FECHAR
15 de outubro de 2020
Voltar

IAB abre concurso para Bienal de Arquitetura de SP

Diante das transformações impostas pela pandemia, a 13ª edição do evento propõe o tema de “Reconstrução” para o concurso de co-curadoria
Fonte: Assessoria de Imprensa

O IAB/SP (Instituto de Arquitetos do Brasil) lança no dia 26 de outubro um concurso para o processo seletivo de co-curadoria da 13ª BIA (Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo), que acontece em 2022.

Diante dos desafios impostos pela covid-19, a 13ª BIA traz como provocação central a ‘Reconstrução’, conceito desdobrado em cinco eixos norteadores: Democracia, Corpos, Memória, Informação e Ecologia, constituindo um convite ao debate, com reflexões e propostas que apontem para práticas sociais, arranjos espaciais e possibilidades de (sobre)viver e transformar a realidade em áreas urbanas e rurais.

“Parte-se da ideia de reedificar, refundir e renovar as relações dos grupos sociais com seus espaços domésticos, dos cidadãos com os espaços públicos e das tramas pessoais e profissionais, que ocorrem nos espaços de confinamento e nos de usos coletivos, durante e depois da pandemia”, destaca Sabrina Fontenele, curadora residente da edição e diretora cultural do IAB/SP.

Segundo ela, o evento deve priorizar uma rede de equipamentos públicos e comunitários onde são desenvolvidos projetos integrados de transformação urbana e ambiental em diálogo com as comunidades locais, e, ainda, equipamentos culturais e espaços ...


O IAB/SP (Instituto de Arquitetos do Brasil) lança no dia 26 de outubro um concurso para o processo seletivo de co-curadoria da 13ª BIA (Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo), que acontece em 2022.

Diante dos desafios impostos pela covid-19, a 13ª BIA traz como provocação central a ‘Reconstrução’, conceito desdobrado em cinco eixos norteadores: Democracia, Corpos, Memória, Informação e Ecologia, constituindo um convite ao debate, com reflexões e propostas que apontem para práticas sociais, arranjos espaciais e possibilidades de (sobre)viver e transformar a realidade em áreas urbanas e rurais.

“Parte-se da ideia de reedificar, refundir e renovar as relações dos grupos sociais com seus espaços domésticos, dos cidadãos com os espaços públicos e das tramas pessoais e profissionais, que ocorrem nos espaços de confinamento e nos de usos coletivos, durante e depois da pandemia”, destaca Sabrina Fontenele, curadora residente da edição e diretora cultural do IAB/SP.

Segundo ela, o evento deve priorizar uma rede de equipamentos públicos e comunitários onde são desenvolvidos projetos integrados de transformação urbana e ambiental em diálogo com as comunidades locais, e, ainda, equipamentos culturais e espaços públicos no eixo da Avenida Paulista, para abrigar exposições, debates e atividades que envolvam as populações na cidade.

“Este processo buscará contribuir com o fortalecimento de uma rede de colaboração – envolvendo universidades, instituições culturais, movimentos sociais, entre outros – que atuem frente a um pacto social para compartilhar projetos, narrativas, experiências, ferramentas que possibilitem compreensão, atuação e transformação do ambiente e da cultura urbana”, completa Fernando Tulio Salva Rocha Franco, presidente do IAB/SP.

As propostas podem ser enviadas até o dia 6 de dezembro. Mais informações disponíveis a partir do dia 26 de outubro, no site do evento.