviços, como coleta de lixo, energia, água e tráfego.

Inicialmente, serão integradas as informações do serviço de limpeza, do sistema de gerenciamento de matadouros e do sistema do mercado atacadista de frutas e legumes. Também serão realizados testes para integrar dispositivos de IoT na plataforma que coleta informações de áreas como meio ambiente, transporte, energia ou iluminação a serem processadas.

Na área de coleta de lixo, será possível detectar quando os contêineres estão cheios para ajustar as rotas dos caminhões que realizam as coletas, proporcionando economia de custos e redução de emissões.

O projeto também tem como um dos objetivos aumentar a transparência por meio de dados abertos no portal da prefeitura de Casablanca. As informações sobre os indicadores da cidade serão de livre acesso e uso para seus habitantes, favorecendo o surgimento de ecossistemas locais de inovação que aumentem a promoção e o desenvolvimento de oportunidades de negócios de agentes sociais e econômicos.

“Com a implantação da nova solução, será possível tomar decisões e agir em resposta a eventos detectados em tempo real ou simular possíveis cenários para definir as melhores políticas públicas e gerar serviços cada vez mais adaptados às necessidades do cidadão de forma proativa. Esse é nosso principal objetivo em todo o mundo”, finaliza a companhia.