FECHAR
10 de outubro de 2019
Voltar

FINANCIAMENTO

Novas taxas de crédito fomentam o mercado de imóveis

A Selic mexeu com a economia do país, fazendo com que os investidores mais conservadores decidam aumentar seus aportes no setor imobiliário
Fonte: G1

A redução da taxa Selic para 5,5% fez com que os bancos repassassem a queda para as taxas de financiamento, incentivando quem deseja comprar um imóvel.
A estabilidade da inflação e os incentivos para o reaquecimento da economia foram favoráveis à população, que passa a ter maior facilidade em adquirir crédito, incrementando o consumo e dando um up na economia.

Grandes instituições financeiras, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú, anunciaram esta redução de suas taxas para diversas linhas de crédito, incluindo o imobiliário.

No início do segundo semestre, a Caixa lançou uma linha de financiamento de imóveis com juros fixos mais baixos, de 2,95% a 4,95% a.a, acrescidos da correção pela inflação.

Essa medida resulta em uma redução no valor das parcelas iniciais e amplia o acesso ao crédito. Para não ficar atrás, o Banco do Brasil anunciou recentemente que as taxas de financiamento imobiliário iriam variar de acordo com o prazo do pagamento: quanto menor o tempo de financiamento, melhores as condições e menores os juros, de 7,99% a.a., no mínimo.