FECHAR
18 de abril de 2019
Voltar

SUSTENTABILIDADE / Setor consciente

Na mesma linha, o presidente da Sobratema, Afonso Mamede, reforça essa visão ao destacar como a tecnologia está em contínua evolução. “Se fizermos uma comparação entre a engenharia atual e a atividade praticada há dez anos, veremos que houve uma verdadeira revolução”, afirma. “Isso significa que, se não investirmos em tecnologia, paramos de evoluir. Afinal, é a tecnologia que pode contribuir para melhorar a nossa relação com o meio ambiente, uma questão fundamental para a sociedade, a economia e as futuras gerações.”

Esse é o caminho, que já tem seus marcos práticos de evolução. É o que afirma Luiz Marcelo Daniel, presidente da Volvo CE Latin America, lembrando que as tecnologias atuais permitem, por exemplo, reduzir o impacto ambiental ao restringir as emissões de monóxido de carbono e aumentar a eficiência de combustível. “Agora, é importante compartilhar essas tecnologias de forma mais específica”, diz ele.

Para Victor Becattini, presidente da Sandvik, a construção civil brasileira está se voltando rapidamente para a responsabilidade ambiental, uma vez isso também permite reaproveitar materiais como madeiras, aços e demais matérias-primas. “Hoje, existem britagens móveis específicas para trabalhar nos desmanches das obras civis”, exemplifica. “Assim, tonou-se possível fazer uma reciclagem total, reaproveitando o concreto, o cimento e o aço, por exemplo.”

Segundo ele, o segmento precisa – como cadeia produtiva que é – continuar evoluindo e buscando a melhoria contínua de seus processos e produtos, sempre com o auxílio de clientes, fornecedores e fábricas. “Nós, da indústria da construção e da mineração, temos a obrigação de ser o iniciador desse processo”, diz Becattini. “Considero que a tecnologia desses dois segmentos pode ser um bem para a humanidade”.

CONTRIBUIÇÃO

Engajada nesta questão crucial, a Sobratema promove entre os dias 5 e 7 de novembro, no São Paulo Expo, a BW Expo e o Summit 2019 – 3ª Biosphere World, único evento multidisciplinar do mercado nacional direcionado exclusivamente às tecnologias voltadas para esse segmento. O evento prevê a participação de empresas de ponta que contribuem para a preservação do meio ambiente por meio do desenvolvimento de produtos, equipamentos e serviços mais sutentáveis, dirimindo seu impacto nos elementos naturais. Também está prevista a apresentação de cases que denotem a adoção e os resultados positivos de ações sustentáveis.

Conceitualmente, a BW Expo e o Summit 2019 são eventos direcionados a executivos, gestores e empresários de todos os segmentos e perfis que almejam reduzir o impacto ambiental de suas ações, além de profissionais do setor ambiental, estudantes, pesquisadores, acadêmicos e gestores do setor público. “Com a crise vivenciada pelo Brasil nos últimos anos, tenho certeza de que houve uma maior conscientização a respeito da cultura de reciclar, comprar corretamente, enxugar, melhorar processos e investir em tecnologia”, avalia Eduardo Lozano, diretor comercial da Grimaldi. “Ainda há muito a ser feito, mas há empresas e pessoas muito sérias que estão fazendo o trabalho correto em termos de sustentabilidade e obtendo êxito. Contudo, precisamos de muito mais.”