FECHAR
27 de setembro de 2019
Voltar

Reciclagem: Ecoeficiência na Produção

Com um índice de 94% na destinação final, Brasil conta com o maior programa do mundo para coleta e reciclagem das embalagens plásticas de defensivos agrícolas
Fonte: Assessoria de Imprensa

Logística aprimorada garante coleta, reciclagem e destinação de embalagens de defensivos agrícolas

A sustentabilidade ambiental é um dos fatores estratégicos para os diversos segmentos da economia. Diversos programas vêm sendo criados para ampliar a conscientização da importância de se produzir com mais eficiência, respeitando o meio ambiente.

No agronegócio, esse fato já é uma realidade. Atualmente, o Brasil, além de ser líder global no mundo, com grandes safras e expressiva produtividade em diversas culturas, é referência mundial por manter o maior programa de logística reversa em relação à coleta, reciclagem e destinação final adequada das embalagens de defensivos agrícolas utilizados na produção.

Conceito envolve todos os elos da cadeia produtiva em um esquema de responsabilidade compartilhada

O Sistema Campo Limpo, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV) em 2001, já deu destinação final adequada para mais de 500 mil t de embalagens, alcançando a expressiva marca de 94% das embalagens plásticas primárias vendidas no mercado.

Mas o sistema acumula outros números expressivos em relação a ecoeficiência: de 2002 a 2018, por exmplo, o volume de embalagens retiradas do campo poderia abastecer 4 milhões de casas durante um ano, enquanto a diminuição na geração de resíduos sólidos equivale ao volume gerado por uma cidade de 500 mil habitantes durante 12 anos. Além disso, 688 mil t de CO2 deixaram de ser emitidas, o equivalente a 1,6 milhões de barris de petróleo não utilizados, ou 4 milhões de árvores preservadas.

CIRCULAR

Formado por uma rede de 400 pontos de captação que cobrem as principais regiões agrícolas do país, o sistema envolve todos os elos da cadeia produtiva do agronegócio num esquema de responsabilidade compartilhada. Ao agricultor cabe lavar, armazenar e devolver as embalagens após seu uso final.